quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

ATÉ SEMPRE, JOSÉ AFONSO !



Trinta anos se passaram sobre a tua partida!!

Parece, no entanto, ter sido ontem que pelas ruas e praças de Setúbal acompanhei até ao cemitério o teu caixão coberto com um simples pedaço de tecido vermelho.

Onde quer que estejas, Paz e Luz !

28 comentários:

  1. Respostas
    1. Será que às gerações mais novas também ? É que na RTP e nos outros canais tudo quanto é Cultuta desapareceu, só se vê futebol ...

      Mas eterno , é!

      Eliminar
  2. Como o tempo passa depressa e já lá vão trinta anos de ausência de um amigo com quem eu tive o prazer de conviver.
    Um abraço.
    Andarilhar || Dedais de Francisco e Idalisa || Livros-Autografados

    ResponderEliminar
  3. Sim, verdade ... o tempo desaparece voando.

    Fui aluna dele no ano em que a ditadura o expulso da carreira docente e, muito mais tarde, convivemos .

    Devo dizer que foi um professor difícil, mas uma pessoa muitissimo agradável e acessível .

    Abraço e boa quinra-feira

    ResponderEliminar
  4. Adoro ouvir as musicas dele, todas elas.

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Um dos poetas /cantores que não canso de ouvir.
    O poeta andarilho com um voz de ouro, como alguém disse!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida.Para mim, a melhor voz .

      Beijinho e alegre Entrudo, Lisa

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Para sempre, sem dúvida

      Tudo de bom, amiga

      Eliminar
  7. Ficará eterno no significado que deixou na história do nosso pais. Os jovens não sabem nada da guerra colonial, do 25 de Abril e consequentemente da importância que o José Afonso teve. Os meus filhos sabem alguma coisa da guerra colonial, porque o pai esteve na Guiné. Não só o meu marido, mas, creio, todos o que tiveram que ir para o ultramar, sentem-se injustiçados, pois sofreram muito, um grande número morreu e a história portuguesa simplesmente se esqueceu. Não culpo os jovens, mas, sim quem deles esconde factos importantes da nossa história. Bela homenagem, São e muito merecida. Um beijinho e um bom fim de semana.
    Emilia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mila, infelizmente Portugal tende demasiado a esquecer
      e . além disso, é tudo muito recente e as pessoas estão, algumas, muito envolvidas

      Beijinhos, linda, e tudo de bom

      Eliminar
  8. O nosso querido Zeca e a sua incrível voz!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inesquecível e não substituído até hoje

      Abraços

      Eliminar
  9. Sempre eterno!
    O cantor preferido do meu pai... fez-me viajar no tempo, esta música...
    Sempre um privilégio imenso, ouvir as suas notáveis músicas!
    Beijinhos! Bom tê-la de volta, São, e esperando que tenha feito uma óptima viagem...
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O de seu pai e meu...nunca substituido ate agora!

      Agradeço a sua simpatia e também é bom encontrá-la aqui

      Abraços e beijos

      Eliminar
  10. Tive a oportunidade de cruzar umas breves palavras com ele, não deu para mais, mas para mim foi muito. Foi no Teatro Principal de Valência, num encontro de cantores protesta, com Lluis Llach, María del Mar Bonet e outros menos conhecidos. Pessoa acessível, franca, directa, gostei, ficou para sempre na minha memoria.
    Abraços de vida, querida amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele era meu professor no Liceu Nacional de Setúbal no ano em que a ditadura o expulsou da carreira docente.

      Não posso dizer que fosse um professor agradável, mas quando contactámos mais tarde foi uma pessoa encantadora.

      Pena que tenha morrido tão cedo e de uma maneira tão dolorosa,

      Querido amigo mio, forte abraço e bom fim de semana

      Eliminar
  11. O Zeca é nosso e ninguém pode tirar-nos isso. Ele há-de gostar.
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo de todo.
      Abraço e bom fim de semana

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...