MALTA

MALTA

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

"COSTA CONCÓRDIA": "VADA BORDO, CAZZO!"





























Espero que o comandante italiano seja punido pela incompetência e pela irresponsabilidade, porque um paquete como o "Costa  Concórdia" e como este que aqui vos mostro têm toda a tecnologia necessária para não se verem envolvidos em tragédias como a que vitimou o paquete de luxo italiano.

Embora não seja o meu modo preferido de viajar, se me for viável não deixarei de fazer : se tiver de morrer num acidente de barco, isso sucederá de qualquer jeito.

38 comentários:

  1. Desculpa a dúvida São, mas tu foste nesse cruzeiro? Fiquei na dúvida pelas fotos..
    Quanto à punição, bem, só sabemos o que as notícias dizem..daí até ao que realmente aconteceu (por vezes) vai uma grande distãncia.

    Beijinho**

    ResponderEliminar
  2. Fiz só um cruzeiro, que é este aqui documentado.

    Quanto ao caso italiano e partindo do princípio de que a gravação transmitida da conversa entre o comandante do paquete e a autoridade costeira não foi uma falsificação , é gravissimo o comportamento dele, pois abandonou os passageiros à sua sorte num navio a afundar-se.


    Relativamente aos pormenores, pois isso ´já não sei e concordo contigo.

    Bom final de semana

    ResponderEliminar
  3. São
    Gostei muito de ver seu paseio, mas tenho muito enjoo. Entao nao arrisco!
    com amizade e carinhod e mOnica

    ResponderEliminar
  4. Eu estava com as mesmas dúvidas
    da Phoenix mas já li a sua
    resposta.Nunca fui num cruzeiro
    e agora perdi a vontade.
    Desejo-lhe um bom fim de semana.
    Bj
    Irene

    ResponderEliminar
  5. Este cruzeiro foi no Mediterrâneo , com bom tempo - exceptuando a primeira noite, e assim não deu para enjoar, rrss

    Um abraço, MÓNICA

    ResponderEliminar
  6. Ah IRENE, experimente um assim pequeno...


    Quando comecei a utlizar mais o avião, uma amiga minha perguntava-me se não tinha medo, porque ela jamais entraria num avião e sempre respondi: se tiver que morrer de desastré de aviação , o avião cairá no meu prato da sopa

    Isto pprque , na época, eu trabalhava muito numa terra com base aérea militar e em que as quedas eram frequentes .

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Sãozita minha querida

    O meu "folha seca" andou anos a ver se me convencia a fazer um cruzeiro, sempre disse que não, mas se voltar a ter essa ideia, acho que vou aceitar além de eu achar que é uma banheira com muita água.

    Adorei a tua reportagem.

    Bom fim de semana querida.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  8. As imagens estão óptimas mas tenho a impressão que era uma viagem que não conseguiria fazer, ficava logo enjoada no 1º dia...
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Fazes bem em experimentar.

    A mim quase me levaram à força, mas foi bem agradável.

    Um abraço bem apertado, ADELINHA.

    ResponderEliminar
  10. Eu também tinha esse receio, mas nunca senti sequer o mais leve enjoo ... e a primeira noite não foi assim tão calma, não.

    Mas também nunca fui para oceanos, aí talvez reagisse pior, rrss

    Um bom fim de seman, LILA>

    ResponderEliminar
  11. °º♫
    °º✿
    º° ✿♥ ♫° ·.
    Uma viagem dessas é mesmo um sonho... mas eu não sei se teria coragem...
    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Brasil.
    º° ✿ ✿⊱╮

    ResponderEliminar
  12. Teria, sim, minha querida!

    No Mediterrâneo, embora sujeito a tempestades, não é complicado. Atravessar um oceano ...é que talvez não me aventurasse.

    Um enorme abraço, linda

    ResponderEliminar
  13. São

    Por experiência própria, para mim não há viagem como a de barco, de lancha, de traineira, do teu muito conhecido cacilheiro mesmo. De cruzeiro, então é o auge. Para morrer é preciso apenas estar vivo!...
    A tua documentação prova uma experiência inolvidável.
    Beijos

    ResponderEliminar
  14. Concordo: a única condição sine qua non para morrer é a de estar com vida!

