MALTA

MALTA

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

CITAÇÃO - JORGE SAMPAIO

"É verdade, estamos a assistir ao ressurgimento da ameaça terrorista.

Os inomináveis e bárbaros ataques em França e no Líbano, a explosão do avião russo, os atentados em Bamako e no norte da Nigéria, e em tantas outras zonas do mundo em que o dia a dia de populações inteiras tem sido marcado pelo terror, a  violência e a destruição não nos podem deixar de interpelar.

Entendo que o extremismo, o fanatismo, a violência armada organizada e o terrorismo, sob todas as suas formas, têm de ser combatidos nos vários planos  e dimensões que encerram.

Este é um desafio de grande complexidade que não pode ser nem mais ignorado nem adiado, até porque está hoje claro que a inacção não é só negligência,mas redunda em cumplicidade."


                         Jorge Sampaio
                      ("Visão",11/2015)

24 comentários:

  1. Quem à paz declarar guerra,
    será essa a causa do terrorismo,
    de certeza colhe o que não quisera
    pois, com violência será recebido?

    Tenha amiga São, uma boa noite, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos num período difícil e seria bom que o mundo acalmasse , até porque não podemos correr o risco de aqui uns milhares de anos estarem outros guias turísticos a afirmar estupidamente a outros turistas que aquilo que nós vemos com os nossos olhos ter trabalho de máquinas ter sido efectuado com ossos de galinha e pedras.

      Bom serão , amigo

      Eliminar
  2. Infelizmente 'esta guerra' não terá fim com acção diplomática. A história e os participantes assim o confirmam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, também penso que não.


      Mas uma coisa tem que ser feita : a alteração da duplicidade de critérios do Ocidente, que também deve parar de intervir segundo os seus interesses no Oriente ou onde quer que seja!

      Bom serão :)

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Amigo, que sejam ouvidas, espero !

      Boa noite :)

      Eliminar
  4. Sãozitamiga

    Trata-se realmente do maior problema da actualidade! A pergunta é: como combatê-lo. Os terroristas, assassinos, criminosos e tudo o mais que se lhes queira chamar estão entre nós e não usam um letreiro na testa: SOU BOM ou SOU MAU. Amaldiçoado Mundo!...

    Creio que já te disse que depois do google me fazer umas maldades - más..., mudei-me para o SAPO onde como sempre te espero

    henrique20091941@sapo.pt
    www.atravessadoferreira.blogs,sapo.pt

    Qjs do Leãozão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos, sim, numa época muito complicada.

      Henrique , peço-lhe que quando me der o gosto de aqui comentar o faça através, então , do blogue SAPO, senão não consigo entrar.

      Bom serão

      Eliminar
  5. Esta é uma situação complicada , mas que parece ter sido prevista há vários anos,
    Infelizmente enquanto uns se alhearam os outros instigaram fornecendo armas e outros meios para fomentar os guerra. E o povo é que sofre.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A compaixão que sinto é por quem é apanhado nestes fogos cruzados de critérios dúplices, interesses e mentiras, Maria Elvira.

      Enfim, que a paz chegue algum dia.

      Amiga, tudo de bom e um beijo


      Eliminar
  6. Este tempo é de guerra física e psicológica.As pessoas fogem de um lado e morrem do outro. Parece que falta pão para todos ou faltará capacidade de se acolherem como pessoas de bem.
    Nos seus teres e haveres existe um Deus intransigente e maníaco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A União Europeia de unidade sempre teve pouco e está a cair aos bocados.

      Dos EUA nem vale a pena falar, pois os eu apoio incondicional a Israel e ao seu regime de Apartheid e como crimes de guerra diz tudo.

      O deus dessas criaturas é uma invenção muito feia.

      Eliminar
  7. Jorge Sampaio ficou-me atravessado com a sacanice (não pode ser qualificada de outra maneira) que fez a Rocha Vieira em 1999.
    Que veio a seguir a outras e que deixou muito mal vistos os portugueses.
    TODOS.
    Uma rasteira que só reconheceu anos mais tarde quando a isso foi obrigado.
    Fala muito bem mas não me alegra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lamentável que tenha feito tal, mas ...enfim , reconheceu, embora só obrigado.Outros, nem isso.

      Neste caso , acho que analisa bem a situação.

      Eliminar
    2. Ele e o anterior Chefe do Executivo tiveram uma atitude inqualificável, São.
      Numa época complicada, quando era preciso sossego e bom senso, incendiaram o ambiente com mentiras descaradas.

      Eliminar
  8. Fala quem sabe! Gostei de ler

    Beijo e um dia feliz.
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Como diz a Cidália e estou de acordo fala quem sabe.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos , então, os três em acordo.

      Tudo de bom :)

      Eliminar
  10. Boa tarde, Jorge Sampaio foi um verdadeiro presidente da republica, é democrático, tem humanidade e solidariedade, infelizmente existe os que julgam iluminados e que gostam do actual presidente da batata doce, este blog continua a ter reaccionários, aprendizes de feiticeiros e ultrapassados no tempo a comentar.
    AG
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sampaio é uma pessoa que respeito.

      Cada qual tem direito à sua opinião, António.

      Tudo de bom

      Eliminar
  11. O radicalismo acentuou-se, depois de políticas de intervenção pouco concertadas, nestas últimas décadas... e em que a manutenção destas guerras, também interessou manter, por interesses económicos, com a venda de armamento... e outros (Europa) também foram coniventes, com tudo isto...
    Veremos o que trará, os próximos tempos... nada de muito bom... certamente, a este nível...
    Em total acordo com as palavras de J. Sampaio!...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  12. Concordo de todo com as suas palavras, Ana.

    Desgraçadamente, não existem inocentes em qualquer das partes em conflito.

    E como diz um opositor s´rio que vive em Paris, o Ocidente tem que deixar de ser hipócrita.

    Pena não haver agora alguém como o egípcio Nasser.

    E Sampaio tem tazão, sim.

    Abraço grande

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...