MALTA

MALTA

quinta-feira, 19 de março de 2015

POEMA - MANUEL DA FONSECA


24 comentários:

  1. Um poema muito actual e aplicável a muitas situações de embarcações à deriva, São.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, uma excelente metáfora---

      Bom Dia do Pai, Pedro , e beijinhos às suas filhas :)

      Eliminar
  2. Muito lindo,São! beijos, ótimo dia! chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo apreço, Chica, beijinhosss

      Eliminar
  3. Fantástico poema!!

    Deixo um beijinho e desejo de um dia feliz

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, não é? E como metáfora , muito bom !

      Beijinhos, Ci

      Eliminar
  4. SÃO,

    espero que acendam os faróis, aqueles com contumaz boa vontade.

    E os que tiverem olhos para ver, obedeçam a sinalização, o que nem sempre acontece.

    Um abração carioca.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem vindo!

      Só que quem acende os faróis acaba por desaparecer de várias maneiras, infelizmente...

      Abraço grande e venha sempre !

      Eliminar
  5. Assim se vive a vida,
    com ou sem atchim
    seja ou não sofrida
    tudo na vida tem fim!

    Os barcos navegam no mar,
    os carros circulam na terra
    os aviões deslocam-se no ar
    queremos a paz e não a guerra!

    Tenha uma boa tarde amiga São, um abraço.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, abaixo a guerra e viva a paz!

      Bom Dia do Pai, amigo:)

      Eliminar
  6. Que o rumo seja o certo, sem escuridão no farol.
    Lindo, São.


    Beijos


    SOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oxalá assim seja, amigo!

      Bom Dia do Pai e um abraço

      Eliminar
  7. Qué hermoso y terrible para un país marinero.
    Besos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assi é, terrible para nosotros.

      Abrazo fuerte y Dia del Padre muito bom :)

      Eliminar
    2. Belíssimo poema. Lendo-o, associei-o ao nosso país à deriva...

      Beijinhos.

      Eliminar
    3. Também eu o signifiquei assim, Lisa...

      Abraços

      Eliminar
  8. Um poema tão actual de um grande poeta!
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, sim, muito actual tanto como metáfora como relato da realidade

      Abraços

      Eliminar
  9. Belo poema e muito bem ilustrado.
    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  10. Andam por aí tantos pretensos faroleiros tentando "iluminar" a mente do povo.
    Um abraço e um feliz e poético dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois andam...O pior é que mesmo quando se sabe que não são propriamente mentes iluminadas, o povo ainda lhes dá Poder !!!

      Obrigada, amiga, igualmente

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...