    Um bom fim de semana

    ResponderEliminar
  15. Tiveste sorte, na tua viagem!Imagino o horror por que passaram os viajantes do Costa Concordia...os que sobreviveram!

    ResponderEliminar
  16. Acho que foi o melhor que poderia ter feito.

    Adoro viajar em navio. Se fosse mais nova seria onde gostaria de trabalhar.

    Se fosse rica seria onde gostaria de andar... a gastar o dinheiro.

    Bom domingo.

    Beijo

    ResponderEliminar
  17. Minha amiga adorei as fotos, mas fiquei triste por saber que esta maravilha, por incompetência de um homem, nunca mais voltará a proporcionar estas viagens.
    Nunca fiz um cruzeiro porque sinceramente mar não é comigo :)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Eu adorava fazer uma viagem assim. Medo? Quando chegar a minha hora morro nem que esteja na cama. A minha avó contava uma história de uma mulher que tinha ido à bruxa e ela lhe disse que em tal dia ela ia ter um acidente, e partir a bacia. Quando chegou o dia do acidente a mulher decidiu ficar na cama e não ir trabalhar. A meio da manhã deu-lhe vontade de urinar. Pôs os pés em cima do tapete de trapo, que deslizou, ela caiu desamparada e fraturou a bacia.
    Um abraço e bom Dopmingo

    ResponderEliminar
  19. Parece que havia um "código de honra", (eu digo de o "vício"), de aproximar os navios até ao limite... para saudarem os habitantes das ilhas.
    Tanto se aproximaram que ficaram "amarrados".
    O capitão?
    Foi um salve-se quem puder..., que ele também é de carne e osso.
    Não há nada como um barco, mesmo uma casca de noz de 4 lugares e andar dois dias no mar (caça submarina).
    Que sensação de liberdade e descanso mesmo descansado (rsrsrs)
    Bom domingo.

    ResponderEliminar
  20. Por já ter feito um cruzeiro, acompanho-te nessa memória por quem sobreviveu, pois só a dificuldade de orientação num barco daqueles sem luz é uma aflição.

    Paz a quem morreu, em aflição ainda maior!

    Um bom domingo, JUSTINE

    ResponderEliminar
  21. ACÁCIA, eu adoro mar...mas trabalhar pot tão pouco e ficar em isntalações nada agradáveis, dispensaria.

    Viajar, sim...mas em cruzeiros pequenos e com muitas saídas a terra. Não estou muito interessada em cruzar oceanos, por exemplo.

    Um bom domingo.

    ResponderEliminar
  22. Querida BIRD , eu gosto imenso de mar, mas este cruzeiro fi-lo quase à força. Não fiquei fã incondicional, mas sugiro que faça, pois é muito agradável.

    Concordo consigo e espero que quem é responsável por uma tragédia evitável como esta o era arque com as consequências.

    Um bom domingo.

    ResponderEliminar
  23. Olá, amiga ELVIRA!

    A morte nunca vem antes nem dfepois do tempo e a única certeza que temos na vida é a de que morreremos!

    Consequentemente, embora não nos expondo a riscos desnecessários, considero que devemos viver sem peias.

    Um bom domingo

    ResponderEliminar
  24. Meu caro amigo, pois comigo ninguém pode contar para aventuras dessas. Embora gostasse muito de fazer mergulho, coisa que nunca tive ocasião sequer de tentar.

    Na travessia de barco (bem grande) entre as ilhas cabo-verdianas de S. Vicente e Santo Antão, cuja duração é de uma hora ...senti perfeitamente o balanço nas duas veses e não me agradou nada.


    É bom tê-lo de regresso, rrss

    Fique (muito) bem

    ResponderEliminar
  25. Olá, querida.. mas não se sabe bem o que lhe deu na cabeça; ou não estava bem ou o "medo"...são coisas que nem gosto de comentar, a princípio parece que foi um covarde.
    Não gosto de passeios de navio ou barco, mas já fiz viagens no mar sim.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  26. Bem vinda, linda!

