MALTA

MALTA

quarta-feira, 30 de abril de 2014

terça-feira, 29 de abril de 2014

SALGUEIRO MAIA, CAPITÃO DE ABRIL




 Atravessando o Tejo em 3-2-2014...

  a aproximação à capital portuguesa,


dá-nos logo a ampla beleza do Terreiro do Paço...

com a estátua equestre de D. José...

 e o grande Arco da rua Augusta, agora aberto ao público.

Em 24 - 3-2014 foi lá colocada uma foto gigante  de...

Salgueiro Maia
(justa homenagem a quem em 25 de Abril de 1974 acabou com o "estado a que isto chegou").

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Três Cantos - Eu Vi Este Povo A Lutar


25 DE ABRIL SEMPRE!

LUTEMOS PELO QUE  VALE A PENA: LIBERDADE !!


quarta-feira, 23 de abril de 2014

"A CONFIANÇA NO MUNDO - SOBRE A TORTURA EM DEMOCRACIA"

Acabei de ler o livro que resulta da tese de mestrado de José Sócrates e que foca o tema da tortura, especialmente em Democracia.

O autor tem razão quando foca o uso desta barbaridade num regime que, em princípio, jamais a deveria permitir e, muito menos, utilizar.

A sua conclusão clara e peremptória é a de que a tortura deve ser condenada, combatida e eliminada dado ser um mal absoluto.

Claro que a democracia tem todo o direito de se defender, só que não pode ceder à tentação de cair nos mesmos erros que critica nas ditaduras ou afins.

Necessário não esquecer que a própria Igreja a utilizou nessa sinistra organização que ainda hoje existe embora sob outra designação, isto é, a Inquisição. Com a suprema hipocrisia de relaxar à justiça secular quem condenava à morte na fogueira!

O livro está dividido em três partes: 


 - " A História"

Faz naturalmente uma resenha de como a tortura foi utilizada e com que  fins ao longo dos tempos.
O início do volte-face de se dar como verdadeiras confissões  obtidas sob tortura para a sua negação deu-se no Renascimento e no Iluminismo.
Se no princípio a tortura era usada para se saber do passado, a certa altura passou a ter como objectivo saber o que se iria passar no futuro. Os acontecimentos  na Argélia foram decisivos para isso.
Seguidamente , a Guerra Fria exportou a tortura , tentando justificá-la como essencial à segurança.

- "A Moral" 

Aborda a premente questão das vítimas e dos carrascos e o debate moral assim como a  possível eficácia da tortura e das situações excepcionais que a justificariam: "O cenário da bomba-relógio" e "A legítima defesa" .
Nada há que legitime a tortura.


- "A Democracia"

O principal tema é a tragédia que representa o comportamento dos Estados Unidos da América que passaram da tortura clandestina para a dita excepção legal,  invocando razões de segurança .
Toda a gente ficou chocada com o ataque às Torres Gémeas em Nova-Iorque,  pretexto para o desencadear de uma enorme acção bélica do Governo estado-unidense planeada há muito tempo, mas isso não permite a ainda activa prisão de Guantánamo , o rapto de pessoas e a sua prisão sem provas nem julgamento.
O autor conclui que a tortura é um ataque à democracia e que os regimes democráticos combatem os abusos com as suas virtudes e não com métodos que desrespeitam o ser humano.


-"Todos os autores que preconizam o cenário da bomba-relógio apresentam como seu pressuposto a iminência do dano.(...) O problema da iminência como elemento é o da sua delimitação temporal.(...)Ora esta indeterminação levanta duas questões: (...) a resistência que o torturado possa oferecer e( ...) a necessidade de preparar a tortura. (...) .Por outro lado, (...) coloca em causa as propostas de uma tortura sancionada legalmente pelo Estado, como é o caso dos mandatos de tortura (torture warrants) de Dershowitz(...).A introdução de uma fase judicial de autorização de tortura é dificilmente articulável com cenários de iminência contabilizada em horas."

- " A melhor protecção da democracia contra os excessos antidemocráticos é a reafirmação dos seus valores e dos seus procedimentos  essenciais, quer através  de um quadro jurídico-constitucional, quer através das suas instituições."


