quinta-feira, 9 de setembro de 2010

"CANTIGA SOBRE O LAMENTO"



Lamento: minha cantiga
meu fato-veludo
aberto

Lamento: minha amizade
minhas trevas e
deserto

meu enfeite de saudade
meu disfarce
de ilusão

Lamento: meu ornamento
minha casa em construção.

MARIA TERESA HORTA
("MINHA SENHORA DE MIM")

50 comentários:

  1. O que se aprende por aqui.
    Confesso que me era totalmente desconhecida.

    Obrigada.

    ResponderEliminar
  2. Nada a agradecer, meu amigo.

    Venha sempre.

    ResponderEliminar
  3. São,

    que beleza! Amei, amei e amei!!! Obrigada.

    Carinhoso beijo, amiga.

    ResponderEliminar
  4. lamento...
    coisas tantas que não posso acrescentar aqui!
    um dia deixo de vez o lamento de for do meu dicionário, xará linda!
    é muito cá de dentro...
    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Lamentaria sim se perdesse a oportunidade de te ler.
    Kandandos e muita paz

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Deus de promessas,
    Deus que cumpre promessas
    Deus de misericórdia


    Olá vim desejar um fim de semana de paz
    no amor e aos cuidados do

    Deus que perdoa
    que se compadece dos sofridos
    abençoa-nos
    com paz, consolo e vitória
    Acrescenta nossa fé
    faz-nos herdeiros de tuas riquezas
    filhos de tua bondade
    abraça-nos como filhos pródigos
    arrependidos
    Sê conosco,
    obrigada por Teu cordeiro
    por Tuas providências
    te amamos Senhor
    não pelo que dás, mas pelo que És,
    por tudo em nome de Jesus amém.

    ResponderEliminar
  8. Bello,muy bello tu post,amiga.
    Que desfrutes este fin de semana con toda la alegría que mereces.
    Besos

    ResponderEliminar
  9. Tão profundo, até salvei na minha pasta de textos favoritos. Muito bom mesmo *-*

    Bjão0

    ResponderEliminar
  10. Amiga, agradeço o apreço. Bom fim de semana, SAM.

    ResponderEliminar
  11. Pois deixa, querida, deixa que tu não mereces nada que te faça lamentar!!

    Beijinhos, muitos...e voa bem alto, GAIVOTINHA.

    ResponderEliminar
  12. Caro KIMBANDA, então sintonizamos: também lamentaria muito se te não lesse!

    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  13. Amen.
    Tudo de bom para si, HANNUKÁ>.

    ResponderEliminar
  14. Querido RODOLFO, és um mimo.
    Bem hajas!

    ResponderEliminar
  15. Obrigada por gostar, viu?
    Bem haja, MÁH!

    ResponderEliminar
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  17. Não a conhecia, gostei do poema.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  18. Gosto muito de Maria Teresa Horta, mas não lhe conhecia este poema,um pouco diferente do habitual.
    Um Bom fim de semana
    Beijinhos
    Branca

    ResponderEliminar
  19. O lamento por vezes tem eco em forma de benesse.

    Beijos

    ResponderEliminar
  20. Tantos lamentos !!!

    Moi, je ne regrette rien ou antes, lamento algumas coisas mas como não posso voltar atrás, tento nunca mais fazer aquilo que achei que fiz mal !

    Beijinhos, minha amiga

    Verdinha

    ResponderEliminar
  21. Que bonito!...
    A imagem, a duma mulher da nossa terra... formosa.
    O texto uma delicia.
    Adorei.

    Um grande abraço, boa amiga

    ResponderEliminar
  22. Belo verso, São. Tuas escolhas são sempre ótimas, amiga! :) Boa semana.

    ResponderEliminar
  23. Alegria em encontrar a tristeza do lamento! Mas veja a vida por outro lado: "a gente acha que as coisas são... são por que são, mas não, são muito mais..." Toninho Borbo
    Abs de cá! =)

    ResponderEliminar
  24. *
    nunca lamentei,
    as palavras de M.T.Horta !
    ,
    conchinhas,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  25. Uma boa poeta, a Teresa.

