MALTA

MALTA

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

POLÍTICA PORTUGUESA

Não tenho querido abordar a actual situação política em Portugal, porque tudo quanto se está passando me parece  de muito mau gosto, no mínimo .

 O país, por mais que CDS/PSD o neguem e Cavaco secunde, continua frágil  e com as agências a considerarem lixo a sua dívida.

A emigração atingiu os  níveis da década de sessenta do século passado , embora o economista Braga de Macedo (PSD) o tente disfarçar toscamente.

A Esquerda , área política a que assumidamente pertenço, virou tudo do avesso e faz agora as negociações que deveria ter efectuado antes das eleições.

Em resposta a um deplorável discurso do senhor que vegeta  no Palácio de Belém em que só faltou ilegalizar os Partidos de Esquerda, Ferro Rodrigues (PS) não se portou  propriamente  à altura do cargo para que acabara de ser eleito, ou seja, Presidente da Assembleia da República (AR).

PSD e CDS clamam , a propósito, que essa eleição quebrou uma tradição , que seria a de o Presidente da AR pertencer ao Partido mais votado nas eleições.

Interessante sublinhar que nenhum elemento da coligação de Direita , invocou minimamente quebra de tradição quando Passos Coelho criou o lugar de Vice Primeiro-Ministro para Paulo Portas permanecer no Governo e dar assim novo significado a "irrevogável".

O elenco governativo apresentado por  Pedro Passos Coelho  na sequência da sua indigitação para Primeiro-Ministro é confrangedor para não dizer mais.

Entretanto, o economista que há trinta e cinco anos ensombra  Portugal faz jus à sua proverbial tontice , diz mais uns quantos disparates e torna-se cada vez mais parte do problema .

Enquanto isso, o "melhor povo do mundo" vibra com os dramas das novelas e comenta os jogos de futebol.

Estamos numa triste situação, realmente.

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

PEDOFILIA CLERICAL

"Infelizmente, há crianças que procuram o afecto que não têm em casa, e se encontram um padre podem fazê-lo cair em tentação."


                                                                    GINO FLAIM 
                                                  ( "Visão" nº 1180  15-21/10/2015)

Este padre da diocese de Trento é o exemplo perfeito dos pedófilos  - que culpam a criança sua vítima.

É mentira que a criança inicie jogos sexuais, por todos o motivos possíveis e imaginários. Mas  se , por absurdo, isso acontecesse, seria sempre o adulto a cortar imediatamente a  situação, como é óbvio.

Desgraçadamente , a religião dita cristã  tem como  matriz a culpabilização e o castigo - sendo o  da Mulher  o mais evidente  e persistente. Desresponsabilizando sempre o Homem , quer seja laico quer seja sacerdote .

O santificado Papa polaco João Paulo II, que colocou nos altares Josemaria Escrivá , fundador da Opus Dei e cuja colaboração incondicional com o ditador espanhol Franco lhe valeu um título  de nobreza, protegeu dentro dos muros do Vaticano um sacerdote que as autoridades dos EUA procuravam por pedofilia continuada . Além disso, teve sempre relações muito cordiais e próximas com o padre fundador de uma organização católica sul-americana, conhecido por ter filhos e cometer crimes de abuso sexual contra crianças.

Um asco !!!

Francisco já declarou firmemente que estes crimes são imperdoáveis e que agirá com severidade contra quem os comete.

Receio que tenha o mesmo destino que João Paulo I. Oxalá me equivoque.
 

domingo, 25 de outubro de 2015

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

CAVACO SILVA (CS)

Cavaco Silva (CS)  fez asneira, mais uma vez. 

O que não surpreende - sendo o reformado de Boliqueime a pessoa a quem ouvi passar o maior atestado de ignorância a si mesma, quando disse que nunca se engana e raramente tem dúvidas.

Só não tem dúvidas e acha que tem sempre razão quem não tem conhecimentos sobre o tema qualquer que ele  seja. 

Eu, por exemplo, não tenho nenhuma dúvida sobre Matemática.

CS faz-me lembrar uma situação real que se passou num concerto de música  moderna, no término do qual uma senhora não parava de fazer perguntas , mas sem base teórica .

Foi de tal ordem, que um dos músicos, já saturado , lhe  disse:"Se não sabe, porque pergunta?"

Nunca consegui perceber como é que o povo português lhe deu votos necessários para ocupar (sim, ocupar...desempenhar exige qualidades que a criatura não possui de todo) todos os cargos e repetidamente. 

Ganhou fama de bom Primeiro.Ministro porque , na altura, entravam diariamente  largos milhões em verbas no país, que ele utilizou para destruir tudo quanto era produtivo  e, ainda hoje, a mais ruinosa parceria público-privada  é a que o seu Governo fez para construir a ponte Vasco da Gama.

Ao longo dos muitissimos anos da sua vida política , demonstrou à saciedade a sua mesquinhez , a sua falta de visão,  a sua profunda carência de sentido de Estado.

Para acabar na mais profunda estupidez   o seu segundo mandato em Belém, lança o pais para uma confusão perfeitamente desnecessária.

Em consequência do resultado das eleições de 4/10/2015, só teria que indigitar Passos Coelho para Primeiro-Ministro , após ouvir todos os Partidos.

A partir daí , seria a Democracia a funcionar...mas como CS é tudo menos democrata , vai desmentir tudo quanto disse acerca de consensos e estabilidade dando posse a um Governo minoritário PSD/CDS .

Se, porventura, for obrigado  a aceitar um Governo de Esquerda ( perfeitamente legítimo, diga-se) , temos de nos preparar para o vermos cair vitimado por uma síncope durante a cerimónia.

Pobre país este, mas quem sofre de falta de coragem arrisca-se a situações caricatas.

 

terça-feira, 13 de outubro de 2015

DONS DO AMANTE



Sobre a tua cabeleira hei-de pôr, 
para as núpcias, 
uma coroa de borboletas 
com suas asas pintadas.

Terás de volta ao pescoço flores de abóbora,
em prata,
e a lua que para ti noites e noites forjei.

Andarás pelo povo 
sobre um cavalo em turquesa. 
Um cavalo ardente e leve, 
animado pelo meu fogo de amor.

E a teus pés eu lançarei 
uma pedra quente quente:
o coração onde correm
milhões de gotas de sangue.

POEMAS DOS PELE-VERMELHAS
(" O Bebedor Nocturno" - Herberto Helder)