Comemora-se hoje o Dia do Livro : esta é a minha contribuição, dado que sou uma leitora compulsiva. E também porque considero o tema muito pertinente e que o livro em análise merece leitura atenta.




terça-feira, 22 de abril de 2014

Guerra Colonial - Lembrar 2, Cancioneiro do Niassa

VIVA ABRIL 1974!

PAZ ÀS VÍTIMAS DE UMA GUERRA SEM SENTIDO!



segunda-feira, 21 de abril de 2014

quinta-feira, 17 de abril de 2014

"SAETA " - GARCIA LORCA



Para mim, Jesus é o símbolo de quem luta por causas mesmo sabendo que corre risco de vida.

É nosso irmão  maior no exemplo e na coragem.

Assim o saibamos seguir.

Desejo-vos uma Semana Santa de reflexão e uma Páscoa de renovação!

quarta-feira, 16 de abril de 2014

PORTUGAL: BARRAGEM DE ALQUEVA ,ALENTEJO

 Pela  bela planície alentejana...
 e pelas suas paisagens...
 primaveris ...
 e povoações,
 nos dirigimos...
 até à Barragem de Alqueva,
 o Grande Lago.
 E de barco, pudemos apreciar a serenidade reinante...




 como podem ver pelos pormenores.
 Depois do desembarque e como o apetite já aparecera...
rumou-se para Portel, para saborearmos um excelente almoço típico alentejano, rrss

segunda-feira, 14 de abril de 2014

CESÁRIO VERDE (1855 - 1886) : " HEROÍSMOS"

HEROÍSMOS *



Eu temo muito o mar, o mar enorme,
Solene, enraivecido,turbulento,
Erguido em vagalhões, rugindo ao vento;
O mar sublime, o mar que nunca dorme.

Eu temo o largo mar rebelde, informe,
De vítima famélico, sedento,
E creio ouvir em cada seu lamento
Os ruídos dum túmulo disforme.



            Contudo, num barquinho transparente,
No seu dorso  feroz vou blasonar,
Tufada a vela e n´água quase assente,

E ouvindo muito ao perto o seu bramar,
Eu rindo, sem cuidados, simplesmente,
Escarro, com desdém, no grande mar!

CESÁRIO VERDE
(Lisboa, 1874)



*As fotos foram tiradas na Foz do Arelho (Portugal), 1/12/2013 e Mediterrâneo, 11-4-2011.

sexta-feira, 11 de abril de 2014

ADRIANO CORREIA DE OLIVEIRA : Trova do Vento que Passa

Por causa da corja instalada no Poder  e arredores e da nossa passividade , esta belíssima canção tão bem interpretada por Adriano Correia de Oliveira, está cada vez mais actual !!


quarta-feira, 9 de abril de 2014

"POESIA AUTOMÁTICA 2" - XAVI

"En el tiempo de los nadies
todo el mundo es feliz
y sonríen
por cualquier cosa
y disfrutan de la vida
pues ya hace tiempo
que murieron  de idiotez."

XAVI
("Toro Salvaje", 11/3/2014)


Nada pior para a Humanidade e sua libertação do que os idiotas felizes!!

terça-feira, 8 de abril de 2014

DIA DOS CIGANOS ***



A etnia cigana tem mantido uma identidade muito forte ao longo de séculos e ainda existem muitos que praticam nomadismo.

Os preconceitos contra eles continuam muito acentuados, mais nuns países do que noutros.

E toda a gente sabe a injustiça contida em ideias formatadas e em generalizações.

No entanto, reconheçamos,é ainda muito difícil às mulheres acederem à instrução e terem uma palavra de decisão sobre a sua própria vida.

Continuam as vinganças que incluem toda a família de quem ofende  .

Durante as ditaduras em Espanha e Portugal , as pessoas ciganas tiveram uma vida muito difícil, melhorando substancialmente depois da morte de Franco. Em Portugal , a melhoria não foi significativa.

Embora só se fale nos judeus e estes não tenham uma única palavra sobre as outras vítimas do nazismo,  um povo que Hitler  pretendia extinguir era o cigano. Cerca de quinhentos mil pereceram nos campos de extermínio nazis durante a tragédia denominada por Porajmos, em romani.

