MALTA

MALTA

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

GUILHERME DE AQUITÂNIA, TROVADOR


Farai un vers de dreit nien:
non er de mi ni d´autra gen,
non er d´amor ni de joven,
ni de ren au,
qu´enans fo trobatz en durmen
sobre chevau.



No sai en qual hora ´m fui natz,
no sui alegres ni iratz,
no sui estranhs ni sui privatz,
ni no´n puesc au,
qu´enaissi fui de nueitz fadatz
sobr´un pueg au.


No sai quora ´m sui endurmitz
ni quora ´m velh, s´om no m´o ditz;
per pauc no m´es lo cor partitz
d´un dol corau,
e no m´o pretz una fromitz,
per Sanh Marsau!



Malautz sui e tremi murir
e ren no´n sai mas quan n´aug dir;
metge querrai al mieu albir,
e no ´n sai tau;
bos metges er, si´m pot guerir,
mas ja nos, si amau.


Amigu´ai ieu, no sai qui s´es,
qu´anc no la vi, si m´ajut fes;
ni´m fes que´m plassa ni que´m pes,
ni no m´en cau,
quánc non ac Norman ni Frances
dins mon ostau.



Anc no la vi et am la fort,
anc no´n aic dreit ni no´m fes tort;
quan non la vei, be m´en deport;
no´m pretz un jau;
qu´ie´n sai gensor e belazor,
e que mais vau.



No sai lo luec ves on s´esta,
si es en pueg ho es en pla;
nos aus dire lo tort que m´a,
abans m´ en cau;
e peza ´m be quar sai re
per aitan vau.


Fag ai lo vers, no sai de cui;
e trametrai lo a celui
que lo´m trametra per autrui
lai ves Anjau,
que ´m tramezes del sieu estiu
la contraclau.




Guilherme IX da Aquitânia nasceu em 1071 e morreu em 1126, na cidade de Poitiers.

A sua vida foi tumultuosa, como geralmente o eram as dos nobres da época.

Homem livre e com ideias próprias,além de grande admirador das mulheres, sofreu a excomunhão de Roma, como também não é surpreendente.

Foi avô da muito famosa Leonor da Aquitânia, raínha de França e ,depois, de Inglaterra.

Foi , de igual modo, um poeta de altíssima qualidade.

Dos seus poemas, só onze nos chegaram : um deles aí está para vossa apreciação, no idioma original do Languedoc.

Este poema é de grande modernidade, mesmo para a actualidade, pelo sem -sentido que apresenta.

Foi, aliás, nesta região livre e culta que se enraízaram os cátaros, tão barbaramente esmagados pela Igreja na primeira cruzada feita na Europa e contra pessoas da mesma fé.

Para quem se interessar pela sua obra, indico:


- " Guilherme IX da Aquitânia
POESIA "

Editora Assírio e Alvim
(primeira imagem acima)

e

"GUILLAUME IX D´AQUITAINE

Las Cansos del Coms de Peitieus"

Brice Duisit
(segunda imagem acima)
Espero que apreciem.

54 comentários:

  1. Como vai, Amiga!
    As bolinhas são suas também, se quiser, e foi nelas que me inspirei para falar do supérfluo - não do superficial - que nos leva às pequenas alegrias. Elas foram papel de parede no fundo do meu monitor por um bom tempo, mas meu filho mudou o papel...fiquei chateada e as usei no post para não perdê-las de vista. Que infantilidade, não?Rs.
    Aliás, o nome do meu garotão é Guilherme e foi escolhido pela importância histórica dos "guilhermes", pois percebi que todos eles tiveram uma vida de lutas e vitórias. Você, agora, me dá essa confirmação. Realmente, esse Guilherme de Aquitânia que não me é de todo desconhecido, estava muito à frente de sua época. Vou colocá-lo na minha lista de prioridades de pesquisa...espíritos iluminados, como expicá-los? Falam em reencarnação, chego a acreditar.
    Uma semana feliz e inspirada, São!!!Bjs

    ResponderEliminar
  2. QUERIDA SÃO, O POEMA É BELÍSSIMO, VOU ADUIRIR O LIVRO... UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO...
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  3. Olá amiga São,belo poema e texto!!!
    Parabêns...

    Beijinhos de carinho e amizade,

    Lourenço

    ResponderEliminar
  4. Curioso que há poucos dias soube-lhe de uma referência em... Tarouca! A ligação é simples: em Tarouca existe um dos mais belos exemplares de mosteiros da Ordem de Cister e, Guilherme de Aquitânia esteve intimamente ligado a esta Ordem, especialmente a um dos seus mosteiros. Mas não conhecia o poema. E gostei.

    abraços!

    ResponderEliminar
  5. Guilhem de Peiteus destacou pela sua sensibilidade e encanto para com as mulheres. Sendo sus poemas de grande releve para a época, a Idade Media, eu continuo a inclinar-me por "Cantar de Mío Cid" e, posteriormente, por Alfonso X: é certo que tiveram que passar mais de cem anos.

