MALTA

MALTA

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

POBRES CRIANÇAS POBRES

"Dos seis mil milhões de habitantes do planeta, cinco mil milhões são pobres. Partindo desta realidade, cada vez mais associações se mobilizam, em redor da OIT e da UNICEF, para pôr fim a um dos mais revoltantes escândalos do nosso tempo e para exigir o direito sagrado de todas as crianças a uma vida decente.

Essas associações dirigem-se em primeiro lugar aos chefes de Estado e de governo de todo o mundo. E verificam que, mesmo ao mais alto nível, vários desses dirigentes políticos, na altura da mundialização, se deixam apanhar pela febre do dinheiro fácil e da especulação, sucumbindo à corrupção."

IGNÁCIO  RAMONET

80 comentários:

  1. Boa noite São,
    pobres crianças, e o mais grave é que o número de crianças privadas dos bens essenciais está a aumentar assustadoramente.

    Beijinhos,
    Ana Martins
    Ave Sem Asas

    ResponderEliminar
  2. São,

    triste, lamentável,inadmissível e doloridamente real.

    Carinhoso beijo, querida amiga.

    ResponderEliminar
  3. minha querida irmão, um tema demasiado doloroso que nem me atrevo a acrescentar mais nada, e sabemos bem porquê!estou em falta contigo, xará linda, mas não tenho disposição... hoje apareci, para desanuviar, já que ontem fui ver "um violino no telhado", que é maravilhoso...
    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Querida amiga São!

    Vim logo que li o seu comentário.
    Voltarei para ver se há forma de maior divulgação.

    Bem haja
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. E é tanto mais grave quanto mais se sabe que poderia não ser assim.
    Um abraço, ANA.

    Ainda: espero a sua visita no "são" e lha agradeço desde já.

    ResponderEliminar
  6. Inadmissível mesmo, concordo de tod.

    Minha querida, agrdeço que vá até ao "são"

    Um beijo

    ResponderEliminar
  7. Irmãzinha, nada tens em falta...espero de coração é que as coisas se resolvam como desejamos, isto é, bem!

    UM abrço caloros e fraterno, querida

    ResponderEliminar
  8. Obrigada, Ná.

    Bem haja, minha linda!

    ResponderEliminar
  9. Minha amiga e companheira

    Chegámos a um ponto desta Era que não sabemos mais quem ajudamos?
    Ou quem realmente pode ser ajudado e que os nossos esforços sejam bem dirigidos.
    Já não se sabe!
    Mas todos vão cair, com tantos pés de barro! É essa a consolação dos que são mais justos.
    Pior é, o que estará para vir...pobres crianças e que pobreza de humanidade!
    Mas...
    como tudo tem uma explicação como se sabe, nada é feito á nossa revelia...
    então...é aguentar! E deixar de nos lamuriarmos. MAs que custa ver, ouvir e sentir...lá isso custa!!!

    Abraço meu de sempre
    Ternamente e
    ETERNAMENTE
    Mariz

    ResponderEliminar
  10. Amiga e Companheira , é sempre muito bom tê-la aqui e aprender e relembrar o qu eé importante na vida.

    Como não há acsos nem coincidêcias, veio na altura exacta par me dar o gosto de ir até ao "são" e ler os dois últimos posts que coloquei lá.

    Relativamente aos seus espaços, não consigo entrar.

    Um abraço caloroso lhe deixo.

    NAMASTÉ!

    ResponderEliminar
  11. meu coraçâo entristece de ver carencias

    nos seres mais débiles.


    beijos!!

    ResponderEliminar
  12. *
    e as crianças, senhor !
    *
    Menino sem condição
    Irmão de todos os nus
    Tira os olhos do chão
    Vem ver a luz
    Menino do mal trajar
    Um novo dia lá vem
    Só quem souber cantar
    Virá também

    bairro
    meu Bairro negro
    Onde não há pão
    Não há sossego

    Se até dá gosto cantar
    Se toda a terra sorri
    Quem te não há-de amar
    Menino a ti
    Se não é fúria a razão
    Se toda a gente quiser
    Um dia hás-de aprender
    Haja o que houver

    bairro
    meu Bairro negro
    Onde não há pão
    Não há sossego
    (in-Zeca)
    ,
    conchinhas de esperança,
    ficam,
    *

    ResponderEliminar
  13. Um beijo...e fico contigo e com o teu grito de alerta! U, beijo no teu coração.