"A doutrina nazi do Terceiro Reich considera os ciganos pessoas de categoria inferior, nocivos sob o ponto de vista da pureza da raça germânica.Com base nesta classificação, os ciganos provenientes de qualquer parte dos territórios ocupados foram deportados e encarcerados em Auschwitz-Birkenau. Ainda assim, têm o privilégio das famílias permanecerem juntas. Não trabalham. Uma curiosidade do campo dos ciganos é a de uma barraca construída no seu interior, destinada às experiências. (...)

Chegou a última hora para os prisioneiros do campo dos ciganos.Emitiram-se as mesmas instruções que no caso dos checos. As barracas foram bloqueadas.Aparece um grande número de SS com cães. Tiram os ciganos dos barracões e colocam-nos em fila, dizendo-lhe que serão transferidos para outro campo e , apesar de estarem há dois anos em Birkenau, acreditam na mentira. Dão-lhes pão e salsichas, método eficaz e seguro para os induzir em erro.

Evidentemente, as SS não o fazem por considerações humanitárias: a sua única preocupação é levar para as câmaras de gás uma multidão usando o menor pessoal possível e com a  máxima calma e segurança.

Durante toda a noite os crematórios I e II vomitaram labaredas de morte.A luz iluminou todo o  campo. Ao amanhecer nos pátios dos crematórios jazem montículos prateados: são as cinzas das vítimas. Os cadáveres de doze gémeos não foram enviados para as chamas .O dr. Mengele, antes de os destinar às câmaras de gás, marcou estas pobres crianças no peito com duas letras `ZS´; isto é, destinados a autópsia".

A citação , com tradução minha do castelhano, é do livro "Fui Asistente del Doctor Mengele", do médico Miklós Nyiszli, sobrevivente do campo de extermínio humano de Birkenau (Auschwitz II), na Polónia.

Não aprecio Dias específicos, mas considero que podem ser úteis para denunciar perseguições hediondas mais ou menos esquecidas como esta.

Esperemos que a Humanidade chegue rapidamente à conclusão de que  todos os seres humanos são iguais entre si, independentemente de tudo o resto.


***
Com carinho, para Frida!

domingo, 6 de abril de 2014

POLÓNIA : SANTUÁRIO DA VIRGEM NEGRA ** EM CZESTOCHOWA

Saímos muito cedo do hotel em Varsóvia,
seguindo directamente para ...
a cidade de Czestochowa...
para visitarmos um santuário tão importante para os crentes  polacos como o de Fátima em Portugal:
o da Virgem Negra, que é um ícone , e não uma escultura.
O padre polaco responsável pelo grupo(que  deve ter vocação para tudo, exceptuando sacerdócio) colocando a bandeira portuguesa na mochila de Yvonna , a nossa simpática guia.


A devoção  por esta imagem é tão grande que se fazem peregrinações a pé desde Varsóvia, a capital do país.




Após a visita ao Santuário, de que aqui deixo vários aspectos, 

seguimos para Oswiecim ( internacionalmente conhecido pelo seu nome alemão: Auschwitz),
onde almoçámos comida típica...
antes de visitarmos o complexo de Auschwitz-Birkenau, constituído por três campos(dos quais não restam vestígios do  mais pequeno , destinado a trabalho escravo).


**Como sabem, as Virgens Negras são imagens da deusa egípcia Ísis, tendo ao colo seu filho Hórus. Com o advento do cristianismo, a Igreja transformou-as em Maria e Jesus. Existem várias na Europa.

sexta-feira, 4 de abril de 2014

DEVANEIOS - "EM CERTOS MOMENTOS " **


Em certos momentos,
O Sol risca de negro
O ventre dos dias.

No entanto, os pássaros
 Nascem sempre 
Livres e sem medo
Nos olhos dos poetas.

São Banza (27/3/2014)


**Para ti, Xavi, com carinho!

quinta-feira, 3 de abril de 2014

quarta-feira, 2 de abril de 2014

terça-feira, 1 de abril de 2014