MALTA

MALTA

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

"ADEUS"




Nesta curva tão terna e lancinante
que vai ser que já é
o teu desaparecimento
digo-te adeus
e como um adolescente
tropeço de ternura
por ti.

ALEXANDRE  O´NEILL
(19/12/1924 - 21/8/1986)

56 comentários:

  1. Bom,
    Fim de semana

    Fim de semana

    Estirado na areia, a olhar o azul,
    ainda me treme o parvalhão do corpo,
    do que houve que fazer para ganhar o nosso,
    do que houve que esburgar para limpar o osso,
    do que houve que descer para alcançar o céu,
    já não digo esse de Vossa Reverência,
    mas este onde estou, de azul e areia,
    para onde, aos milhares, nos abalançamos,
    como quem, às pressas, o corpo semeia.


    Os grandes são eternos.

    ResponderEliminar
  2. Verdadeiramnete, são!

    Agradeço ter-me dado a conhecer este , que é esplêndido.

    Excelente fim de semana para si, carissimo Zé.

    ResponderEliminar
  3. tropeçar na adolescência e num adeus...
    bom fim de semana, xará
    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Obrigada por me teres dado o link, meu bem.

    Um excelente fim de semana para ti e familia, xará minha.

    ResponderEliminar
  5. Oi São
    Já passei por aqui antes, volto hoje pra deixar meu abraço ,
    Alexandre O'Neill grande poeta
    abraços, bom domingo

    ResponderEliminar
  6. Olá São

    Belas palavras de Alexandre O'Neill - grande poeta.
    Como alguém diz:
    Os grandes são eternos!

    Num dos meus blogues, coloquei uma foto juntamente com um poema que escolho que tenha a ver com algo que a foto tenha, percebes?

    Então esta foto é à entrada do "Hotel dos Templários" na bela cidade de Tomar.
    Neste caso, pela perspectiva é à saída...vinha eu de máquina ao pescoço como sempre e vejo aquele ângulo, pareceu-me interessante e clic...já está!!!

    Decidi que vou fazer esta "rubrica" uma vez por semana e naquele blog "DeAbrilemdiante", bem como outra rubrica que vou dar início já a seguir com o tema "Recantos de Hóteis". É o meu objectivo para 2010, para também poder utilizar as centenas de fotos que tenho.

    Hoje é dia de festa, de alegria e também de concretização de um sonho, o meu blog "Momentos Perfeitos" chegou ao nº 100 de "Seguidores", fico mesmo feliz, acredita.
    Vou fazer um post alusivo a esse nº 100...mais daqui a nada.
    Sempre escrevi e também fotografo para divulgar ideias que vou tendo e como não posso chegar às pessoas como jornalista nem repórter, utilizo os meus 2 blogues para esse fim.

    Bom fim de semana.

    E um beijo para ti.

    ResponderEliminar
  7. Bem vinda, LIS!

    Pelo que me parece é alguém que aprecia a cultura portuguesa. o que agradeço muito.

    Esperando que venha sempre e deixe aqui os seus importantes comentários , lhe desejo excelente domingo.

    ResponderEliminar
  8. Viva, TULIPA!

    Ora ainda bem que admiras Alexandre!

    Um bom domingo te desejo.

    ResponderEliminar
  9. Vibrante, como o foi ele!
    Podemos usufruir do seu património intelectual, mitiga, mas não substitui.

    Fizeste bem...

    Um bom domingo e o meu abraço

    ResponderEliminar
  10. Concordo, amigo meu, mas como todos temos que morrer...consola-nos , pelo menos, a obra

    Um excelente domingo para ti.

    ResponderEliminar
  11. Incontornável o Alexandre.

    Saudações

    ResponderEliminar
  12. por isso partilhei para o recordar(mos)

    Abraços

    ResponderEliminar
  13. Porque não há "adeus" para a bela poesia. Adoro Alexandre O'Neill.

    Minha querida São, um abraço e um beijo para a tua semana, no carinho de sempre.

    ResponderEliminar
  14. A ele , tal como a ti, gostaria de conhecer em pessoa.

    Bem hajas, zogia.

    ResponderEliminar
  15. O conheceres-me é mais fácil, do que a O'Neill... um dia destes trataremos disso :)).


    Outro beijo.

    ResponderEliminar
  16. rrrss rrss

    graças a DEus, linda, é sinal de estás (bem) viva!!

    Então, assim trataremos...

    Um anraço.

    ResponderEliminar
  17. *
    Menino sem condição
    Irmão de todos os nus
    Tira os olhos do chão
    Vem ver a luz
    Menino do mal trajar
    Um novo dia lá vem
    Só quem souber cantar
    Virá também
    Negro,
    meu bairro negro
    Onde não há pão
    Não há sossego
    ,
    in-zeca
    ,
    conchinhas,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  18. uma das mais belas e comovedoras cancões da herança insrimável que nos legou

    Abraço-te

    ResponderEliminar
  19. Um adeus e um começo, pois ele sempre permaneçerá entre nós com seus escritos.Um abraço São e um obrigado.

    ResponderEliminar
  20. Lindos versos de Alexandre! Fiquei feliz com tua visita,volte sempre ,a casa é tua!beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  21. Há pessoas que ficam sempre connosco, não é?

    Sejam felizes, SALOMÈ!

    ResponderEliminar
  22. Bem vinda CHICA!

    Voltarei, sim, esperando que tenha também o przer de teu regresso.

    Que bom apreciares este grande poeta de língua portuguesa.

    Bem hajas!

    ResponderEliminar
  23. Acho que nunca visitei este teu blogue... como tenho link do outro, nem dei por isso... mas como falaste no São...
    Gostei do post e do blogue.
    Um beijo, querida amiga.