    ResponderEliminar
  14. Esse é um tema que nos revolta...Tantos com TANTO e tantos sem o básico...beijos,chica e lindo dia!

    ResponderEliminar
  15. Compartilho eesa tristeza. Agradeço que passes pelo "são"

    Bom final de semana.

    ResponderEliminar
  16. Querido amigo, canto contigo.
    Por favor, passa pelo "são", sim?
    Um final de seman bom, te desejo, POETA

    ResponderEliminar
  17. É bom ter-te a meu lado, CLARINDA.

    Agrdeço que passes pelo "são"

    Um bom fim de seman, linda

    ResponderEliminar
  18. A divisão de riqueza deveria ser mais justa, mas há quem queira tudo oara si.

    CHICA, agrdeço que passe pelo "são"

    Bom final de semana

    ResponderEliminar
  19. As Agências Financeiras, os bancos (os banqueiros) e os governos ao seu serviço, querem lá saber das crianças com fome. É para esse lado que eles dormem melhor. Porque, minha cara Amiga, como o mundo está - e estará, enquanto forem eles a ditar a ordem económica e social - é da fome de milhões que eles arrecadam o seu imenso património.

    Sem mexer uma palha.

    Abraço

    ResponderEliminar
  20. Sei bem o que este apelo significa.
    Durante seis anos fui correspondente permanente da RTP em África, com sede em Angola.
    Na minha actividade jornalística vi o que não imaginava possível, particularmente em Angola.
    Acompanhei alguns dos processos de distribuição do auxílio do PAM (Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas)às populações carenciadas. Quase sempre essa ajuda não chegava aos destinatários. Era roubada dos armazéns do PAM, em Luanda ou no Lobito,aparecendo, dias depois, nos mercados paralelos a preços que só os mais afortunados (muito poucos) poderiam pagar. Isto perante o silêncio cúmplice das autoridades, elas próprias envolvidas na candonga, buscando o dinheiro fácil, sucumbindo à corrupção. Denunciei estas situações em algumas reportagens que apresentei. Fui veladamente ameaçado algumas vezes. Tudo continuou na mesma. E,o mais grave, como vim a descobrir, é que alguns dos agentes dos doadores também se deixaram seduzir pela corrupção, fingindo de nada saberem!

    ResponderEliminar
  21. Mais uma vez acertaste em cheio.
    Só se importam com o dinheiro , nada mais.

    Amigo, te peço que passes pelo "são", sim? Obrigada.

    Um abraço fraterno

    ResponderEliminar
  22. Caro CARLOS, infelizmente, o Poder vem do dinheiro.

    Agradeço-lhe muitissimo esse seu testemunho e dou-lhe parabéns pela coragem da denúncia.

    Cada vez mais , me sinto decepcionada com a indiferença demonstrada pelo sofrimento escusado de pessoas em prol de riquezas obscenas! E isto acontece em todos os regimes políticos!!

    Nada há, parece-me , que mereça a nossa incondicional confiança e apoio...desde a igreja católica aos EUA, passando por aquilo que se pretender.

    Francamente, acho que a situação se está a tornar insustentável!

    Agrdeço que passe pelo "são"

    Um bom final de semana.

    ResponderEliminar
  23. As crianças que vivem em total abandono, servindo pra tantas coisas negativas, é de lastimar.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  24. Principalmente, porque são as mais indefesas.

    Faça p favor de passar pelo "são", sim? Agradecida.

    Bom final de semana

    ResponderEliminar
  25. Nem de propósito, minha amiga! Estou a preparar alguns posts sobre a corrupção a nível europeu e o falhanço do Ano Europeu de Luta Contra a Pobreza e Exclusão.
    Parecendo que não, isto está tudo ligado...

    ResponderEliminar
  26. Se está, meu caro, se está...

    Por favor, vá até ao "são", sim? Obrigada.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  27. ._______querida São




    obrigada pelo carinho:)

    ...

    .sim! esta é uma realidade tão lamentável e cruel

    .lamentável é também o homem "perder-se" e deixar-se levar pela ganância e tudo o que vem por acréscimo


    ..."o poder corrompe_______o poder absoluto corrompe absolutamente"





    ____________///






    beijO______ternO

    ResponderEliminar
  28. "Um país se conhece pelo modo de tratar suas crianças"
    Monteiro Lobato

    E uma raça (humana) também se conhece assim.
    Estamos perdidos.

    ResponderEliminar
  29. Tão lamentável e repugnante o que se passa a esse nível que não tem qualificação.