    Foi algo bem estranho ter abandonado o seu posto e recusar a entrar no paquete de novo, abandonando as pessoas que estavam à sua responsabilidade...e eu , que apanhei um tremendo susto, num dos transbordos não posso compreender esse comportamento.

    Bom domingo

    ResponderEliminar
  27. Esta foi, sem dúvida, uma viagem maravilhosa mas eu também preferia utilizar outro meio de transporte.

    Tal como visitar uma ilha me faz sofrer de claustrofobia, viajar em cruzeiro seria certamente um tormento.

    Abraços amistosos

    ResponderEliminar
  28. Partilho essa infelicidade da claustrofobia, que se faz sentir até em situações psicológicas ou relacionais.

    Mas um cruzeiro assim pequeno e em que iámos a terra em cada dois dias, faz-se bem.

    Um beijo amigo.

    ResponderEliminar
  29. Amiga São.
    A vida não me proporcionou fazer cruzeiros mas como trabalhei na construção e reparação naval, Fui buscar alguns navios para reparação nos nossos estaleiros, conheço perfeitamente o comportamento de certos comandantes. Não é por acaso que quando se ia buscar um navio para reparação, ele vinha sempre sobre o comando dum manager ship e, om comandante só emitia opiniões depois da reparação. O interesse deles confinava-se às mulheres e à sua bela mesa. Isto é mais do que comprovado e, desastres deste não se dão mais vezes porque há muitas pessoas responsáveis a bordo. Estes comandantes fazem-me lembra alguns presidentes e chefes de governos. Perdão pela má língua.
    Um abraço deste teu amigo.
    João

    ResponderEliminar
  30. Caro amigo, a maioria dos comandantes , presumo eu, são ´mais figuras decorativas do que outra coisa.

    No entanto, como dizem em França, "noblesse oblige" e o mínimo que se espera de quem aceita o lugar é o de não escapulir em salvação própria deixando tripulação e passageiros em risco de morte!!


    Um enorme abraço

    ResponderEliminar
  31. Oh...queredo...Tu andaste naquilo....
    Realmente...uma pessoas questiona-se "neste lugar podeáa acontecer algo d e mal? Jamais"! ...e afinal...
    Concordo contigo: que seja punido! MESMO!

    ResponderEliminar
  32. Minha amiga todos temos uma hora para nascer e para partir. Hoje venho especialmente para agradecer o seu carinho num momento tão dificil da minha vida. O meu pai era o meu exemplo de vida, o meu maior amigo, a sua partida dilacerou o meu coração.
    Muito obrigado pela sua amizade e pelas suas palavras, os AMIGOS são anjos, que nos iluminam com a sua luz ajudando-nos a encontrar o caminho no meio da escuridão.
    Um beijo
    Maria

    ResponderEliminar
  33. Irresponsabilidade.
    Os patrões depois do primeiro acidente deviam tê-lo despedido de imediato.
    Agora deu nisto. Nem foi para uns nem para os outros e as pessoas que morreram...?

    ResponderEliminar
  34. Achei linda as imagens, mas não sei se conseguiria fazer essas viagem. Tenho medo, e me enjoo muito fácil.
    Mas esses cruzeiros são um sonho. Triste aquele acidente que teve.Dizem que foi falha do comandante italiano.
    Beijos e ótima semana.

    ResponderEliminar
  35. Não deixe de experimentar, se lhe for possível.

    Mais grave do que o erro, foi depois o abandono do navio com pessoas aflitas a bordo.Espero sinceramente que aguente as consequências,,,até porque morreram pessoas!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  36. É mesmo: e as vítimas???

    Nem percebo como isto foi possível...ou então percebo muito bem: é a ganãncia desmesurada e a falta de escrúpulos.

    Fique bem, LUÍS

    ResponderEliminar
  37. MARIA, minha amiga, sei o que sente porque já passei por essa perda terrível e irreparável.

    O meu reconhecido abraço bem estreito

    ResponderEliminar
  38. ISABELINHA, nós morreremos em qualquer lugar e na hora exacta...

    Paz às vítimas e responsabilização para quem tem a culpa.

    Abraço bem grande, linda

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...