MALTA

MALTA

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

ISRAEL E AS CHACINAS DE CHATILA E SABRA

 
Em 18 de Setembro de 1982, os cristãos maronitas das Falanges Libanesas (extrema-direita) , deram por terminadas as chacinas que tinham começado  dois dias antes nos campos de refugiados palestinianos e libaneses,  de Chatila e Sabra, a sul de Beirute, com o total apoio do exército de Israel, cujo ministro de Defesa era Ariel Sharon sendo Menahem Beguin Primeiro-Ministro.
 
O massacre foi uma vingança pelo assassinato de Bashir Gemayel , Presidente do Líbano e chefe das  ditas Falanges,em 14/9/1982. Segundo ele, os palestinianos eram "excedentários".
 
Quem é Sharon? Responsável pela invasão do país dos cedros, levando guerra  e destruição até Beirute, foi o mesmo que entrou em1953 na aldeia árabe de Qibya com o objectivo de assassinar ao acaso dez pessoas para vingar a morte de uma judia (isto de pertencer ao povo eleito ou, noutros casos, à raça superior valoriza em muito a vida  de quem tem esse privilégio), mas que acabou por dinamitar sessenta e sete casas  e respectivos habitantes.
 
E Beguin, agraciado com o Prémio Nobel da Paz?  Foi tão só chefe do grupo terrorista Stern, responsável, em Abril de 1948, pelo assassinato , durante o sono, das duzentas e cinquenta e seis pessoas (crianças, mulheres e homens) que viviam na povoação de Deir Yassin. E foi desta maneira cobarde e desprezível que nasceu o slogan "Uma terra sem povo, para um povo sem terra". Quem vive nos colonatos , continua a utilizar este método, ainda hoje.
 
A Mossad é o equivalente à Gestapo e, tal como a congénere nazi, é capaz de tudo, não olha a meios para conseguir os fins. Aliás, como acontece com a pseudo-democrática CIA dos EUA.
 
Assim sendo, é muito provável que Gemayel tivesse sido assassinado por aquela agência , provocando a fúria dos seus apoiantes contra os palestinianos.
 
A conveniência de tal mortandade era tão parte da solução final para o problema palestiniano, que os sionistas colocaram tanques às portas dos campos , impedindo a saída ou a entrada de quem quer que fosse.
 
Quatrocentos mil israelitas manifestaram-se contra esta barbaridade do seu Governo, infelizmente o apoio foi muito maior.
 
 
Os crimes dos judeus sobre os palestinianos são incontáveis. Só dois exemplos:
 
-Em 1956, estando no governo o Partido Trabalhista, quarenta e sete pessoas foram abatidas no regresso  às suas casas em Kufr Kassem, por desconhecerem o recolher obrigatório imposto pelo exército hebraico durante o dia.
 
- O general Moshe Dayan  bombardeou com napalm as pessoas que fugiam das povoações destruídas pelas suas tropas, em 1967.
 
 
Estamos em 2013, Israel tem um Governo de extrema-direita e continua a construir colonatos, pelo que quando fala em paz é um exercício  de puro cinismo.
 
Além disso, os hebreus transformaram a Faixa de Gaza num campo de concentração, que recorrentemente bombardeiam utilizando até o proibido fósforo branco.
 
Mas como os banqueiros judeus são riquíssimos e sabem muito bem como controlar as pessoas e os Governos , a comunidade internacional e a ONU não abrem boca, até porque os EUA dão desde sempre o seu apoio total e incondicional aos horrores do sionismo.
 
Uma coisa assustadora é a estreita ligação da extrema-direita de Israel com a extrema-direita europeia. Tanto mais preocupante quanto o desígnio dos ultras sionistas é a reconstrução do Grande Israel, o que faria desaparecer do mapa : Faixa de Gaza, Palestina, Cisjordânia, Líbano, Jordânia, Síria e, em parte, Egipto e Iraque.
 
Os religiosos ortodoxos garantem estar para breve a concretização deste novo desenho da região, pois a primeira pedra do terceiro templo já foi lançada.

24 comentários:

  1. Como não estou dentro do assunto, não comento

    Deixo no entanto os votos de que,

    Seja feliz
    ************************
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Pode ter a certeza de que o que escrevi não vai para além da realidade, porque -tal como o Ricardo -também não falo do que não sei!

    Seja feliz também, rrss

    ResponderEliminar
  3. Puxa!!!
    Quanta maldade que desconhecia...

    Dificil demais...
    bjs
    Ritinha

    ResponderEliminar
  4. Incrível como , depois de tudo e de tanto tempo, estes horrores sobre horrores não sejam parados pela ONU !

    Abrazos

    ResponderEliminar
  5. E o que aqui deixei foi s+i uma pequena amostra, RITINHA.

    Até faz doer a alma pensar que depois de ter tão injustamente perseguido, o povo judeu, seja capaz destas atrocidades.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Dói demais Sãozita, não tenho palavras querida.