    Recebe um grande abraço

    ResponderEliminar
  6. Querida VANUZA , agrdeço as bolinhas e as irei buscar.
    Infantlidade, não acho. Como disse Shakespeare, nós precisamos de algo mais que o básico.
    Guilherme de Aquitânia foi culto, independente,pioneiro em poesia...
    Eu acredito em reencarnação: a entidade vai usando vários corpos para se aperfeiçoar ao longo de experiências, resolvendo através do karma as consequências das acções que escolheu por decisão sua.
    Muitas felicidades para o seu Guilherme!
    Que a sua semana seja tão colorida e linda como as suas bolinhas( e agora também minhas, rrrss).

    ResponderEliminar
  7. Querida FERNANDINHA, se pideres adquiir o CD penso que também te agradará.

    Já foste ao COMPAGNON-DE-ROUTE buscar o teu prémio?

    Grande abraço.

    ResponderEliminar
  8. LOURO
    Bem vindo, caro Lourenço: ainda bem que lhe agradou!
    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  9. TINTA PERMANENTE
    Interessante mesmo: nunca me passaria pela cabeça essa ligação...

    Mas, afinal, não é assim tão estranha quanto isso, por essa referência à Oredem de Cister.

    Fique bem.

    ResponderEliminar
  10. Meu amigo DUARTE, Afonso X, o Sábio, é um rei culto,muito à frente de seu tempo e com uma abertura extraordinária quanto à convivência das três religiões do Livro na península: pena que tenha morrido tão amargurado e incompreendido, não é?
    Mas Guilherme foi pioneiro e lançou pedras no extraordinário caldo de cultura de tolerância do Languedoque, destruído barbaramente por Simão de Monfort e barões franceses em conluio com Domingos de Gusmão, Inocêncio III, abade de Citeaux , aquando da selvajari que foi a Cruzada contra a "heresia" albigense.

    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  11. Hermoso poema Säo!
    Petonets, i gracias por el regalo, en cuanto pueda lo cuelgo en el blog (solo para mujeres, eso sí!!!)
    Petonets
    Encarna

    ResponderEliminar
  12. Lindo texto, diferente, de autor remoto que não conhecia
    Bjo

    ResponderEliminar
  13. Ma chère São,

    Ce texte est bien plus difficile que mon tet de français !!! :D

    Beijinhos verdinhos

    Gostei da tua visita

    ResponderEliminar
  14. Quem me dera perceber, quem me dera!
    Muito boa tarde.

    ResponderEliminar
  15. Agradecido, tenho que o expressar-me assim pela lição magistral que me deste, pois a literatura não é o meu forte, sou de ciências. O que expus foi, precisamente, por coincidir com a época, ainda que um pouco mais tarde; e por ser das últimas publicações da minha empresa, um pouco antes do fecho, quebra ou cerre, da mesma.

    Um grande abraço de amizade

    ResponderEliminar
  16. Voltei, e muito saudoso desse espaço tão bem articulado.
    Não foi fácil!
    Obrigado pelo apoio,
    Karl

    ResponderEliminar
  17. *****

    Querida amiga São

    Interessante o post.
    Meu filho também se chama Guilherme.
    Irei ler mais a respeito...
    Quanto às imagens animadas, não é complicado.
    Me escreva um e-mail para que lhe passe algumas dicas.
    Boa semana.

    Beijos com meu carinho

    *****

    ResponderEliminar
  18. não conhecia, mas adorei descobrir aqui no teu espaço
    beijos

    ResponderEliminar
  19. Eu não conhcia. Ate foi um pouco dificil traduzir, mas gostei do poema..

    Coloquei a campanha da Palestina e de Israel, passa lá outrora pra ver.

    Forte abraço.

    ResponderEliminar
  20. São,

    tive que socorrer-me na tradução p'lo meu amigo google rsrs

    gostei do poema e das imagens... obrigada p'la partilha.

    boa semana
    um sorriso :)
    mariam

    ah! sorry o "raça" das letrinhas... mas tenho muito medo dos virus...e... anda aí alguma confusão no blogobairro (queixas de amigos(as) que parece terem intrusos a fazerem-se passar por eles e a deixar coments noutros blogs... todo o cuidado é pouco! )

    ResponderEliminar
  21. Excelente proposta, embora a langue d'oc não seja, naturalmente, de fácil compreensão. Mas a sonoridade, a musicalidade do poema e o pensar-se que foi escrito há quase MIL anos, só por si, são uma peça de rara beleza.
    Obrigado, pois. Em bom momento aqui passei.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  22. passar e ler nas calmas este trovador, lembrou-me vagamente coisas de há muitos anos que já nem sei precisar bem...
    todos estes temas de história são enriquecedores e interessantes!
    beijinhossssssssss

    ResponderEliminar
  23. E como!!! è bom sempre sair mais rica!
    Obrigada pelo momento. Jinhos no teu coração.

