domingo, 31 de agosto de 2008

" O SÍMBOLO DA PAZ"





Meus amigos se vêdes vossos passos


Ouvirem eles chegar à minha casa


Meus amigos entrar em nossos espaços


Serem eles estar a minha pessoa


Como o grande triângulo


Dos quatro quadrantes.
Joaquim Leote
(4-9-1984)

100 comentários:

  1. Olá.
    O desejo que tudo vá bem.
    Estive a tentar interpretar o poema, e, fiquei 'confuso'.
    Fica bem.
    Felicidades.
    Manuel

    ResponderEliminar
  2. Não me surpreende a confusão.
    Aliás, eu coloquei-o com determinado objectivo, que mais tarde explicarei.
    Bom domingo.

    ResponderEliminar
  3. Olá!
    difícil e belíssimo poema!

    faz-me lembrar a net (os blogs) que "raça" de coisa esta...

    fique bem

    fiz um pequenino hiato, de dia e meio nestas férias, regressei à "base" e à net, sigo amanhã para Madrid e Saragoça, vou à EXPO (apenas 3 dias), depois Castelo branco, quando voltar em meados de Setembro, vou ler tudinho com calma, agora vim só dar um abraço

    e um sorriso :)

    mariam

    ResponderEliminar
  4. MARGARIDA JÁ MUITO DESFOLHADA
    Eu tive de o ler muitas e muitas vezes e mesmo assim...
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. MARIAM
    Olá, linda!
    Obrigada pela visita e cá fico esperando, embora pelo meio, eu própria também vá dar uma volta por aí.
    Que todos esses projectos se realizem conforme os planeou.
    Um abraço , grande.

    ResponderEliminar
  6. passos com fusos horários trocados e do avesso, um belo poema, sem dúvida!!

    ResponderEliminar
  7. Bem vindo!
    Que bom ter gostado!
    Quando quiser, volte.

    ResponderEliminar
  8. Pois... confuso mesmo este poema nas que no fundo não tira a sua beleza, parabéns pelo blog
    bjus
    fernando

    ResponderEliminar
  9. Vejamos se me aproximo da resolução do "enigma", amiga minha!
    O triângulo é uma figura geométrica muito importante para os Espiritualistas (cabalistas, rosacruzes, gnósticos, etc.): O 1 é o incriado, o dois nasceu do 1 e ambos, juntos, originam o 3. Se me lembro bem, deve ser isso.
    O quadrado: o símbolo quaternário, a vida material, o dia a dia que o homem deve enfrentar para ir em busca da sua evolução...
    Conclusão puramente intuitiva: nesses "espaços" transitam os amigos, aqueles que tentam se ajudarem mutuamente, pois, sendo AMIGOS só poderão desejar o bem do próximo.
    Olha que tentei, viu?
    Mas, Poesia tem que ser sentida e essa foi fundo e num final de semana onde tratamos de Afetos, nada melhor.
    Parabéns, São!
    Obrigada e todo o nosso Afeto!!!

    ResponderEliminar
  10. FERNANDO RODRIGUES
    No meu outro espaço, a questão que ponho é bem mais clara.
    Pois o poema é mesmo complexo, sem dúvida.
    Mas os desafios é que valem a pena, não é?
    Agradeço o apreço.
    Fique bem.

    ResponderEliminar
  11. Minha querida VANUZA, parabéns pela interpretação e intuição.
    A minha leitura é bem próxima da sua.
    Se quiser me dar o gosto de me dar sua opinião sobre o tema que coloquei no outro espaço e que enraíza no Brasil, agrdeço desde já.
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  12. tamém tou confusa com o triangulo de quadrantes, bolas, o homi devia ter um pifarote quando escreveu isso, mas, chamam-lhe obra de arte não?...nem é por mal, mas parece deslocado na escrita ou tem algo mais profundo que a smentes pouco evoluidas não entendem e sou uma delas pelos vistos...beijinho da laura.

