MALTA

MALTA

sexta-feira, 21 de abril de 2017

sábado, 1 de abril de 2017

"BÚSSOLA" - MATHIAS ENARD




Acabei recentemente de ler este livro justamente galardoado  como Prémio Goncourt.

É escrito  na primeira pessoa por Franz numa noite de insónia.

E tod@s nós sabemos o que é uma noite branca , onde todas as memórias e todas as angústias nos assaltam e cercam.Principalmente se temos problemas de saúde, como é o caso desta personagem.

Ligado ao Oriente, Mathias Enard leva-nos pela mão numa viagem guiada a músicas, sítios, acontecimentos passados ali fazendo-nos conhecer compositores, locais e pessoas interessantissimas. Tudo isto tendo como pano de fundo o seu relacionamento sentimental com Sarah.

Tem uma particularidade: não recordo ter encontrado em nenhum romance tantas  referências a Portugal como em "Bússola".

Sugiro a leitura, penso que se não arrependerão.


EXCERTOS

"Nenhuma imagem representa melhor a assustadora batalha que os jihadistas levam a cabo contra a história do Islão do que esses pobres tipos aprumados, no seu canto do deserto, embestando contra tristes instrumentos marciais de que ignoram a proveniência."


"O folclore bósnio integra cantigas tradicionais chamadas sevdalinke. A palavra provém de um termo turco, sevdah, roubado ao árabe  sawda, que significa < a negra >. No cânone de Medicina de Avicena, é o nome dado ao humor negro, a melan kholia dos gregos, a melancolia. Trata-se, portanto, do equivalente bósnio da palavra portuguesa saudade, que (contrariamente ao que defendem os etimologistas) provém também ela do árabe sawda - e da mesma bílis negra.

As sevdalinke são a expressão de uma melancolia, como os fados."

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

ATÉ SEMPRE, JOSÉ AFONSO !



Trinta anos se passaram sobre a tua partida!!

Parece, no entanto, ter sido ontem que pelas ruas e praças de Setúbal acompanhei até ao cemitério o teu caixão coberto com um simples pedaço de tecido vermelho.

Onde quer que estejas, Paz e Luz !

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

AUSCHWITZ - BIRKENAU : 27/1/1945


O campo de concentração e extermínio humano de Auschwtiz-Birkenau (Polónia) foi libertado pelo Exército Vermelho em 27 de Janeiro de 1945. 

O complexo era constituído por vários espaços , não se  destinando só a assassinar pessoas. Actualmente, estão visíveis dois deles : Auschwitz ( instalações militares polacas de alvenaria aproveitadas pelos nazis para alojarem os prisioneiros) e Birkenau ( construído pelos prisioneiros de guerra em condições duríssimas  , que provocaram a morte a milhares deles - especialmente sovièticos).

No dia de hoje, setenta e dois anos depois, presto aqui a minha sentida homenagem a TODAS as vítimas de Adolf Hitler e do seu hediondo regime: ciganos, opositores políticos, deficientes alemães, padres católicos, Testemunhas de Jeová, judeus, homossexuais, prisioneiros de guerra, republicanos espanhóis, ....

Comecei a ler sobre a Segunda Grande Guerra ainda adolescente e só francamente adulta fiquei a saber que havia perseguições impiedosas sobre outras pessoas , além dos judeus.

Não posso deixar de dizer que me choca imenso o silêncio sobre a tragédia que se abateu sobre essas vítimas e não consigo entender porque motivo os próprios judeus esquecem e ignoram quem sofreu os horrores que eles próprios suportaram.

Das duas vezes que estive em Auschwitz-Birkenau a angústia que senti foi ainda mais aumentada pela maneira impiedosa e desumana como  Israel submete os palestinianos.

Quem não lembra os massacres dos campos de refugiados de Sabra e Chatila?

Quem esquece  o desrespeito das resoluções da ONU sobre a existência do Estado da Palestina?

Quem não se choca com os bombardeamentos brutais da Faixa de Gaza?

Paz  para TODAS as vítimas !

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

NOVE ANOS

Para todas as pessoas que dão vida a este blogue , os meus sinceros agradecimentos pelos nove anos que hoje se perfazem.

                              BEM HAJAM !

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

CITAÇÃO - ARTUR PORTELA

 
"EN LAS CUNETAS DE LA ENTRADA, EN POSICIONES DRAMÁTICAS, SE VEN DOS FILAS DE CADÁVERES.UNOS MURIERON EN EL ÚLTIMO COMBATE, OTROS DESPUÉS.

PARA QUE NO SE PRODUJESE PUTREFACCIÓN , LOS CUERPOS FUERON ROCIADOS CON GASOLINA Y QUEMADOS DESPUÉS. UN OLOR ATROZ, COMO GANGRENA SUELTA, LLENA EL AIRE.

HAY QUE ALIVIAR LA VISIÓN Y CONTROLAR EL ESCALOFRIO NERVIOSO. ES LA GUERRA CON TODOS SUS HORRORES."

                                                   Artur Portela
               (Entrada dos franquistas em Talavera de La Reina)