    ResponderEliminar
  24. *
    lá tenho,
    que me identificar
    com este Trovador
    GUILHERME DE AQUITÂNIA,
    ,
    grato, amiga,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  25. Os Cátaros acabaron moi mal, como calquera queseenfronte a Igrexa Vaticana. Apertas

    ResponderEliminar
  26. Como sabe a minha cultura é muito pouca e essa mesma, eu vou ganhando em blogues como o seu.
    Nunca tinha ouvido falar de Guilherme de Aquitânea, e também não entendi o poema.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  27. Pena, amiga, que não domino o idioma. Mas a cultura sempre vale a pena! Bom fim de semana, fica bem. :)

    ResponderEliminar
  28. Gostaria de saber se tem tradução? Abraços

    ResponderEliminar
  29. Olá querida São..Não falo Français, mas entendo um pouco ao ler...
    Beijinhos e muito obrigada pelos miminhos quando fui internada...Está quase, quase, mas, os dias demoram a passar..Abraço da laura..

    ResponderEliminar
  30. Desconhecia os poemas de Guilherme de Aquitânia. Ao ler o poema apercebi-me, que apesar de não saber nada do idioma original do Languedoc, ela era perfeitamente entendível e contem uma sonoridade e grafia muito próxima do português.

    ResponderEliminar
  31. Oi SÃO, tem um selo pra você lá no meu blog se te interessar passa lá e pega !!

    Abraços.

    ResponderEliminar
  32. Querida ENCARNA, ainda que apreciaste.
    Besos.

    ResponderEliminar
  33. JO RA TONE
    Também o descobri quase por acaso há uns anos, poucos .
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  34. JE VOIS LA VIE EN VERT
    Je suis d´acord, mos amie!
    Je t´embrasse.

    ResponderEliminar
  35. DONA TELA
    Eu irei colocar a tradução, sim?
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  36. DUARTE
    Meu querido amigo, lições não é coisa que eu pretenda dar(-te).
    E de ciências sou uma ignorante total, sabes?
    lamento que a tua editora tenha falido, que pena!
    Uma feliz semana.

    ResponderEliminar
  37. CLEAN AND CLENA
    Bem vindo: é bom vê-lo aqui!
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  38. Querida ETERNAAPAIXONADA como agradeço sua amabilidade.
    Boa semana e felicidades para o seu Guilherme.

    ResponderEliminar
  39. Ora ainda bem que te agradou, CARLA!
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  40. CHICO
    A tradução aparecerá aí mais tarde.
    Parabéns por aderir.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  41. Querida MARIAM, desconhecia essa confusão de se fazer passar por quem se não é...
    Gostei que tivesse apreciado.
    Feliz semana.

    ResponderEliminar
  42. Meu caro JORGE, vindo de si é um enorme elogio.
    A tradução será disponibilizada um dia destes.
    Que consigo e com os seus tudo esteja como deseja.
    Uma boa semana.

    ResponderEliminar
  43. Se gostares tanto como eu da Idade Média... tudo isto é maravilhoso.
    Beijinhos, linda GAIVOTA da Nazaré!

    ResponderEliminar
  44. Querida MARIA CLARINDA, bom é teres gostado!
    Um a semana feliz.

    ResponderEliminar
  45. POETA EU SOU
    Sendo tu Poeta, a identificação seria inevitável...
    Feliz semana.

    ResponderEliminar
  46. Sim, o Vaticano jamis perdoa nem esquece, caro SUSO LISTA!
    Apertas.

    ResponderEliminar
  47. Amiga MARIA ELVIRA, injustiça não (lhe) fica bem . Mesmo contra si.
    Sem cultura?!...Francamente!!
    A tradução , será colocada em breve.
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  48. ÀRABE
    Mestre, a tradução será aqui posta rapidamente, sim?
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  49. Caro VÍCTOR, se me der o gosto de aqui retornar...lerá a tradução.
    Fique bem.

    ResponderEliminar
  50. Querida LAURA, FORÇA!!
    Tudo passará e os resultados te compensarão!!
    Se quiseres voltar irás ler a tradução.
    Um grande abraço e as melhoras.

    ResponderEliminar
  51. DESAMBIENTADO
    É, e ainda é mais próximo da catalão.
    De qualquer modo, publicarei a tradução.
    Uma feliz semana.

    ResponderEliminar
  52. Agradeço, CHICO.
    O verá no Compagnon de Route!
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  53. São,
    Que belo poema!!!
    Tanta poesia nos faz viajar...
    Parabéns pelo blog.
    beijos.

    ResponderEliminar
  54. Olá, linda!
    Gosto que tenhas gostado.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...