    ResponderEliminar
  13. O que estás a sentir e o que eu geralmente sinto face a nova arte das instalações, sabes?
    Não me queres dizer o que achas sobre a violência no otro blogue?Desde já , agradeço.
    Fica bem.

    ResponderEliminar
  14. Querida São!
    Bom ler algo que nos faça refletir! E em se tratando de poesia o que usamos mais é o sentir...
    Aqui aliou-se os dois...
    Como minha intuição sempre me leva à frente, mais um momento que fui afortunada!
    Venha ao meu blog, tem um prêmio lá para você, com meu carinho!
    Bom domingo!
    Beijos

    PS: amei também a imagem! Amo flores e nessa tonalidade estão as preferidas...

    ResponderEliminar
  15. São

    Julgo conhecer um pouco da pessoa, que assina o pensamento. Fico com um pouco de curiosidade, porquanto, se é quem penso, não o conheço como pensador.

    Daniel

    ResponderEliminar
  16. ETERNAAPAIXONADA
    Também assim creio : em poesia, o sentir toma vez.
    Agradeço o prémio e o trarei com todo o carinho se mo permitir trazer como prenda sua, sem o passr.
    Bem haja!

    ResponderEliminar
  17. DANIEL
    Tenho algumas dúvidas de que o conheça, no entanto...
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  18. POETA EU SOU
    Luz para toda a gente, pois não!

    Boa semana.

    ResponderEliminar
  19. Qué grandes palabras.
    Feliz semana, querida amiga.

    ResponderEliminar
  20. O poema está perfeito.
    Só lhe falta um n na penúltima frase.
    (julgo eu)
    Beijinho
    Boa semana

    ResponderEliminar
  21. foto nova no perfil... eeee( tava sumidinha da net, e só agora vi a sua nova foto, rss)

    Bom, Não entendi seu poema... mas... foi bom vir aqui!!!

    Bjinhus

    ResponderEliminar
  22. Gosto da metamorfose das palavras.

    Fica bem,
    Miguel

    ResponderEliminar
  23. Apesar de não tê-lo entendido muito bem, desculpe-me pela limitação, achei muito interessante a sua construção.

    Uma boa semana!

    Abraços!

    ResponderEliminar
  24. Difícil. Mas cativante. Falta-me algo para poder compreender... O sistema já me terá alienado de vez? Ou fui eu que perdi faculdades?

    Um abraço anarquista

    ResponderEliminar
  25. Triângulo e quadrante são duas palavras que não jogam lá muito bem uma com a outra...

    ResponderEliminar
  26. LISBOA - PORTUGAL

    Olá!

    Cheguei a este blogue através do Registos da nossa Leonor, que é irmã da minha segunda nora. O Mundo cabe, realmente, na palma da mão... Cheguei, vi e… gostei. Está bem feito, está comunicativo, está agradável, está bonito – e está bem escrito. Esta é uma deformação profissional de um jornalista e dizem que escritor a caminho dos 67…, mas que continua bem-disposto, alegre, piadista, gozão, e – vivo.

    Só uma anotaçãozinha: Durante 16 anos trabalhei no Diário de Notícias, o mais importante de Portugal, onde cheguei a Chefe da Redacção – sem motivo justificativo… pelo menos que eu desse com isso… E acabo de publicar – vejam lá para o que me deu a «provecta» idade… - o me(a)u primeiro livro de ficção «Morte na Picada», contos da guerra colonial em Angola (1966/68) em que, bem contra vontade, infelizmente participei como oficial miliciano.

