MALTA

MALTA

sexta-feira, 26 de junho de 2009

"GILGAMESH"


"...destrói a tua casa e constrói um barco, abandona o que possuis e procura a vida , despreza os bens do mundo e conserva viva a tua alma.


Destrói a tua casa , digo-te eu, e constrói um barco.


Eis as medidas do navio, tal como deves construí-lo : que o seu vau seja igual ao comprimento e que a coberta tenha um tecto como a abóbada que cobre o abismo.


Depois leva para dentro do barco a semente de todas as criaturas vivas."



EA a UTNAPISHTIM ("GILGAMESH")

66 comentários:

  1. Lembrei-me de Noé, porque sim :).

    O que mais gostei, neste dito de Gilgamesh, foi a frase "abandona o que possuis e procura a vida"______ como se nunca possuíssemos a vida e a tivéssemos de procurar eternamente.

    Bom fim de semana, querida São

    ResponderEliminar
  2. Sabes, certamente, que a epopeia de Gigamesh é muito anterior à Bíblia. rrss

    Bom fim de semana, querida.

    ResponderEliminar
  3. Que bom nos reencontrarmos querida São!
    Ando meio sumida, mas nunca me esqueço das queridas amizades da blogoesfera!
    Muito bom ler seus posts!
    Que tenha lindos dias de verão! (Nós aqui iniciando o inverno tropical... Hoje a primeira chuva após uma pausa..., Deve ser para esfriar...)
    Deixo um grande abraço e um beijo com meu carinho
    Helô

    ResponderEliminar
  4. Que bom te encontrar aqui!

    Eu tive meu computador em greve e também não pude estar tão presente quamto gostaria.

    Um abraço, linda.

    ResponderEliminar
  5. Os personagens mitológicos sempre me cativaram, e este especialmente.
    As aventuras com Enkidu, que nascem precisamente depois duma disputa, devem ter sido impressionantes, tendo presente a época.
    Bons, mas revoltos, foram aqueles tempos de Babilónia.
    Querida amiga, que sejas muito feliz.
    Beijinhos, meus.

    ResponderEliminar
  6. O nómada semeador de vida, espírito livre que fertiliza o universo, o Deus que existe em nós. Basta cortar as amarras da alma que a mantém presa a um qualquer cais e zarpar, a coragem que manifesta o poder da vida para além das coisas. Num barco cujo tecto é o universo, carregado de vida, que flutua sobre a terra.

    São
    Estive demasiado tempo amarrado a um "cais" que me impediu de navegar na blogosfera, penitencio-me pedindo desculpa.
    Obrigado por estas palavras de Gilgamesh vindas de tão longe no tempo.

    Beijos
    Carlos Rebola

    ResponderEliminar
  7. Compartilho plenamente essa tua opinião, meu amigo.

    Que tudo seja como desejas, Duarte!

    ResponderEliminar
  8. Olá, CARLOS!

    Mas que análise rica , a sua.

    Já que zarpou , então que a tenha uma esplendorosa e fértil viagem.

    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  9. Ah, se abandonarmos o que possuimos ficamos a nanar na rua, se , se e se? ah, Nos dias d ehoje já não pode ser assim; Há muitas formas de ter essa tal de vida, ajudando, partilhando, amando...Beijinhos.

    ResponderEliminar
  10. São: Querida amiga!
    Gostei do post! Ao longo da vida há momentos que esquecemos que a alma é mais importante do que os bens materiais. Afinal de contas, saimos do mundo da mesma forma como entramos nele: apenas com a nossa alma.

    Fico feliz por achares boa ideia! Quanto à tua proposta, é uma boa possibilidade. Gostava de trocar umas ideias contigo sobre isso, pode ser?(aminhaldeia@sapo.pt)
    Bjs Susana

    ResponderEliminar
  11. São,
    o desprendimento dos haveres ... uma busca de 'vida nova' ... pois, esta 'vida nova' pode ser a tua, a de todo-os-dias, mas onde tens que arranjar coragem e ousadia p'ra não estagnar...

    Não conhecia 'GILGAMESH', Obrigada.

    Deixo uma mão-cheia de cerejas e o meu sorriso :)
    mariam

    nota:já estava com saudades deste 'Universo' tão especial... mas tive alguns problemas informáticos rsrs

    ResponderEliminar
  12. A felicidade mais elevada é aquela que corrige os nossos defeitos e equilibra as nossas debilidades.

    Uma boa semana
    beijos

    ResponderEliminar
  13. Querida Amiga,

    Construamos um Barco, sim!
    E, pontes de Amor e Amizade!

    Beijo amigo, com votos de uma semana feliz,

    Maria Faia

    ResponderEliminar
  14. Me gustó este escrito que rescata el interior del ser.
    Gracias, amiga
    Beijos

    ResponderEliminar
  15. Belo post, amiga. E grande alegria em ver-te de volta! :) Boa semana.

