segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

SABEDORIA SUL-AMERICANA


20 comentários:

  1. Maravilhosa imagem!

    Beijinhos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Palavras e imagem...que se completam

    Deixo cumprimentos
    .............................
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não poderia ser de outro modo, até porque a afirmação está correcta: apesar de tudo, não os destruíram completamente!

      Saudações

      Eliminar
  3. Respostas
    1. A mim também, por isso a escolhi...e também porque é verdadeira : apesar de tudo os nativos indígenas ainda aí estão!


      Abrazos

      Eliminar
  4. Bela foto, São... e que belo ditado! Boa semana, amiga.

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde, frase verdadeira, gosto da frase e do sentido que ela tem.
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde !

      Ainda bem que concordamos sobre a frase e o seu significado, António.

      Eliminar
  6. Qué lindo lugar con una coreografía natural bellísima.

    Un abrazo inmenso, muy querida amiga Sao.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também me maravilhou este povoado peruano, o único pré-colombiano ainda habitado.

      Meu estimadissimo amigo Ricardo, aqui te deixo um abraço enorme e com muito afecto :)

      Eliminar
  7. É a sabedoria do povo!
    São dizeres, populares, mas que encerram, sempre, uma grande verdade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. neste caso, muita verdade, porque nem toda a selvajaria da colonização fez com que os incas acabassem de vez...e a religião é uma fusão das suas próprias crenças com um catolicismo imposto brutalmente

      Eliminar
  8. Ei sua menina! kkkk Sim, lá eles esqueceram que éramos sementes e como tal enterrar é o renascer, o florescer... kkkk

    O povo e a sabedoria... kkk

    O Sibarita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Graças a DEus, que os indígenas sul-americanos resistiram e resistem !!

      Adorável ver a fusão das religiões!

      Abraço, amigo

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...