sábado, 25 de julho de 2009

DIA DA GALIZA
















ESTRELIÑA DO LUSEIRO

Estreliña do luseiro
e mai-la da claridade
ti ben o debes sabere
cantas horas ten a noite
denantes do amencere.


Se queres que brile a lúa
pecha os ollos meu amor
que mentras os tes abertos
a lúa pensa que hai sol.


Nin pola prata da lúa
nin polo ouro do sol
non te deixo miña vida
non te deixo meu amor.


Canto tradicional galego


Viva a Galiza, tão próxima de Portugal !

domingo, 19 de julho de 2009

"PORQUE..."



Porque foste na vida


A última esperança


Encontrar-te me fez criança


Porque já eras meu


Sem eu saber sequer


Porque és o meu homem


E eu tua mulher






Porque tu me chegaste


Sem me dizer que vinhas


E tuas mãos foram minhas com calma


Porque foste em minh´alma


Como um amanhecer


Porque foste o que tinha que ser.






VINICIUS DE MORAES

domingo, 12 de julho de 2009

FANATISMO E INTOLERÂNCIA

TOLUM: TEMPLO DO DEUS QUE DESCE
CONFRONTO ENTRE O COLONIALISMO ESPANHOL E AS CULTURAS SUL-AMERICANAS

CERCO E DESTRUIÇÃO DAS CULTURAS INDÍGENAS


IMPOTÊNCIA E DOR DO HOMEM-JAGUAR FACE À SOBERBA COLONIAL



México, 12 de Julho de 1562.



Diego de Landa, inquisidor espanhol representando tanto o Papa como o Rei de Espanha, num acto de puro desrespeito humano , intelectual e religioso, destruiu e aniquilou a cultura maia num auto-de-fé gigantesco alimentado por largos milhares de códices.


Teve ainda a perversão e o cinismo de registar por escrito a grande desolação que este crime nefando e bárbaro causou aos nativos.


Como alguém já escreveu, se efectivamente havia influência diabólica na Idade Média, essa encontrava-se no coração, no espírito e na cabeça da Inquisição e de Roma.

Aliás, como sempre tem acontecido.
E AINDA ACONTECE!!

sábado, 4 de julho de 2009

PARA REFLEXÃO

"Tenta ser a mudança que queres ver acontecer no Mundo"
GANDHI