    Um beijo para ti.
    Branca

    ResponderEliminar
  30. Que feliz em te aqui ver de novo, munha amiga! Espero que seja o regresso definitivo.

    O Poder está concentrado numa elite sem ética nem remoros e essa infãmia destrói milhares de vidas, começando pelas crianças, tão indefesas.

    BETTY, passa, por favor, pelo "são", sim? Obrigada.

    Um terno abraço , linda

    ResponderEliminar
  31. Perdidos e sem futuro porque ninguém pode dar amor se o não recebeu: os modelos tendem a repetir-se, infelizmente.

    Vá até ao meu outro espaço, o "são", se não se importa.

    Um bom final de semana, BÁRBARA.

    ResponderEliminar
  32. Penso exactamente como tu, BRANCA!

    Um grande abraço para ti

    ResponderEliminar
  33. Olá São, este é um flagelo sem fim à vista, apesar de term sido lançados os objectivos do Milénio, vamos chegar a 2015 e nada das intenções e objectivos foi cumprido!

    A subida do desemprego, o baixo nível de vida e a elevada taxa de abandono escolar, são as principais razões para um aumento da pobreza. De acordo com dados de 2005 da Eurostat, os trabalhadores portugueses, em conjunto com os polacos, são os que apresentam a maior taxa de risco de pobreza, devido a baixos rendimentos, na União Europeia.

    Toda esta política de desgoverno que nos tem assolado pela mão dos sucessivos governos, só virá comprometer aínda mais o desenvolvimento da nossa economia.

    As crianças e os idosos são os mais vulneráveis.
    Parabéns amiga, por trazer aqui este post, todos os gritos de alerta, são poucos.

    Tenha um bom fim de semana.

    Bjs

    Sãozita

    ResponderEliminar
  34. E porque razão as coisas estão como estão à roda do planeta? Porque isso serve os interesses de alguém!

    Lamentavelmente , não estou a ver uma saída pacífica para esta situação cada vez mais deteriorada.

    Faça.me o favor de passar pelo "são", sim?

    Um abraço apertado para si nesta dsia especial, linda

    ResponderEliminar
  35. Olá São.

    Todos sabemos que o eco de nosso grito indignado é um pequeno, mesmo muito pequeno contributo. Mas deixar de o fazer é juntar-mo-nos à insensibilidade de quem pode e nada faz.
    Mesmo as instituições credíveis, têm como seus colaboradores e dirigentes, pessoas, e onde há pessoas há o bom e o mau. As crianças, essas é que é lamentável, continuarem mesmo em países com um desenvolvimento acima do esperado perante a crise mundial, a morrerem de fome e verem seus direitos básicos fora das prioridades imediatas.

    kandandos.

    ResponderEliminar
  36. E falam tanto de protecção das crianças...grande treta!Haviam só de sentir durante um minuto o que elas sentem verdadeiramente.

    Beijinho doce

    ResponderEliminar
  37. Boa noite.

    Quando redigi o comentário sobre a pobreza no post da Magy, lembrei-me que seria útil falar do Alfredo Bruto da Costa (ABC), apesar de o ter omitido (Leste o comentário que lá editei?)

    Recupero-o agora para acrescentar o seguinte:

    Numa entrevista ao Público, ABC levanta as seguintes questões:

    - Metade da população portuguesa está numa situação vulnerável à pobreza;
    - Onde estão os pobres?
    - Mais vale ser pobre em Portugal do que na Ásia ou em África;
    - Porque se fala da persistência da pobreza em Portugal?;
    - Porque fracassam os programas de luta contra a pobreza?

    No «DICIONÁRIO IMPERFEITO» de Agustina Bessa-Luis, (Ed. Guimarães Editores), está escrito:

    «POBREZA: Os pobres são suspeitos, disse não sei quem, talvez Pascal. É essa a sua maior infelicidade. Porque há sempre um bocado de pão para uma fome; um tamanco para um pé dorido, uma cama de palha num pardieiro. Mas para a suspeita que o pobre levanta não há esmola que baste nem justiça que se invente, nem lei que se escreva.» (Pg. 219)

    Eu acrescento o óbvio: cair na pobreza é um flagelo.
    Afinal, parece ser tão fácil...

    Claro que acho meritório o esforço e o denodo das ONG e dos organismos que, no âmbito da Nações Unidas, travam uma luta para, pelo menos, travar o crescimento da pobreza.