    Muito prazer me darás se quiseres visitar o meu blogue e nele deixar comentários. E enviar-me colaboração. Basta um imeile / imilio (criações minhas e preciosas…) e já está. E se o quiseres divulgar a Amiga(o)s, ainda melhor. Tanto o blogue, como o imeile, tá? Muito obrigado

    www.travessadoferreira.blogspot.com
    ferreihenrique@gmail.com

    Estou a implementar e desenvolver o projecto que tenho para o meu www.travessadoferreira.blogspot.com e que é conferir ao meu/vosso/NOSSO blogue a característica de PONTO DE ENCONTRO entre os Países fraternalmente ligados – Portugal e Brasil. E outros PALOP e etc…
    Se me enviares o teu IMEILE, poderei enviar-te «coisas» que ache interessantes. Se, porém, não as quiseres, diz-me que eu paro logo. Sou muito bem-mandado (a minha mulher que o diga…) e muito obediente (cf. parênteses anterior). Abrações e queijinhos, convenientemente repartidos e distribuídos

    – Desculpa por este comentário ser tão comprido e chato. Como a espada do D. Afonso Henriques…
    - Já conheces o me(a)u «Morte na Picada» que acima menciono? Há quem diga que é muito bom. E até que é o melhor que se escreveu em Portugal sobre o tema. Dizem… Obviamente que não sou eu a dizê-lo… Só faltava… E também há quem tenha escrito que é SANGUE & SEXO… Malandrecos… Pelo sim, pelo não, compra-o.
    Depois de o leres, se, por singular acaso, tiveres gostado dele, terás de comprar muitíssimos mais exemplares. São excelentes prendas de aniversários, casamentos, divórcios, baptizados, e datas como Natais, Carnavais, Anos Novos, Páscoas, Pentecostes, vinte e cincos de Abris, cincos de Outubro, dezes de Junhos. Até para funerais. Oferecer o «Morte» na morte fica bem em qualquer velório que se preze. E, além disso, recomenda-o, publicita-o, propagandeia-o, impinge-o aos Amigos, conhecidos, desconhecidos & outros, SARL. Os euros estão tão raros e... caros...
    ++++++++++++
    A editora da obra é a Via Occidentalis (occidentalis@netcabo.pt) cujo site é www.via-occidentalis.blogs.sapo.pt. Neste blogue podem ser consultados mais dados sobre o livro, cujo preço de capa é € 14,70. ATENÇÃO: Pode ser comprado pela Internet.
    ++++++++++++
    NOTA IMPORTANTE: Este texto de apreciação e informação é similar em todos os casos em que o utilizo. Digo isto, para quem não surjam dúvidas ou suspeitas sobre a repetição em diferentes blogues. E para que ninguém se sinta ludibriado – ou ofendido… Há feitios que… Mas, sublinho, apenas o uso quando o entendo, isto é, quando gosto mesmo dos que visito. Nos outros onde também vou, se não gosto, saio sem comentários. Há muitos mais. Aqui na terrinha diz-se que «se não gostas, põe na beirinha do prato…»

    ResponderEliminar
  27. Aunque no lo entiendo del todo, las palabras en tu idioma me dejan un sabor profundamente dulce.
    Un beso grande, Säo
    Encarna

    ResponderEliminar
  28. Por isso tem o nome de poesia, nela tudo é possível.
    Filosoficamente podemos obter conclusões, mas a geometria é uma ciência exacta não permite flutuações querida São, alias como tu muito bem sabes. Aguardo a tua reflexão.

    Um grande abraço desde terras valencianas.

    ResponderEliminar
  29. Obrigado, obrigado
    saudações sempre amigas

    ResponderEliminar
  30. Pingos do céu...uma hortensia...tu...


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  31. Linda a foto. O poema não entendi muito bem.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  32. Voltei para dizer. Que bom que neste blog não há aquelas letras irritantes.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  33. Para já não conheço o autor, em sequer ouvi falar.
    Será o nortear, tanto do autor como dos amigos que o visitam.

    Sendo este nortear, o Norte, o vértice dum triângulo, com um vértice para Norte e do losango quadrangular que podemos construir com os pontos cardeais.
    Os outros dois vértices do triângulo, poderão ser o Sudeste e o Sudoeste.

    Nunca fui bom em enigmas, mais a mais um grande triângulo com 4 costados!

    ResponderEliminar
  34. PEDRO OJEDA ESCUDERO
    Que bom gostares.
    Besos, Pedrinho.