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  7. Ainda dói mais se se confirmar aquilo que agora vem a lume acerca da queda das Torres em Nova Iorque, e que eu creio ser mesmo verdade , porque desde o início muita coisa não enquadrava!

    Beijinhos, Adelinha

    ResponderEliminar
  8. BFDS, São.
    E esqueça a ONU - soft power em todo o seu esplendor.

    ResponderEliminar
  9. Realmente, tem razão, a ONU está como a Comissão Europeia: reduzida à insignificância!

    Seja feliz também, rrs

    ResponderEliminar
  10. Se mata por motivos que no son religiosos pero se usa de la religión para alimentar el odio. Este mundo no avanza, querida amiga.

    ResponderEliminar
  11. Como bem dizes, a religião continua a servir de pretexto para muitas canalhices.

    Mas porque não avança, amigo mio?!

    Ou pelo menos, não retroceda!

    O caso do Banco BPN é crime de polícia e tem gradas figuras do PSD ( no Governo e na Presidência da República, actualmente) seriamente envolvidas...e o tribunal diz não conseguir notificar Oliveira e Costa!!

    E um infame ousa afirmar que o roubo feito através do BPN ( e que os contribuintes estão a pagar a custos elevadíssimos) não tem importância alguma pois o dinheiro continua a circular na Economia!!

    Onde está a ética, a honra, a dignidade destas gentalha?

    Querido Pedro, abrazos.

    ResponderEliminar
  12. Eu tenho a certeza de ter comentado este post. Mas por qualquer razão ele não aparece.
    A minha opinião é de que há mais semelhanças entre os judeus e os nazis do que seria de esperar de um povo que tanto sofreu durante a 2ª guerra.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  13. Saudades!
    Querida amiga,
    Vim agradecer sua presença lá no meu cantinho!
    Obrigada de todo o coração pelo seu carinho!
    Um lindo dia para você!
    Abraço amigo!
    Maria Alice
    Htts://www.facebook.com/mariaalicefcerqueira
    http://www.mariaalicecerqueira.com/
    http://www.mariaalicecerqueira.com.br

    ResponderEliminar

  14. "Olho por olho, dente por dente" e acabaremos todos cegos e desdentados.

    Um assunto sobre o qual muitos precisam saber mais.

    Obrigada

    Lídia

    ResponderEliminar
  15. Olá amiga, agradeço muito a sua visita e comentário no meu espaço.
    Sobre o assunto objecto da sua excelente crónica muito oportuno e esclarecedor. Bem-haja. Um beijinho. Ailime

    ResponderEliminar
  16. Nada há para agradecer, nas se me der o gosto de me visitar sempre ficarei contente, rrss

    Penso que devemos desmascarar os horrores vindos de onde venham. Não terrorismo bom e terrorismo mau: existe só terrorismo !

    Não posso ter duplicidade de critérios nem dois pesos nem duas medidas.

    Beijinho,

    ResponderEliminar
  17. Dito de outra maneira: o ser humano é a única espécie viva que pode provocar a sua própria extinção.

    Quanto ao sionismo tem muitos pontos de contacto com o nazismo e choca-me , ainda mais depois de ter estado em Auschwitz-Brkenau, que o povo judeu esmague tão brutalmente os palestinianos e construa Israel sobre um solo que lhe não pertence, roubando a outro povo (tão semita quanto os hebreus) o direito a uma Pátria.

    Realmente, toda a gente deveria saber os crimes dos sionistas em vez de muitas(demasiadas) pessoas desatarem a insultar quem os denuncia.

    Abraço grande, LÍDIA

    ResponderEliminar
  18. Querida ELVIRA, eis algumas das semelhanças entre sionismo e nazismo:

    - O nazismo considerava os alemães a raça superior. os judeus afirmam ser o povo eleito de Jeová, Senhor dos Exércitos.

    _ Hitler falava do Espaço Vital e anexou a Áustria. Os sionistas falam do Grande Israel e apoderaram-se através de atrocidades sem nome da Palestina.

    - A Alemanha construiu campos de concentração que eram fábricas de morte , com câmaras de gás. Israel transformou a Faixa de Gaza num campo de concentração, que frequentemente bombardeia utilizando até o proibido fósforo branco.

    Um abraço grande

    ResponderEliminar
  19. É uma triste realidade, dói demais...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  20. Pena tudo isso,não? Até quando? beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  21. Até quando? Espero que os judeus tenham a humildade de fazer o que aqui em Lisboa se fez: colocar um memorial honrando a memória das vítimas de um progrom ocorrido no reinado de D.Manuel I!

    Bom final de semana

    ResponderEliminar
  22. Dói muito, principalmente quando estamos em Auschwitz-Birkenau e não conseguimos compreender como é que depois de tanto sofrimento próprio e alheio, os judeus transformam Gaza num campo de concentração onde as câmaras de gás são substituídas por bombardeamentos!!

    Esperemos que, nem que seja daqui a séculos, reconheçam as tremendas atrocidades que estão a cometer...

    Beijinhos, LILÁ

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...