quinta-feira, 15 de abril de 2021

CITAÇÃO : INFANTE D. PEDRO DE PORTUGAL (Século XV)

 " Parece-me, senhor, que a justiça tem duas partes. Uma é dar a cada um o que é seu. A outra é dar-lho sem delonga.

E ainda que eu cuido que ambas em vossa terra falecem, da derradeira sou bem certo e esta faz tão grande dano em vossa terra que, em muitos feitos, aqueles que tarde vencem, ficam vencidos."


Infante D. Pedro, o das Sete Partidas

("Carta de Bruges" enviada a D. Duarte)

32 comentários:

  1. Com esse nome tinha que ser sábio e sensato :)))
    Bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, nem havia outra hipótese :) :)

      Bom fim de semana!

      Eliminar
  2. Aquí la justicia está leprosa.
    Da asco.
    España se pudre por culpa de la justicia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui também deixa muito a desejar, infelizmente.

      Há um juiz que não alinha com as tontices de um Ministério Publico incompetente e é crucificado em praça pública.

      Besos

      Eliminar
  3. Interesante citaçao! Boa finde, Sao. Desculpe, meu computador nao está em portugués.. Beijs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. D. Pedro era uma pessoa inteligente, culta e viajada.

      Desgraçadamente, teve um fim muito infeliz .

      Não tem problema :)

      Besos e bom fim de semana. Beatriz!

      Eliminar
  4. Só fico admirada de D. Pedro não considerar a terra como sua também.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também me surpreendi, mas D.Duarte era o rei e , consequentemente , a terra( o país) seria dele.

      "Penso eu de que " será esse o motivo do discurso do Infante da "Inclita Geração".

      Beijinho :)

      Eliminar
  5. Respostas
    1. E a justiça anda ainda tão mal em Portugal depois de todo este tempo....

      Abraço e bom fim de semana

      Eliminar
  6. Adorei ler!:))
    -
    SINTO FALTA...
    -
    Beijos, e um excelente fim de semana.

    ResponderEliminar
  7. Mi muy querida amiga Sao:

    Que sabiduría hay en estos asertos de D. Pedro de Portugal.

    Gracias!!!!!!! por compartir tan profunda filosofia.

    Abrazos , con inmenso aprecio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. D.Pedro era culto, viajado, inteligente e foi Regente do reino durante a menoridade de Afonso , filho de D. Duarte.

      Abraço com carinho, meu querido Ricardo. Bom domingo :)

      Eliminar
  8. Nada mais verdadeiro.
    Apesar de tão antigo, parece ter sido escrito há dias...
    Não conhecia. Obrigado pela partilha.
    Beijo, querida amiga São.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão : está muito actual, infelizmente.

      Meu caro Jaime, abraço e tudo de bom :)

      Eliminar
  9. Citação, que se encaixa na perfeição nos dias de hoje.
    Excelente partilha aqui nos deixas, amiga São!

    Beijinhos, e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma pena que se encaixe tão bem nos nossos dias, quando foi escrita há séculos...

      Amigo , abraço e domingo feliz :)

      Eliminar
  10. Citação com "pano para mangas" como se costuma dizer na minha terra ;) :)
    Grato pela partilha.
    Bom fim-de-semana.
    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com muito pano mesmo... e infelizmente ainda bem actual!

      Graças pela vonda, meu querido amigo.

      Bom domingo :)

      Eliminar
  11. Por desgraça

    Sempre a boa raiz
    Deu qualidades á fruta,
    Como imagem de Juiz
    No final duma disputa.

    Pois, com a Justiça cega,
    Como será que nos vê?
    Que caminhos ela emprega
    Apenas pelo que lê?

    Eu sei que quem investiga
    É fruta de qualidade
    No seu dizer a verdade.

    Mas nem a tudo se obriga
    Que a moral duma história
    Tenha por desgraça a glória.



    SOL da Esteva

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem investiga tem que apresentar provas sólidas e geralmente não as apresenta, pois casos que deram em nada é o que mais abunda, infelizmente, na justiça portuguesa.

      Bom domingo :)

      Eliminar
  12. Ou seja há mais de 500 anos que a justiça é lenta..lentinha...
    Abraço, saúde e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou como dizia um colega meu : " só tem duas mudanças : devagar ...devagarinho"

      O mais triste é que não me perece que vã haver alterações.

      Beijinho, amiga, tudo de bom :)

      Eliminar
  13. Parece-me que, ao longo dos tempos, a justiça foi sempre uma pecha no sadio relacionamento de povos e pessoas.
    Abraço solidário.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, mas não teria que obrigatoriamente o ser.

      Abraço, bom domingo

      Eliminar
  14. Respostas
    1. Até parece que foi escrito hoje...

      Beijinho, feliz semana :)

      Eliminar
  15. A Justiça tem duas partes... o que prescreveu... e o que falta prescrever... quando bons advogados, intervêm nos processos... :-))
    Enfim!... Mantem-se a essência... mudam as moscas, ao longo dos tempos!...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Portugal , infelizmente, tem uma longa série de processos que foram fogos fátuos e deram em nada ...

      Apesar dos pesares e porque faz hoje 47 anos que caiu a ditadura : VIVA ABRIL !

      Beijinho, bom domingo :)

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...

CITAÇÃO : ADORNO, FILÓSOFO ALEMÃO, 1949

 "Escrever poesia depois de Auschwitz é bárbaro e a educação tem como objectivo que se não repita!"