segunda-feira, 30 de novembro de 2015

PRAÇA VERMELHA , MOSCOVO










Aqui vemos a Praça Vermelha , coração de Moscovo, capital da Rússia.

Vermelha significa linda em russo e , realmente, o espaço merece inteiramente a designação.


Conheci-a, obviamente , de fotos e dos famosos desfiles da antiga URSS, mas ainda assim , tive uma enorme surpresa ao estar ali fisicamente.

Vejamos, as fotos da basílica de S. Basílio com uma das torres do Kremlin atrás corresponde às traseiras do templo; o túmulo de Lenine está junto à muralha do Kremlin e não no centro da praça como eu imaginava, defronte da basílica no outro topo da Praça existe um belo edifício vermelho onde está instalado o Museu de História Natural, que nunca se vê, e ao lado situa-se uma pequena mas lindíssima igreja , também sempre ignorada nas fotos.

Como devem imaginar , gostei imenso  .

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

CITAÇÃO - RICARDO ARAÚJO PEREIRA

"No que diz respeito ao papel do conselho permanente de concertação social , deixo-lhe outra promessa : o meu governo não tratará qualquer interlocutor como "força de bloqueio". Esses tempos negros de falta de diálogo  já passaram.

Por último , quero sossegar V.Exª. acerca das medidas que o meu governo vai tomar no sentido de garantir a estabilidade do sistema financeiro. São elas: impedir que qualquer amigo de V.Exª.  funde ou administre bancos; propor um aditamento à Constituição que impeça V. Exª de fazer considerações acerca dos bancos nos quais os portugueses podem ou não confiar.

Creio que estas garantias satisfarão V.Exª . 

Agora, e como dizia o outro, deixem-me trabalhar."

                             Ricardo Araújo Pereira
("Carta de António Costa a Cavaco Silva", "Visão" 1186)

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

CITAÇÃO - MAFALDA ANJOS

"O que se espera agora é que a França, compreensivelmente acossada, resista a fazer um Patriot Act à europeia e zele pelos valores que ajudou a construir no mundo ocidental.

O temor do terrorismo não pode justificar e permitir quase tudo em prol da defesa e da segurança , escancarando-se as possibilidades dos cidadãos serem detidos irregularmente , ameaçados e permanentemente vigiados pelos próprios Estados que nos deviam proteger."



                              Mafalda Anjos
                          ("Visão" nº 1185)

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

CITAÇÃO - CARLOS FIOLHAIS

"Queremos curar a economia. Mas para quê?

O que fazemos depois? 

O que nos mantém um conjunto ? É o facto de estarmos à beira-mar?

Que projecto futuro é que nós temos?"



                                                         CARLOS FIOLHAIS 
                                                        ("Visão", 13/11/2015)

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

CITAÇÃO - PAUL KRUGMAN

"Para quem já não se recorda(custa a crer há quanto tempo isto decorre): em 2010, mais ou menos de repente, a elite política de ambos os lados do Atlântico decidiu deixar de se preocupar com o desemprego e começar a ralar-se , em vez disso,  com os défices orçamentais.

Esta deriva não foi motivada por provas ou uma análise cuidada. De facto, ia até contra as noções básicas de economia. Ainda assim, a conversa sobre os perigos do défice começou a ser uma coisa que toda a gente  fazia porque toda a gente dizia e os que fugiam à norma  deixavam de ser respeitados - razão pela qual comecei a chamar aos paroquianos da ortodoxia do momento VSP, Very Serious People(Pessoas Muito Sérias).

Alguns de nós tentámos em vão sublinhar o facto de que o fetiche do défice era ao mesmo tempo mal orientado e destruidor, de que não havia provas de que a dívida estatal fosse um problema para as grandes economias, enquanto era por demais evidente que o corte nas despesas numa economia já deprimida só aprofundaria  a depressão.

E os acontecimentos deram-nos razão."

PAUL  KRUGMAN
(Nobel da Economia em  2008)

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

A TODAS AS VÍTIMAS

Não sei como comunicar com quem perdeu a vida .

Não sei como comunicar com quem  se encerra  numa gaiola de interesses e obsessões e assassina sem hesitações nem  remorsos.

Não sei como gritar a minha indignação, a minha dor, o meu espanto.

Não sei como Deus, Alá,  o Grande Espírito e todas as denominações que lhe queiram dar , permite  que a Humanidade se afunde neste mar oceano de sangue, lágrimas e desatino.

Não sei qual a tragédia, qual o horror, qual o desvario que se aproxima de nós, aqueles e aquelas que tentam manter uma certa lucidez e compaixão neste planeta de onde os valores  desapareceram .

Não sei como é possível viver ainda, sem soçobrar na loucura.

A vós que no mundo todo pagaram com a vida , a minha compaixão .

LUZ  E PAZ !

 

sábado, 14 de novembro de 2015

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

CITAÇÃO : SOROMENHO MARQUES

"O regresso definitivo da Crimeia à Mãe-Rússia acentua a falta de preparação dos políticos no activo.

Merkel, Hollande, Cameron são convencionais "nacionalistas moderados", com agendas curtas e acanhadas, incapazes de construir uma nova e verdadeira escala política europeia, também para a defesa e as Relações Exteriores.

Uma escala europeia para podermos enfrentar os gigantescos desafios da regulação do capitalismo global, da segurança militar e da sustentabilidade ambiental.

Sem um milagre improvável, a Europa que nos deixarão por herança será uma manta de retalhos, onde tudo será mais frágil e precário. Incluindo as liberdades,o pão e a justiça."


             VIRIATO SOROMENHO-MARQUES
               ("Visão", 11/2015)

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

ESQUERDA COM ACORDO

Após quarenta anos de desavenças quanto a mim sem sentido, a Esquerda portuguesa conseguiu firmar um Acordo de cariz governamental.

Sou de Esquerda e como tal , não posso deixar de me congratular com algo que considero um acontecimento histórico , cujas consequências alteram significativamente e para sempre a política em Portugal.

Reservo-me , porém,  o direito de criticar o facto de as negociações entre Partido Socialista, Partido Comunista Português e Bloco de Esquerda só se efectuarem após a vitória por maioria relativa de PSD/CDS nas eleições de 4/10/2015.

Resta aguardar agora a decisão de Cavaco Silva  e, sinceramente, continuO a não acreditar que emposse um Governo de Esquerda, preferindo manter o da coligação em gestão e deixando para o próximo Presidente da República a decisão final sobre o assunto.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

PENSAMENTO



Quem ama, não prende!

São Banza
3/11/2015

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

FOLCLORE AÇORIANO






Oh, meu bem  se tu te fores
como dizem que te vais,
deixa-me o teu nome escrito
numa pedrinha do cais.

Quando o meu mano se foi,
sete  lenços alaguei
mai-la manga da camisa
e dizem que não chorei !

 Meu amor vem sobre as ondas,
meu amor  vem sobre o mar,
ai quem me dera morrer
nas águas do teu olhar.