    ResponderEliminar
  16. Isso é muito lindo. O que seríamos sem nossa alma?
    Beijos amiga linda.
    Cleo

    ResponderEliminar
  17. E hoje, o Homem, julga-se o senhor de todo o conhecimento!
    Imagina há quantos milhares de anos
    já se pensava de forma tão acertada.
    Quando jovem estudante gostava imenso de História, e a minha preferêcia ia para a Mitologia. E ainda gosto.

    Olha, amiga, o presentinho encontra-se no post do dia 7 de Junho, com o título "O meu primeiro selinho".
    Penso qua assim vais encontrar.
    É uma honra para mim ires buscá-lo.

    Uma boa semana.

    Um grande abraço
    Mariazita

    ResponderEliminar
  18. QUERIDA SÃO MUITO BONITO O QUE ACABEI DE LER... SUBLIME MINHA AMIGA...ABRAÇO-TE COM CARINHO9,
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  19. QUERIDA SÃO MUITO BONITO O QUE ACABEI DE LER... SUBLIME MINHA AMIGA...ABRAÇO-TE COM CARINHO9,
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  20. QUERIDA SÃO MUITO BONITO O QUE ACABEI DE LER... SUBLIME MINHA AMIGA...ABRAÇO-TE COM CARINHO9,
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  21. Olá São, agradeço a sua visita ao meu blog e seu comentário.
    Entrei rapidinho no seu e fiquei encantada com as suas fotos, são maravilhosas!
    Voltarei com mais tempo para ler com atenção os textos.
    Abraços, Teresa

    ResponderEliminar
  22. Olá São, belo texto...Espectacular....
    Beijos

    ResponderEliminar
  23. *
    e temos
    o Noé da ultima geração,
    ,
    adorei o post, amiga,
    ,
    inundo-te de conchinhas,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  24. Olá, LAURA.

    Concordo contigo, mas não esqueças que até a Biblia reescreveu a estória, só mudando o nome da personagem para Noé, rrsss


    Beijinhos

    ResponderEliminar
  25. Olá, SUSANA!

    Pois é pene que esquerçamos tão facilmente o essencial, não é?


    Trocaremos ideias, sim.Se eu conseguir enviar o e-mail, rrss

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  26. Pois eu também tive o computador em delírio, MARIAM.

    Se puder leia , é interessante.

    Que tenhamos sempre presente o que mais interessa: a nossa evolução até á Luz.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  27. Assim é , PRINCESA.

    Mas que é ser feliz?

    Até sempre.

    ResponderEliminar
  28. Como não estar em sintonia total contigo, companheira?!

    Um fraterno abraço, MARIA FAIA.

    ResponderEliminar
  29. Gracias, yo, mi estimado RODOLFO!

    Besos.

    ResponderEliminar
  30. É sempre bom ter a tua luz junto de mim.
    Bem hajas, meu estimado ÁRABE.

    ResponderEliminar
  31. Sem alma? Seríamos lama, querida CLEO!

    Um apertado abraço.

    ResponderEliminar
  32. Querida MARIAZITA, fico a saber que partilhemos a paixão por História e isso é agradável.

    Honrada e grata fico eu pela distinção.

    Bem hajas.

    ResponderEliminar
  33. Obrigada por essa tua enorme sensibilidade, querida FERNADINHA.

    Bem hajas!

    ResponderEliminar
  34. IN CUCINA

    POis venha sempre que será bem vinda e grata fico por ter apreciado.

    Tudo de bom, TERESA.

    ResponderEliminar
  35. Ainda bem que te agradou, FERNANDO.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  36. Cá estou eu toda feliz por me teres inundado,,,

    Bem hajas, POETA!

    ResponderEliminar
  37. Não!! Não vou destruir a minha casa , nem que me oferecessem um palácio. Lembro-me bem da Nau Catrineta. O meu ninho tanto custou a construir e, já não tenho forças para construir uma nau que possa dar a volta ao mundo.Aguardo serenamente que deixem as minhas cinzas se espalharem com o vento,mas destruir o meu ninho, NUNCA.

    ResponderEliminar
  38. é magnífica esta epopeia. de ler e reler!

    Boa semana!

    ResponderEliminar
  39. Olá São!

    A blogagem da Aldeia da Minha Vida foi um grande sucesso, graças à sua participação e divulgação.

    Convido-o(a) a participar na próxima blogagem de Julho “ Férias na Minha Terra”.

    É uma oportunidade única para demonstrar a todos que vale a pena passar férias no nosso país, especialmente na nossa querida terra, seja ela aldeia, vila ou cidade.

    Inscreva-se e mande o seu texto até 7 de Julho para o seguinte e-mail: aminhaldeia@sapo.pt

    Para premiar a sua participação, vamos atribuir ao melhor post um fantástico prémio e ao melhor comentário também.