    ResponderEliminar
  35. JO RA TONE
    Procurei atentamente e não dei por nenhuma falha.Mas se a há, peço desculpa.
    Ainda que gostou .
    Abraço.

    ResponderEliminar
  36. MACELY
    Olá, linda!
    não suma tanto tempo, ´tá?
    O poema não foi escrito por mim, sabe?
    Abraços.

    ResponderEliminar
  37. JOSÉ MIGUEL GOMES
    Também me agrada o ritmo, sim.
    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  38. GERLANE
    Estamos em total sintonia, zogia!
    Abraços.

    ResponderEliminar
  39. Agradecida pola visita ao meu espazo.
    Fermoso símbolo de PAZ.

    Unha aperta.
    :)

    ResponderEliminar
  40. SAVONAROLA
    Por aquilo que tenho lido teu, não me parece nada estares perdendo faculdades, meu caro Jorge!
    O poema é que ,de facto ,é complexo.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  41. RAFEIRO PERFUMADO
    Mas estão ao abrigo das chamadas liberdades poéticas, acho...

    Para quando um novo post?

    ResponderEliminar
  42. ANTUNES FERREIRA
    Através da Leonor? Boa recomendação!
    Gostei de o ver aqui, mas também gostaria de saber a sua opinião sobre o poema do meu amigo, sabe?
    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  43. JESUS Y ENCARNA
    Eu também fico fascinada pelas palavras, embora não as consiga decifrar por completo.
    Petons.

    ResponderEliminar
  44. DUARTE
    Eu sei, mas penso que o meu amigo se recolheu sob o guarda-chuva das liberdades poéticas...
    E se Piaget tomou liberdades quase do mesmo tipo na sua teoria de desenvolvimento, porque não o Quim?
    Beijinos, meu caro.

    ResponderEliminar
  45. C VALENTE
    De quê? Felicidades, carissimo.

    ResponderEliminar
  46. PROFETA
    Perfumes da tua terra de sonho, Poeta...
    Abraço-te.

    ResponderEliminar
  47. ELVIRA CARVALHO
    O poema é complexo, mesmo.
    Por favor, no outro espaço meu há letras?
    É que eu acho que as retirei também.
    Tudo de bom, amiga.

    ResponderEliminar
  48. XISTOSA
    A poesia é mesmo isso: permite todas as descodificações!
    Eu acho que a sua faz sentido (também).
    Um abraço, meu caro Zé!

    ResponderEliminar
  49. MARINHA DE ALLEGUE
    Bem vinda e ainda bem que apreciou.
    Até breve.

    ResponderEliminar
  50. Linda Amiga:
    Um verdadeiro e terno "Símbolo da Paz". Autêntico e necessário.
    A sua solidariedade pelas pessoas é preciosa. Essencial e imprescindível.
    Quando diz de forma fantástica:
    "...Meus amigos entrar em nossos espaços
    Serem eles estar a minha pessoa..."


    Se resolvesse entrar no seu mundo de paz fá-lo-ia com dedicação de imediato e prontamente porque adoro a sua linda paz.
    Excelente!
    Beijinhos cordiais de imenso respeito e estima.
    Admiro-a, amiga, sabe?
    Escreve sobre o sentimento belo da paz de forma formidável. Está presente em tudo o que faz com brilhantismo e sensibilidade poética deslumbrante.
    Bem-Haja, amiga.
    Com muita amizade

    pena

    ResponderEliminar
  51. muito bem "triangulado". com várias faces...

    gostei muito. beijos

    ResponderEliminar
  52. Meu estimado PENA, agradeço o seu apreço, porém não sou a autora do texto.
    Um abraço grande.

    ResponderEliminar
  53. HERÉTICO
    O Quim e eu ficamos contentes!
    Fica tu bem.

    ResponderEliminar
  54. Salve! São
    Gostei!
    A Poesia é isto, que se verifica no poema que aqui transcreveste. Ultrapassar os limites das convenções da língua e da razão. Ir mais além do que os sonhadores são capazes.
    A Poesia é o som das palavras, como se de música se tratasse. Mas neste poema as palavras dançam, até.
    Muito bom!
    Salutas!

