segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

LOUCURA

Navegamos
Em águas secas,
Sobre
O quadriculado
De saudades estendidas
De lado a lado
Através
De paredes nuas d´esperança,
Mas onde as sombras
Desenham
Caminhos d´afastamento:
No interior das rosas
Que os ventos abandonam
Jamais s´apagarão
As chamas
Do odor perverso dos animais
Ao cruzarem-se
Com a mansidão
Da loucura.

São Banza

52 comentários:

  1. Que a loucura sirva pelo menos como éter para a desesperança. Que nessa loucura possa enxergar águas molhadas! (rs*) Boa semana! Beijus

    ResponderEliminar
  2. Me gusta la locura de los que quieren cambiar el mundo.
    Qué hermoso:
    Com a mansidão
    Da loucura.

    ResponderEliminar
  3. PEDRO OJEDA ESCUDERO:
    Também acho saudável a loucura que luta pela mudança, amigo.
    Fica bem!

    ResponderEliminar
  4. Olá amiga,
    Agradeço-te do coração o cuidado.

    E como sempre um poema lindo para abrilhantarmos os sentidos.

    beijão grande

    ResponderEliminar
  5. LAURENTINA:
    Nada a agradecer. Quero é que regresses depressa e bem!
    Abraços, linda!

    ResponderEliminar
  6. Assim é a vida um misto de amor e perversidade
    Beijinhos
    luna

    ResponderEliminar
  7. MULTIOLHARES:
    A vida é, como dizes, um entrançado de sentimentos vários.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. *
    loucuras
    levadas nas asas do vento,
    por caminhos
    perfumados de navegadas rosas,
    ,
    saudades do futuro, é urgente,
    ,
    conchinhas
    ,
    *

    ResponderEliminar
  9. Concordo: é muito urgente ter saudades do futuro, principalmente num país estagnado como o nosso.
    Seixinhos.

    ResponderEliminar
  10. BICHO DE CONTA:
    Em conta certa e medida, sim.

    ResponderEliminar
  11. E a loucura navega nas sombras da sanidade e da saudade nua...

    São, respondendo tua pergunta à minha página; aquela foto é aqui no Rio de Janeiro. É o Rio antigo, um bairro no centro da cidade que mantém as construções do período colonial. Chama-se Lapa e é tido como reduto da boemia.

    Umbeijo pra ti

    ResponderEliminar
  12. Bonito poema!
    Venho também agradecer a visita ao meu espaço. Valeu:)

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  13. Belíssimo poema para nos confortar a alma e dar sentido ao corpo.

    ResponderEliminar
  14. MENINA DO RIO:
    Obrigada pela informação e , digo-te, a zona parece-me muito interessante.
    A loucura tambémn faz parte da vida, não é?
    Um grande abraço!

    ResponderEliminar
  15. GODESS NIGHT:
    A casa está às suas ordens e espero que volte!
    Uma noite repousada.

    ResponderEliminar
  16. PEPE LUIGI:
    Gratíssima
    Bem vindo é, bem vindo será!

    ResponderEliminar
  17. Como sempre um poema muito bom com belas e poetas imagens. Gostei dessa loucura perdida nas entranhas da rosa.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  18. com a mansidão da loucura, com a imensidão da loucura, com a dimensão da loucura, e cruzamos com as encruzilhadas de ilhadas continentais, mares de mares, ares de outras loucuras, as que apontam pra um mundo outro, de loucas anormalidades, alegrias.
    te convido a uma outra leitura
    b
    luis de la mancha

    ResponderEliminar
  19. ELVIRA CARVALHO:
    muito obrigada por continuar gostando do que escrevo, amiga!
    Pode crer que é retribuída!
    ben haja!1

    ResponderEliminar
  20. São!
    Loucura e sanidade são faces da mesma moeda...
    Beijos.

    ResponderEliminar
  21. LUÍS EUSTÁQUIO SOARES:
    Já aceitei o convite , que agradeço.
    Fique bem!

    ResponderEliminar
  22. PAULO VILMAR
    Tens razão : em Portugal se diz que de louco, todos temos um pouco.
    Abraço-te, amigo meu!

    ResponderEliminar
  23. Divulgação

    Um Blog ,dois livros!

    www.camaradachoco.blogspot.com

    “Camarada Choco”

    e

    “Camarada Choco 2”
    António Miguel Brochado de Miranda
    Papiro Editora

    Papelaria “Bulhosa” Oeiras Parque, Papelarias “Bulhosa”, FNAC ou www.livrosnet.com

    Tema: Haverá uma fronteira entre os Aparafusados e os Desaparafusados?" Outra maneira de falar sobre o Ensino Especial.

    Filmes de Apresentação no “Youtube” em “Camarada Choco”

    hks

    ResponderEliminar
  24. "No interior das rosas
    Que os ventos abandonam
    Jamais s´apagarão
    As chamas
    Do odor perverso dos animais..."

    Sabe sempre bem ler palavras com "profundidade". Beijito.

    ResponderEliminar
  25. CAMARADA CHOCO:
    Desta vez a divulgação fica, até porque pude entrar no seu blog.
    Mas, por uma questão de gentileza, não invada o meu espaço desta maneira...sem sequer se dignar a comentar.
    Assim sendo, se voltar a acontecer, aquilo que escrever será retirado pura e simplesmente.
    Boa tarde.

    ResponderEliminar
  26. EFENETO:
    Vindo de si, é agradável !
    Abraço.