    Um abraço, caro PENSADOR.

    ResponderEliminar
  26. Tive que andar à cata, para fugir um pouco ao que já se tornou mais conhecido, sabes?

    Um abraço, BRANCA.

    ResponderEliminar
  27. Ora, bem aparecido sejas, amigo meu!

    Sim, ás vezes o lamento é uma benesse.

    Beijinhos, MANDRAG

    ResponderEliminar
  28. VERDINHA,amiga, lamentar ...lamento, mas ando para a frente e, tal como tu, tento aprender com os werros.

    Bisous, chérie.

    ResponderEliminar
  29. Obrigada por gostares, amigo meu.

    Um abraço grande, DUARTE.

    ResponderEliminar
  30. ÀRABE, swami que respeito e estimo, muito te agradeço o cumprimento.
    Bem hajas.

    ResponderEliminar
  31. DE ACORDO COM:
    nada acontece por acaso e tudo tem uma razão, eu sei.Mas não sei se a autora o sabe...

    Beijinhos d´aqui.

    ResponderEliminar
  32. ...nem eu, carissimo POETA.
    Abraço fraterno.

    ResponderEliminar
  33. Ainda bemn que concordamos.
    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  34. Lamento a minha ausência de palavras perante aquilo que li e senti.

    Beijo

    ResponderEliminar
  35. Gosto de ter aqui pessoas asim, sensíveis...
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  36. Desejo-lhe um bom fim de semana.

    Saudações poéticas

    ResponderEliminar
  37. E de Teresa Horta, nada diz ?!

    Agradeço e retribuo.

    Serena noite.

    ResponderEliminar
  38. Olá, boa noite!

    Em relação seu estimado comentário na minha astronomia,

    não percebi bem a que se refere.

    Se é ao Sol que se refere,
    ele é apenas um pontinho esbranquiçado, assinalado SOL,

    ao lado e em baixo, na gravura.


    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  39. Oi amiga minha!
    Não sei se lamento ou o quê....tão cansada de lutar pela liberdade.
    Liberdade da vida, da alma, da dignidade, do meu blog de orações invadido por terceiros.....e eu que queria um emprego, recomeço na carreira e sou a minha maior cliente, que triste, não? Percebeu como estou distante....estou travando lutas e mais lutas, agora já não são espirituais, são humanas...pelo menos, ainda bem, sei onde está meu adversário, antes não conseguia vê-lo, somente sentia na alma e espírito...uma coisa é certa, tenho coragem...e tenho que ter orgulho de mim, defendo-me sempre sozinha! Isso não se mede.
    DEsculpas a todos vocês, de Portugal, que amo***
    Beijos meus , mari.

    ResponderEliminar
  40. Olá São,
    "Não saia sem comentar..." e assim seja. Vou, mas deixando o meu kandando e desejo de uma óptima semana.
    Daqui levo, boa companhia e a oportunidade que tive com mais tempo, de ler postagens anteriores.
    Bjs e kandandos

    ResponderEliminar
  41. _________________________________

    Gostei demais do poema! Obrigada, por partilhar conosco...


    Beijos de luz e o meu carinho!


    _________________________________

    ResponderEliminar
  42. Lamento também!Algumas coisas que me incomodam.

    Beijinho doce:)

    ResponderEliminar
  43. E algumas como incomodam, não ?
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  44. Obrigada pelo apreço, MUNDO AZUL.

    Bem haja!

    ResponderEliminar
  45. Fiquei contente porelo tempo gasto a conhecer melhor o espaço: muito obrigada!
    Uma feliz semana, com boa companhia

    ResponderEliminar
  46. MARI, mimha amiga, a vida não é fácil, não!
    Lhe desejo toda a força e que Deus a acompanhe.
    O meu apertado abraço.

    ResponderEliminar
  47. Agradeço a informação e já conferi.
    Fique bem meu caro VIEIRA.

    ResponderEliminar
  48. tento lamentar o mínimo possível, se não, sei que a minha vida será um lamento
    beijos

    ResponderEliminar
  49. Querida, também não me agrada nada a auto-comiseração.
    Um abraço.

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...