    Bjs, São

    ResponderEliminar
  38. KIMBANDA, eu trabalhei eme ducação e área social desde os 20 aos 55 anos e fiz rudo, menos se mimistra os semelhante .

    Vi pessoas empenhadas em ajudar o próximo e criaturas que , usando a bandeira social, roubam e/ou se auto-promovem.

    Lamento muito que , mesmo com denúncias, provadas os Governos nada façam para castigar corruptos, ladrões e afins.

    Porque quem sofre, são quem não tem voz: crianças, por exemplo.

    Peço que passes pelo "são", sim?

    Um bom final de semana.

    ResponderEliminar
  39. MEU DOCE AMOR, mesmo as ONGs , por vezes, são mera fachada para comportamentos não muito claros.

    As vítimas são sempre quem não tem dinheiro nem, conseuqentemente, poder!

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  40. Quiero compartirte que Clara Ines, mi amiga del alma, descanso en la paz del Senor.

    ResponderEliminar
  41. As criancas sao sempre as maiores vitimas em tudo. Porque sao inocentes e porque sao fracas. E porque quanto mais sofrem e mais fracas se tornam, mais expostas ficam ainda, aos abusos. Elas sao o testemunho vivo do nosso falhanco.

    ResponderEliminar
  42. Eis uma tragédia humana - Talvez o maior passivo ético da espécie ...

    ResponderEliminar
  43. Uma das muitas verdades terriveis , a nivel mundial .
    E mais , ainda , quando sabemos que éxistem meios para que tal não se verifique .

    Um beijo

    ResponderEliminar
  44. De facto Albuquerque, tudo isso e muito mais está provado por A+B.
    Esse é o maior escândalo e criminoso também.
    E as ajudas directas e possíveis dos particulares, são uma gota de água nesse oceano de tão graves carências a todos os níveis. E se a corrupção começa nas altas esferas..., como interrompê-la?!
    Beijos, São.

    ResponderEliminar
  45. Um dia talvez ainda teremos um mundo mais igual...beijos de bom sabado.

    ResponderEliminar
  46. ...um dia Gandhi disse:

    "enquanto ainda houver
    apenas um pobre sobre
    a terra, seremos todos
    chamados de ladrões".

    bj bj!!

    ResponderEliminar
  47. Não será uma utopia tentar acabar com os pobres?
    Os vendedores de vaidade para onde iriam?
    No entanto penso que o éden ou até os arredores, para as crianças não será nas próximas décadas.
    E quando há fome, guerras, desgraças várias, as crianças encabeçam o "exército" dos desprotegidos.
    Mas penso que a sociedade está a criar outro "corpo" de pobres, de dinheiro, de comida e afecto.
    São os idosos.
    Uma criança, pelo menos na nossa sociedade, nunca morrerá à fome...
    O mundo está assim, foi conduzido para este caminho, como o podemos erguer, poucos e com poucos recursos.
    Ainda tenho presente a imagem do outro "São".
    Poderemos ser considerados coniventes?

    Um bom domingo.

    ResponderEliminar
  48. Querida amiga e Companheira
    Quanto á "tolerância zero" referia-me ao post último que está "em vigor" e que a minha maiga disse não conseguir "entrar lá".
    Desequívoco liberto.
    Abraço meu de sempre
    Mariz

    ResponderEliminar
  49. Caro GATO, não li, infelizmentne, talvez tenha sido antes de eu ser assídua no espaço da Magy.

    Alfredo Bruto da Costa ( que citarei proximanente nos meus espaços e que pessoalmente conheço) é uma referência na área e alguém que respeito mesmo muito.

    Ele afirma que se há gente que trabalha e , ainda assim, é pobre, então o problema não é social , mas sim económico!

    Como dizes, cair em siuação de pobreza, para mais em países frágeis e sem hipótese de poupança como é Portugal, é extremamente fácil. E, claro, as maiores vítimas são as crianças e as pessoas de mais idade.

    As questões qie aqui colocas são de uma enorme pertinência e actualidade
    Um bom domingo para ti

    ResponderEliminar
  50. Luz e paz para Clara Inês e o meu abraço solidário nesta triste hora para ti, RICARDO,meu querido amigo

    ResponderEliminar
  51. POis é, TAGARELAS, entra-se num círculo vicioso e viciado, dosne só por enorme resiliência e alhuma sorte se sai. Com a penosa agravante de que os modelos se tendem a repetir.

    Um bom domingo.

