MALTA

MALTA

domingo, 31 de maio de 2015

CITAÇÃO - LUMM QUIÑONERO

" A los asturianos vino a visitarles la abuela desde Asturias, que no podia pasar la noche en el piso, según las normas impuestas.Así que le buscaron un lugar para dormir. Un día la anciana fue a comer con ellos y se quedó sola un momento mientras la nuera bajó a comprar; cuando volvieron de la calle, la nuera y su hijo,encontraron que la anciana había desaparecido. Preguntaron y nadie daba razón.Supieron que Cañete la había sacado de la casa y nadie sabía adonde la había llevado ni qué había hecho con ella.No podían reclamar, ni denunciar, ni averiguar.

Tres meses después recibieron una carta escrita por las monjas de un hospital en Asturias, donde - según decían - aquella anciana había fallecido.

Esa era la vida y el ambiente en Las Casas del Gobernador. Una especie de tortura , de sometimiento, de control total.Los más pobres vivían a expensas de la voluntad de los miserables que tenían el poder."


                    LUMM  QUIÑONERO
             ("Nosotras que Perdimos la Paz ")

28 comentários:

  1. Y los descendientes de los miserables siguen teniendo el poder.

    Besos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desgraciadamente, assi es...

      Besos y buen finde

      Eliminar
  2. Belo texto!

    Beijo, bom domingo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas muito triste pela crueldade que denuncia,,,

      Bons sonhos

      Eliminar
  3. Cruel mas infelizmente muito real.
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ditadura de Franco , com o total e ignóbil apoio da igreja católica, transformou a Espanha numa imensa e terrível prisão!

      Obrigada, igualmente, Pedro :)

      Eliminar
    2. Ando a ler um livro que aborda a época, São.
      A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón

      Eliminar
    3. Já li dois livros dele, mas não esse.

      Eliminar
  4. Bem disseste no comentário, São: cruel e real. Onde existe miséria, não existe liberdade! Boa semana, minha amiga; fica bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. POis não!

      Nem dignidade, nem nada...

      Bem hajas, meu amigo!

      Eliminar
  5. Boa tarde, o que li continua actual na chamada sociedade moderna mas noutros moldes, julgo que ninguém tem duvidas que a submissão e a exploração existe, feita por uma cambada de escroque apoiados pelo submissos que dizem ser governantes do estado.
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem razão, António, os métodos mudaram mas a ditadura prossegue...

      Bom fim de semana

      Eliminar
  6. Este magnifico escrito, dá-me a sensação de o ter lido algures, mas é apenas uma sensação.
    Mas como diz, Toro Salvaje:
    Y los descendientes de los miserables siguen teniendo el poder.
    E eu concordo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desgraciadamente, assí es!

      O livro saiu há dez anos, é natural que conheça---

      Bom fim de semana

      Eliminar
  7. Mas que verdade mais grande!!!...
    Foi, e ainda é. lamentavelmente.
    Na sociedade de hoje em dia ainda nos encontramos com casos similares, mais concretamente em zonas menos desarrolhadas, mas não deve ser assim.
    Agora está o raptar crianças... uma loucura!
    Abrazos de vida, amiga mía.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na época, a ditadura franquista também raptava crianças e além dessa crueldade, inclusivamente, chegaram a assassiná-las defronte das mães.

      Infelizmente , amigo mio, a maldade humana é inextinguivel e está sempre muito presente...

      Joaquim , abraço forte e , em tempo, parabéns pelas tuas preciosas reportagens !

      Eliminar
  8. E em quantos lugares do mundo continuam a acontecer casos desses?
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  9. Sãozitamiga

    Mira cuanto misterio de poesía en este texto magnífico. Yo, que adoro el castellano y lo hablo y escribo, sé bien lo que significa Una especie de tortura, de sometimiento, de control total. Los más pobres vivían a expensas de la voluntad de los miserables que tenían el poder.. En fin, lo que nosotros estamos viviendo que es igualito a lo dice Lumm Quiñonero en “Nosotros que Perdimos la Paz”.

    Tengo que felicitarte por lo texto que has escogido así que, por supuesto, al autor dele. Te deseo todas las felicidades del Mundo. Muchas gracias.

    Un quesito de

    Pernoca Marota

    Não pude resistir a escrever em castelhano o que senti quando li o texto que é excelente. Perdoa-me a ousadia...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Me perdona, pero no sé castellano lo suficiente para dar respuesta...

      Gracias por tus palabras

      Eliminar
  10. Um excelente Texto ! É lamentável os atos condenáveis dos que têm o poder !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Poder corrompe, Hélia, infelizmente!!

      Grato abraço pelo apreço

      Eliminar
  11. Olá, votos para que tenha uma excelente semana.
    AG

    ResponderEliminar
  12. Boa semana, minha querida amiga; aguardo o próximo post.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já aí o tens, meu bem !

      bem hajas, Swami :)

      Eliminar
  13. Realmente dona moça! kkkk

    Pelo escrito continua atualíssimo!

    O Sibarita



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma pena que o escrito tenha a actualidade intacta, amigo...

      Beijinhos , ao som de sua música :)

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...