    Muito obrigado pela sua atenção!

    Votos de um feliz dia!

    Susana Falhas

    ResponderEliminar
  40. Já te sentia a falta, caro JOÃO!

    Não posso dizer que não te compreendo, sabes?

    Mas devemos não nos apegar demais a nada, até para (nos) facilitar a partida.


    Um abraço.

    ResponderEliminar
  41. Bem vinda, LEONOR!

    Eu conheçia o nome h+a muito tempo, mas só recentemente tive oportunidade de a ler.

    Até sempre, zogia.

    ResponderEliminar
  42. Obrigada pelo convite, SUSANA.

    Parabéns pela iniciativa.

    Abraços.

    ResponderEliminar
  43. Olá São,
    Espero que teu computador esteja gozando de ótima saúde.

    Muitas vezes apenas passamos pela vida. É preciso navegar em busca de um viver melhor. Mergulhar de cabeça sem medo de afogamentos.

    Um abraço,
    Dalinha

    ResponderEliminar
  44. desconocía que había existido otra Arca...
    Molts petonets
    Encarna

    ResponderEliminar
  45. Ná!,...não dá! Não resulta!
    Houve um que o fez e vai-se a ver o resultado!...

    abraços!
    www.tintapermanente.com

    ResponderEliminar
  46. OLha São: palavras sábias. A apelar ao despojamento, num tempo de tantas e tantas tentações, solicitações, na maioria dos casos, futilidades!

    Beijinhos para ti

    ResponderEliminar
  47. Salvé amiga

    Tudo o que em escito de princípio já cumpri e continuo. quanto a barco ainda não comecei....essas medidas do cabo de mim!
    Sou má nos cálculos!!!

    Abraço meu de sempre
    Mariz

    ResponderEliminar
  48. errata:
    "Tudo o que vem escrito do princípio"

    ResponderEliminar
  49. Um barco... o mar... sempre mesma sedução.
    Lindo

    Bjs

    ResponderEliminar
  50. Também acho que devemos nadar para lá da segurança de termos pé!

    Graças ao meu amigo Luis, o computador já funciona.


    Umm feliz final de semana, DALINHA.

    ResponderEliminar
  51. Querida ENCARNA, esta até foi a original!

    Petons para vosotros.

    ResponderEliminar
  52. Lá por não ter resultado, não devemos deixar de tentar, não acha?

    Um abraço,m, TINTA PERMANEnbTE.

    ResponderEliminar
  53. Minha querida LÙCIA, O teu perfil está indisponível, sabes?

    Sim, milhares de anos antes da Bíblia já nos ensinavam o despojamento...

    Um feliz final de semana com os teus.

    ResponderEliminar
  54. Minha querida MARIZ, também eu sou péssima a Matemática, rrrsss

    Quanto ao resto vou tentando cumprir...

    Um abraço apertado.

    NAMASTÉ!

    ResponderEliminar
  55. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  56. Também ama o mar? Fico contente por isso!

    Um beijo, FA MENOR.

    ResponderEliminar
  57. MARIZ, não consigo saber onde entrar para comentar .

    Por isso aqui lhe digo que acho a sua metáfora incial muitissimo boa: subamos a montanha sem desfalecer, sim.

    Bem haja, Companheira!

    ResponderEliminar
  58. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  59. São

    É uma mensagem muito forte. Talvez excessiva porque para muitos a vida é também a construção da casa. Pedra a pedra, sonho a sonho.
    Mas não devemos ser das coisas. Devemos ter sempre a possibilidade de partir. É essa a nossa liberdade e o sentido da vida. É preciso que não abramos mão da faculdade de podermos escolher que, segundo Gilgamesh, significa VIVER.


    abraço

    ResponderEliminar
  60. Bem vinda, minha querida Lídia!|

    O ser-se coerente é sempre forte, não é?

    Mas acho que podemos ser consistentes sem nos afastarmos de tudo. Deveremos , sim, ser capazes de nos desligarmos sem dor quando for necessário.

    Um fraterno abraço , como sempre.

    ResponderEliminar
  61. mudar...
    cambiar...

    viajar...

    uma nau...

    leva o que precisares...

    abrazo serrano

    ResponderEliminar
  62. O que jamais poderá faltar é a amizade.

    Feliz semana.

    ResponderEliminar
  63. Querida amiga São.

    Bela postagem...Lindo!!!
    Obrigado pela visita e comentário

    Beijinhos de carinho e amizade,

    Lourenço

    ResponderEliminar
  64. Olá São,
    Fez lembrar a Barca de Nóé.
    Muito significado

    ResponderEliminar
  65. Penso que só quando descobrirmos que podemos destruir a camada que nos cobre que nos" protege" e sem essa camada egoica podemos então construir um barco que nos leve numa viagem ao nosso interior.

    beijinhos

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...