    ResponderEliminar
  52. ...e também a maior culpa, pois não é inevitável que assim seja.
    Uma boa semana.

    ResponderEliminar
  53. LILAZDAVIOLETA, sim, o mais grave, o mais infame , é que nada há que justifique o sofrimento destas crianças.
    Um bom domingo.

    ResponderEliminar
  54. OUTROS ENCANTOS:
    A corrupção, a indecência e o oportunismo campeiam.

    Quem não se lembra das mentiras ditas para justificar a invasão do Iraque, quando se sabe que o interesse era o petróleo?
    Quem se esqueceu de haver um ministro português afirmado ter visto provas concludentes?
    E não diz Durão que, afinal, não é muito grave, porque Portugal até ganhou , através dele, a presidência da União Europeia?

    E eu pergunto: e as pessoas com a vida desfeita, principalmenet as crianças?!

    Um bom domingo

    ResponderEliminar
  55. Oxalá, EVERSON, oxalá!
    Bom domingo, meu bem

    ResponderEliminar
  56. Agrdeço duplamente: a visita e a citação.

    Bem haja, VIVIAN!

    ResponderEliminar
  57. Estou contigo. Nem há palavras.
    Abraço
    Mer

    ResponderEliminar
  58. Há crianças também a morrer de fome, infelizmente. Os idosos ainda serão abandonados não nos hospitais como já acontece mas sim nos campos...

    A caridadezinha alimenta-se destas tragédias, é bem certo.

    Não sei se poderemos deter esta avalanche maldosa, mas podemos não ser seus cúmplices nem palo silêncio.

    Fique ebm, caro JOSÉ TORRES.

    ResponderEliminar
  59. Querida MARIZ, claro que concordo e obrigada por me ter esclarecido.
    Bem haja, Amiga e Companheira, a quem deixo um afectuoso abraço.
    NAMASTÉ!

    ResponderEliminar
  60. Sinto-me melhor contigo a meu lado, querida MER.

    Não consigo compreender como há criaturas que sabem pessoas a morrer de fome para elas acumularem dinheiro!!!

    Um abraço apertado para vós.

    ResponderEliminar
  61. Gosto do que você escreve e do que reclama! são dizeres que deveriam adentrar na mente dos que tem o poder de mudar alguma coisa. Eu sei que todos nós temos o dever de mudar algo. Eu faço o que posso, e tenho certeza que você também. Mas os governantes tem em suas mãos o voto de milhares de pessoas. Deveriam por obrigação fazer mais do que podem.
    Não posso ver crianças assim em foto, que logo desaguo a chorar.
    Adoro as crianças, sao simbolos de amor e paz, e inocencia.

    Adoro seus escritos, obrigado pelo carinho das visitas,

    Atenciosamente seu amigo,

    Dan M.

    ResponderEliminar
  62. A pobreza é um mal inventado pela Humanidade, não um cataclismo natural. Portanto, só temos que lutar contra quem a provoca.

    Me comove eese amor por crianças, que sempre me tocam pois toda a minha vida profissional foi dentro da área educativa.


    Meu caro Dan, passe pelo "são", sim?

    Um abraço

    ResponderEliminar
  63. e não só a alto nível. em muitas casas onde as crianças são colocadas o lucro de quem lá trabalha sobrepõe-se ao bem-estar de quem precisa de lá estar.
    o mesmo se passa em lares para idosos.

    ResponderEliminar
  64. Mais uma bela escolha, São. Cuidando das crianças e combatendo a corrupção, estaremos criando um futuro melhor. :) Boa semana, amiga; fica bem!

    ResponderEliminar
  65. As IPSSs , as ONGs , as casas de recuperação, muitas delas são um ninho de víboras. Sei porque trabalhei na área desde os 33 aos 55 anos. E o Estado, mesmo dando dinheiro para o seu funcionamento, não possui poder real e o pouco que possui demasiadas vezes não o exerce, mesmo com provas de roubo e desmandos vários.

    Um abraço, AUGUSTO

    ResponderEliminar
  66. Tornar o mundo um lugar melhor é a nossa obrigação, não é?

    Beijinhos amistosos, Swami.