    ResponderEliminar
  27. Navego nas imagens que seu poema me propõe. Com água, vento, fogo... com tudo que sou partícipe, inclusive a loucura.
    Um abraço
    Jacinta

    PS: encontrei seu espaço no caldo de tipos e adorei ancorar por aqui.

    ResponderEliminar
  28. JACINTA:
    Se vem de meu querido amigo Paulo Vilmar, é muito bem vinda.
    Fico esperando seu amiudado regresso.
    Tudo de bom para si!

    ResponderEliminar
  29. Belo e profundo abordar poeticamente a loucura.
    Um navegar constante...!!!
    Um sentir sempre presente...!!!
    Uma sensatez desadequada...!!!
    Quem serão os verdadeiros detentores da loucura???
    Beijos de amizade e consideração

    pena

    ResponderEliminar
  30. Parabéns pelo blog.
    Está muito interessante.
    Beijito

    ResponderEliminar
  31. "O odor perverso dos animais..." lá de cima, já nem o fato engomado e o perfume enjoativo os salva.
    Mas nós é que vamos levando com eles.
    São! - São pontos de vista numa leitura diferente.
    Mas esta poesia dá pano p'ra mangas... e outros caminhos.
    Beijos

    ResponderEliminar
  32. salve, poeta... que seu poema, de fundo-raso surreal, tem na antítese, ou já no oxímoro, de secas águas e que tais, um niilismo plano duplo, feito mesmo pra amansar a loucura, ou, dizendo de outro modo, pra elouquecer a loucura, já que uma loucura "mansa", porque não espera, porque não angustia, porque não enlouquece, só pode mesmo ser a loucura enlouquecida.
    saudações brasileiras,
    luis de la mancha.

    ResponderEliminar
  33. PENA:
    Amigo, quem detém a loucura é quem vive de lucidez!
    Beijinhos|

    ResponderEliminar
  34. MANUEL DAMAS:
    Obrigada pela amabilidade da apreciação.
    Fico esperando vê-lo por aqui.
    Saudações.

    ResponderEliminar
  35. JOSÉ FARIA;
    Amigo, iremos levandp com eles talvez só enquanto o permitirmos...
    Um grande abraço para ti, ZÉ!

    ResponderEliminar
  36. LUÍS EUSTÁQUIO SOARES:
    Muito honrada com a leitura profunda a que seu ao trabalho.
    Deste lado do mar, o meu abraço!

    ResponderEliminar
  37. "Navegamos
    Em águas secas,"
    Será loucura, não é um poema com metaforas
    Saudações amigas

    ResponderEliminar
  38. C VALENTE:
    Obrigada pela presença, amigo.
    Fique bem, sim?

    ResponderEliminar
  39. Tarde mas não falto
    Desculpa o atraso

    Obrigado pela visita.
    Vejo que tens um espaço muito a meu gosto.
    Virei sempre que possa.

    Bom fimde semana

    ResponderEliminar
  40. A loucura é uma forma diferente de olhar o mundo...


    A chama que explode na noite
    Consumiu a palavra dispersa
    As virtudes do som das águas
    Ouvem-se na manhã que começa

    No silêncio há tanto som, tanta emoção
    Convido-te a sentir o meu silêncio total



    Bom fim de semana


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  41. Amiga SÂO.
    Essa do "camarada" Choco (!?)penso que deveria ir cohcar para outras paragens!
    Acho uma atitude desilegante e oportunista "comentar" sem qualquer comentário, entrando num Blog, assim (!?) de forma ousada.
    Penso que o autor compreende que não é assim que se cria uma "familia" de amigos na Blogsfera.
    Espero que ele compreende isso mesmo! - Só tem a ganhar se assim entender!
    Abraços São!
    E para o "camarada" que aqui veio sujar a escrita, também!
    Saúde!

    ResponderEliminar
  42. JOSÉ FARIA:
    Tens toda a razão, mas já tenho visto esta maneira incorrecta de proceder mais vezes.
    Lembro-me de alguém que entrou e pespegou o seu anúncio , sem ler sequer o post e, naquele caso, a pessoa que o tinha escrito estava mal...e a criatura pura e simplesmente ignorou o facto!!
    Esperemos que , como muitop bem dizes, aprenda o que é estar na blogosfera e a maneira correcta de contactar com as pessoas.
    Um grande abraço, Amigo.

    ResponderEliminar
  43. JO RA TONE:
    João Ratão, mais vale tarde que nunca e serás sempre bem vindo, também no outro meu espaço...se quiesres conhecer!
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  44. O PROFETA:
    Como adoro ouvir o silêncio, já o fui ouvir: obrigada pelo convite!
    Fica bem!

    ResponderEliminar
  45. Olá querida São, que bom ter o previlégio de ler a tua escrita... Linda... Loucura bendita!!!
    Bom fim de semana.
    Beijinhos de carinho e ternura.
    Fernandinha

    ResponderEliminar
  46. FERNANDA E POEMAS:
    Linda, muito obrigada pela tua amável presença!
    Feliz fim de semana!

    ResponderEliminar
  47. MULTIOLHARES:
    Agradeço e retribuo votos de feliz fim de semana!
    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  48. Só o louco é capaz de vislumbrar o lado escuro das pessoas e de todas as outras coisas.
    Beijos, querida amiga!

    ResponderEliminar
  49. OLIVER P:
    Só o louco, mesmo!
    Abraço-o, amigo meu!

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...