quinta-feira, 25 de novembro de 2010

DIA CONTRA A VIOLÊNCIA DE GÉNERO

Em todos os países, mais uns do que noutros,a mulher continua maltratada a todos os níveis.

Existem excepções, evidentemente. Mas , como sempre, as excepções só confirmam a regra. Aviltante e dolorosa, no caso presente.

Nada há que justifique secundarizar seja em que circunstâncias sejam um ser humano na posse de todas as suas faculdades como pessoa só por pertencer ao sexo feminino.


NOTA: Agradeço ao meu caro amigo Jesus do blog "Creaciones" a ilustração do texto.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

DIA DO HOMEM





Comemora-se hoje pela primeira vez o Dia do Homem.

Não poderia deixar de prestar a minha homenagem ao Homem a quem devo estar aqui: meu Pai!

E aqui deixo público agradecimento pelo amor, pelo incentivo, pela paciência, pelo exemplo, pelo nome respeitado e honrado que me orgulho de usar.

A saudade imensa que sinto não é passivel de consolação,  sabendo embora que está na Luz!

Em meu Pai simbolizo todos os homens que admiro e respeito.


NOTA: A foto foi tirada em 1974.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

"A PERIGOSA MÃO DE DEUS"


Deus é maneta
diz Saramago
só tem a mão direita
à direita da qual todos se sentam.

Eu canto a outra mão de Deus
a que traz o Diabo pela trela
a que por vezes puxa para o outro lado
e escreve sempre por linhas tortas
a mão esquerda de Deus
a mão de sombra a mão do medo
a mão do nada
a mais perigosa mão de Deus
aquela que de repente solta o espírito
o enxofre a guerra o vento mau.
É a mão esquerda de Deus que aperta o coração
acelera o pulso
desarticula o ritmo.
Os poetas estão sentados à esquerda da mão esquerda
de Deus
até mesmo Antero.
É com ela que DEus abana o Mundo
com sua chuva e com seu fogo
sua onda gigante e seu terrível
terramoto.

Não é verdade que Deus seja maneta
Deus é canhoto.

MANUEL ALEGRE
("LiVRO DO PORTUGUÊS ERRANTE", 2001)

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

POBRES CRIANÇAS POBRES

"Dos seis mil milhões de habitantes do planeta, cinco mil milhões são pobres. Partindo desta realidade, cada vez mais associações se mobilizam, em redor da OIT e da UNICEF, para pôr fim a um dos mais revoltantes escândalos do nosso tempo e para exigir o direito sagrado de todas as crianças a uma vida decente.

Essas associações dirigem-se em primeiro lugar aos chefes de Estado e de governo de todo o mundo. E verificam que, mesmo ao mais alto nível, vários desses dirigentes políticos, na altura da mundialização, se deixam apanhar pela febre do dinheiro fácil e da especulação, sucumbindo à corrupção."

IGNÁCIO  RAMONET