    ResponderEliminar
  67. Minha amiga São,
    Pobres de todos nós também por termos que assistir, paralisados e impotentes a esse verdadeiro genocídeo cometido pelos podorosos contra crianças, idosos e sofredores de todo esse nosso planeta. Acredito que até as crianças ricas sofram com isso, pois herdarão um mundo cada vez mais cruel e violento.
    Denunciar, usar o nosso grito de alerta é a nossa única opção.
    Veja o exemplo do Gonzaguinha que levei-o para o nosso post: sua vida foi breve, mas ele BERROU o quanto pode contra todos os tipos de opressões só assim, gritando, correndo atrás, que ainda podemos vislumbrar uma réstia de luz no final do túnel.

    Um semana de boas energias e obrigada pelo carinho da sua presença!!!Bjsss

    ResponderEliminar
  68. Inteligente e certeira sua análise: também creio que as crianças ricas acabarão por ser vítimas destas crueldadaes sem tamanho, sim.

    Gonzaguinha deixou, ao menos, um bom exemplo.

    Um abraço amigo para si, VANUZA.

    ResponderEliminar
  69. Somos, caro AUGUSTO, mas não todos na mesma medida...

    Uma boa semana

    ResponderEliminar
  70. São

    E as crianças Senhor, que desamor! O problema será de sempre mas hoje temos muita informaçao a tornar o problema mais visível. Que sejam esses mesmos meis a ajudar a debelar o problema!
    A Sara do poema existe, é grade amiga, mas nunca teve blog.
    Beijos
    Daniel

    ResponderEliminar
  71. Mas se nunca houve justificação para a exploração de crianças, actualmente ainda menos. Lutarei sempre contra esta infãmia!!

    Seria interessante que Sara abrisse um blog.

    Saudações amigas.

    ResponderEliminar
  72. Os nossos governantes "trabalham" e muito bem, para as (des)igualdades das nossas crianças...

    - Porque motivo tiram o abono aos meus filhos? :( (falo por mim, claro)
    Será porque somos gente honesta que trabalha há mais de trinta anos, pagamos os impostos, não temos empresas fictícias para gerar despesas (olha os carrinhos de luxo), não devemos dinheiro a ninguém, não damos passos maiores que as pernas, não ganhamos nem temos qualquer tipo de rendimento isentos de impostos...não temos bolsas, não temos subsídios...

    - Os meus filhos são ricos? Eu sou rico?

    Todas as crianças independentemente do extracto social a que pertencem, DEVEM ter direito ao abono de família, esta é a minha opinião.

    Mas o dia está lindo e o sol dá-me força para ir em frente e não pensar em coisas que me revoltam (atenção ao coração), mas isso não é sinónimo que não esteja atento.

    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  73. Meu caro, parece que sim, que és rico...pois deves estar acima dos pouco mais de 500 euros que dão "direito" a não ter abono de família.

    Estás em igualdade de circunstâncias com os funcionários públicos (escolhidos como bode expiatório da incompetência e jogos de interesses de quem detém o poder): impostos todos pagos na sua totalidade a tempo e horas, mas que , agora, sofrem cortes brutais no ordenado, nas reformas e a quem é retirado, sob um embuste maquiavélico, a ADSE.

    Enfim, é o que merecemos, daad a nossa apatia, não é?

    Um abraço

    ResponderEliminar
  74. E, sem as crianças que alegria terá o mundo? Haverá por acaso coisa mais bela que o sorriso duma criança? Deixem-me pensar!!! Não ! não há.

    ResponderEliminar
  75. Pois, meu amigo também não consigo descortinar nada mais belo do que uma criança...e , além disso, são ela o futuro!

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  76. Bravo, querida amiga, sempre é bom insistir por se podemos entre todos pôr fim a uma situação que há muito tinha que haber sucumbido: é uma vergonha!

    Hoje mesmo continuam as atrocidades e a incompreensão, onde os poderosos continuam a calcar desapiedadamente a um povo que só quer ser libre de movimentos na sua terra; SAHARA, antes Sahara espanhol.

    Um grande abraço de boa amizade

    ResponderEliminar
  77. Meu amigo, já que, desgraçadamente, nada mais há que se possa fazer...denunciemos, pelo menos, as injustiças.

    A resistente que fez grve de fome no aeroporto está muito decepcionada com o Governo português, Pergunto: quem não está?

    Um enorme abraço para ti.

    ResponderEliminar
  78. Enquanto não chega a verdadeira solidariedade, apoie-se quem da caridade institucional uma prática genuina, nobre, decorosa e digna.

    ResponderEliminar
  79. Ainda há quem a faça, mas ainda assim..algumas pessoas infiltram-se neste tipo de instituições para proveito próprio, infelizmente.

    Um abraço.

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...