    ResponderEliminar
  55. Obrigada por mim e pelo autor, Amigo meu!
    Vindo de quem escreve como tu, é enorme elogio.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  56. Que lindo!
    Toda a paz, sagrado sentimento humano, nada mais importa nesta vida do que a paz.
    Beijos amiga!
    Paz e bem.

    ResponderEliminar
  57. É muito bom receber aqui uma pessoa linda como você!
    Um abraço grande.

    ResponderEliminar
  58. estranho poema que me permite sentir, mas me custa a entender!
    beijos

    ResponderEliminar
  59. Não sei o entendi completamente, amiga... mas é um belo post! :)

    ResponderEliminar
  60. La paz sea contigo muy querida Sao.

    Me alegra visitarte y que tu tambien lo hagas.

    un abrazo grande..

    ResponderEliminar
  61. CARLA
    Estou no mesmo dilema....
    Até breve.

    ResponderEliminar
  62. ÁRABE
    Entender , também não consigo por completo, mas agrada-me a cadência.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  63. RICARO TRIBIN
    Muchas gracis, estimado amigo.
    Deus te acompanhe.

    ResponderEliminar
  64. Bela imagem o texto tem a ver com algo teu, então temos de respeitar, deve transmitir algo se calhar alguem percebeu foi essa a tua intenção.
    Bjs e um bom resto de semana,
    Nuno

    ResponderEliminar
  65. que beleza, tanto a foto quanto a poesia...ou seria poema, dissertaçao? nao importa é lindo!

    ResponderEliminar
  66. NUNO DE SOUSA
    Gosto em te ver por aqui|
    O poema, como viste, não é de minha autoria e eu coloquei-o pelo motivo que irei explicar no domingo próximo.
    Até breve.

    ResponderEliminar
  67. LIZ
    Que bom vê-la aqui.
    Lhe agradeço o apreço.
    Seja feliz.

    ResponderEliminar
  68. Quando habitamos a nossa casa interior com o vórtice
    do triangulo voltado para cima, as energias são sublimadas e podemos receber os amigos com o coração , quando invertido o triangulo,
    sofremos e criamos o sofrimento
    beijinhos

    ResponderEliminar
  69. Parabéns pelo seu Blog!
    Gostei imenso!
    Retribuo a visita que me fez e atrevo-me a dizer, tentando reflectir sobre este poema, escrito de uma forma original, mas que fala de amizade!
    Então, atrevo-me a dizer, entre no meu/seu espaço quem vier (for) por bem!
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  70. Gracias por haberme visitado en mi blog porque así me he animado a entrar en el tuyo y creo que he hecho un bello y gran descubrimiento.
    Muy bello ese posts, y muy sentido.
    Un beso grande

    ResponderEliminar
  71. MULTIOLHARES
    A leitura que faço também passa pelo esotérico.
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  72. ISABEL HUETE
    Muchas gracias.
    Hasta siempre.
    Abrazo.

    ResponderEliminar
  73. AILIME
    Muito gosto em vê-la aqui.
    Até sempre.

    ResponderEliminar
  74. e, dia de mudança de liderança na maçonaria!

    triangulo, pois!

    ResponderEliminar
  75. LIMPA O PÓ
    I do not speak english, sorry.

    ResponderEliminar
  76. LIMPA O PÓ
    Como a maçonaria també, é esotérica, provavelmente sim...
    Bom final de semana.

    ResponderEliminar
  77. De azul pintei o meu espaço, pintei a minha vida, pintei o meu destino.

    Beijinhos

    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  78. eu devo andar muito distraída: está ali em cima, em primeiro lugar, um blogue do qual nunca me tinha apercebido.

    ResponderEliminar
  79. BEM !!!