    ResponderEliminar
  24. Pois é muito bom ver-te por aqui.
    Falei-te nele porque é aqui que eu costumo colocar o que aprecio muito. O são é mais para intervenções e desabafos, rrss

    Um beijo bem amigo para ti.

    ResponderEliminar
  25. Que lindo...Gostei tanto das palavras que salvei aqui.
    Acho que combina com o meu momento... rs

    beijo0
    =*

    ResponderEliminar
  26. Querida, se o adeus é a algo que não vale a pena, quanto mais depressa melhor, rrss

    Uma descansada noite!

    ResponderEliminar
  27. São...

    um beijo

    MADEIRA Para ti,vai o meu pensamento...


    ROSTOS


    Rostos muitos rostos...
    Cansados...
    Preocupados...
    Com dor...
    Com angústia...
    Com ânsia...
    Ansiedade grande,do momento...
    Porque o momento sente-se aqui...
    Mas estes rostos...
    Com muito medo...
    Têm também...
    Muita esperança...
    Esperança no recomeçar...
    Pois esperam,voltar a sorrir...


    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  28. Bonito, São! Mais um belo pensamento, que me fazes conhecer. :) Boa semana, amiga; fica bem.

    ResponderEliminar
  29. um adeus...
    por acaso não gosto de dizer "adeus", mas até já...

    ao afonso... até já...

    abrazo serrano :)

    ResponderEliminar
  30. Olá, LILI!
    Que DEusb ajude a MAdeira, sim!

    E que me diz de Alexandre? ou não gosta?
    Fique bem.

    ResponderEliminar
  31. Alexandre é um dos grandes poetas de lingua portufuesa, sabes?
    Um abraço para ti, SwaMI!

    ResponderEliminar
  32. Meu caro MIXTU, adeus , nunca, porque espero encontrear-te aqui sempre!!

    A bientôt!

    ResponderEliminar
  33. NÓS DO BLOG, agrdeço e retribuo, mas gostria de saber se conhecem ou não o poeta que vos ofereço hoje.

    ResponderEliminar
  34. São
    Gosto muito de Alexandre O Neill

    e particularmente este neste momento é bem real...
    bela escolha...

    .................

    quanto ao meu livro
    está a correr bem
    os meus amigos são muito generosos ...
    um beijinho

    ResponderEliminar
  35. Obrigada pela resposta e que o livro continue a ter sucesso, pois merece!

    Uma noite de paz.

    ResponderEliminar
  36. ... um poeta que "escreveu o Portugal" que conheci de gingeira e que não há meio de mudar. Também o conheci pessoalmente - em mesas de restaurante lisboeta - e tardiamente. Se assim não fosse, eu ainda seria mais mordaz e irónico do que sou. Se há pesoas que deviam ser eternas (e na minha modesta opinião), esta é uma delas.

    Abraço amigo.

    ResponderEliminar
  37. Ai, que invejinha por o ter conhecido, eu que nem sequer nunca o vi, snif...snif..

    Mas é bom conhecer-te e ler o bem que escreves.

    Um abraço grande

    ResponderEliminar
  38. OLA SAO, LINDA POSTAGEM...GOSTEI MUITO...QUE TENHA UM FELIZ RESTO DE SEMANA!!!
    BEIJOS DE AMIZADE,


    SUSY

    ResponderEliminar
  39. Agradeço e que estejas bem com a tua familia, linda.
    Grande abraço

    ResponderEliminar
  40. São, que homenagem linda ao grande cantor, compositor e ao ser humano de grande expressão humana, artística Zeca Afonso...Tudo, nas palavras de Alexandre O'Neill!Belíssimo!!!


    Carinhoso beijo, amiga querida.

    ResponderEliminar
  41. Duas grandes figuras da cultura portuguesa, numa homenagem merecida.

    Tropeço de alegria...

    Beijo,
    António

    ResponderEliminar
  42. .________querida São




    O POETA.


    ____surrealista que conduzia ao desmembramento do sentido lógico dos textos e à pluralidade de sentidos.



    .sem dúvida!: "os grandes são eternos"








    _____________///








    beijo________ternO

    ResponderEliminar
  43. è bom receber o apreço de alguém como tu, querisa SAM!

    Bem hajas!

    ResponderEliminar
  44. Fico contente por teres gostado.
    Bem hajas, ANTÓNIO!

    ResponderEliminar
  45. Querida BETTY que bom ter-te aqui e teres gostado,

    Bem hajas!

    ResponderEliminar
  46. Quem teve o previlégio de conhecer o poeta não o esquece e eu...conheci-o! Parabéns pelo post.

    ResponderEliminar
  47. Que "invejinha"!!

    Eu nunca o vi, mas o aprecio muito.

    Fique bem.

    ResponderEliminar
  48. Querida são.
    Em primeiro a tua constipação deve ser curada com mel e limão.
    Quando vi o texto de ALEXANDRE Ó NEILL, lembrei-me logo do CHERNE... Lagarto Lagarto.

    ResponderEliminar
  49. rrrsss sim, lagarto três vezes.

    Obrigada pela dica, amigo meu.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  50. O O'Neill, essa emocionante [e tão lisboeta!] fusão de Cesário Verde com um dos bons malandros de Mário Zambujal estrategicamente enriquecidos com um levíssimo 'perfume' de Luiz Pacheco!...
    Felicitações pela tua escolha, São!
    É um dos mais imprevisíveis e... 'jazzísticos' Poetas portugueses.

    ResponderEliminar
  51. Gosto que te agrade a escolha.

    Fica bem.

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...