    Estou cansado de esperar pela ruptura.
    Sei que o que vai sair, nos vai mandar de férias.
    Mas tenho que marcá-las!!!
    Estopu cheio de pressa, porque os enigmas nunca foram o meu sossego.

    ResponderEliminar
  80. são! poema lindo e enigmático. beleza.
    um esplêndido fim de semana.
    beijos, obrigada pela visita.
    Cleo

    ResponderEliminar
  81. São,

    quando se tem um número extenso de amizades como você, se torna realmente constrangedor escolher...
    Entendo perfeitamente, e lhe dou razão!
    Receba como mimo o prêmio, pois é merecedora!
    Beijos e meu grande abraço.
    Bom fim de semana!
    Helô

    ResponderEliminar
  82. Onde acaba a terra e começa o Mar
    Há um lugar onde vive a ilusão
    Repousa na madrepérola das conchas
    Com a forma de um coração

    Onde as giestas se agarram à areia
    Onde as pedras têm diadema de algas
    Onde o Mar conta histórias longínquas
    Onde as vagas soltam distantes mágoas


    Bom fim de semana



    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  83. Amiga, viene a saludarte en este blog tan interesante y desearte una bella semana!
    Beijos

    ResponderEliminar
  84. Muchas gracias!
    Para ti, igual.
    Besos.

    ResponderEliminar
  85. ALFAZEMA AZUL
    E de que cor pintou o poema que está no post?
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  86. P(PRINCESA ) REAL
    Não estais distráida, não.
    Só que eu decidi colocar todas as prendas num espaço especialmente dedicado a elas.
    Só ficou em primeiro lugar porque o computador assim o determinou.
    Serena semana.

    ResponderEliminar
  87. XISTOSA
    Meu caro Zé, a explicação vais ser dada daqui a poucos minutos, sim?
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  88. CLEO
    Folgo que lhe agrade!
    Semana feliz com os seus.

    ResponderEliminar
  89. ETERNAAPAIXONADA
    Nuito lhe agradeço a compreensão.
    Já tenho o selinho em "Compagnon-de-Route".
    Bem haja, querida.

    ResponderEliminar
  90. O PROFETA
    Lá estive mais uma vez a encantar-me com a tua poesia, claro...
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  91. DESDE JÁ. OS MEUS AGRADECIMENTOS PELA VOSSA PRESENÇA.

    O POEMA FOI-ME ENVIADO COM PEDIDO DE OPINIÃO PARA PUBLICAÇÃO.
    ORA EU, COMO JÁ TENHO DITO VÁRIAS VEZES, NÃO TENHO PREPARAÇÃO ACADÉMICA PARA EFECTUAR RECENSÕES LITERÁRIAS.

    PARA AGRAVAR AINDA MAIS A SITUAÇÃO , NÃO CONSEGUI DESCODIFICAR O POEMA À PRIMEIRA LEITURA( NEM À SEGUNDA, NEM À TERCEIRA, NEM....).MAS AGRADOU-ME, NA SUA ESTRANHEZA.

    FINALMENTE, ACHEI-LHE UM SENTIDO ESOTÉRICO .

    QUANTO À ESTRUTURA , ACEITO AS DITAS LIBERDADES POÉTICAS. E QUANDO SE LÊ ALGUM TIPO DE PROSA QUE PARA AÍ CIRCULA, ENTÃO ... AINDA MAIS, NÃO É?

    E, REPENTINAMENTE, PENSEI PÔ-LO Á VOSSA CONSIDERAÇÃO .

    ORA DEPOIS DOS VOSSOS COMENTÁRIOS E TENDO EM CONSIDERAÇÃO KAFKA PENSAR QUE TUDO QUANTO SE ESCREVE DEVE MEXER COM QUEM LÊ, ACHO QUE ESTE TEXTO TEM CONDIÇÕES PARA SER PUBLICADO, SIM!

    SE , POR ACASO, ALGUÉM SENTIU ABORRECIMENTO PELA SITUAÇÃO, PEÇO DESCULPA.

    BEM HAJAM!!

    ResponderEliminar
  92. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...