MALTA

MALTA

segunda-feira, 31 de março de 2008

POEMA


Subtil
E de maneira secreta
A luz desce
Ao longo do corpo
Por dentro dos olhos abertos
Da noite
Para que os leopardos
Se soltem
Para lá do sangue ardente
De quem busca e perde
A ciência da verdade.
São Banza

77 comentários:

  1. A ciência da verdade... talvez a de mais difícil aprendizado! :)

    ResponderEliminar
  2. Eu que ando com uma enorme vontade de soltar os meus leopardos!

    Aquele abraço infernal!

    ResponderEliminar
  3. ÁRABE:
    E a que nunca está completa...
    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  4. BELZEBU
    E porque não soltas?...
    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  5. precioso poema, parécese moito os poemas que escribimos aquí en Galicia.

    ResponderEliminar
  6. ASBEIRASDOARNEGO:
    Graciñas!
    Unha aperta.

    ResponderEliminar
  7. Procuramos a verdade
    Como leopardos lutamos por ela
    Ensanguentamos as mãos
    Em guerras desiguais, mas o que é a verdade,
    Lutamos sem o saber

    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Me gusta el texto. Me gusta la foto.
    Feliz semana, amiga.

    ResponderEliminar
  9. Um poema subtil. Escrito de maneira secreta. Á noite de olhos abertos para soltar os leopardos (palavras)que há em si. Admiravel. Ponto Final.
    Beijo de amizade na ciencia da verdade.

    ResponderEliminar
  10. Querida Amiga:

    (Se é que posso chamá-la assim).
    Foi por acaso, mas encontrei...
    Adorei o seu poema, que neste momento, condiz com o que me vai na alma.

    Um grande beijinho

    Ana
    (a dos franceses)

    ResponderEliminar
  11. Olá São,
    Cá chegou a amiga sempre atrasada, todos os dias a pensar que vem cá e vim ontem, mas impus a mim mesma deitar-me cedo e ficou para hoje mais esta visita, desta vez com marcas de presença.
    Belo e forte poema nos deixas aqui!
    És uma mulher de garra, garra de leopardo, solta o leopardo que há em ti e busca a ciência da verdade, da tua verdade...(cada um tem a sua) e como diz aqui alguém, mas o que é a verdade?

    ResponderEliminar
  12. MULTIOLHARES:
    Que magnígica resposta a tua, amiga!!
    Beijinhos...

    ResponderEliminar
  13. PEDRO OJEDA ESCUDERO
    Muchas gracias, caríssimo Pedro.
    Sê feliz.

    ResponderEliminar
  14. EFENETO:
    Belíssima contradeixa, caro amigo.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  15. EXTERNATO INÍCIO
    Minha querida Ana, é muito bom encontrá-la aqui, tão inesperadamente.
    Espero vê-la aqui muitas vezes e no outro blogue também.
    Fico contente por gostar do texto, mas não tanto por a pressentir não muito luminosa.
    Luz para si, linda.
    Abraços ( repartidos com quem sabe).

    ResponderEliminar
  16. BRANCAMAR
    Minha querida, é sempre uma alegria ter-te nesta casa, que também te pertence.
    Agradeço teres gostado do poema: vindo de quem tem a tua enorme sensibilidade, é uma carícia para a alma!
    Sim, o que é a Verdade? Para mim, existem verdades.
    Beijinhos, amiga!

    ResponderEliminar
  17. Oi são!!!

    Saudade de você!
    Que lindo este poema!

    A luz desce ao longo do corpo, por dentro dos olhos abertos.....

    Preciso muito de tudo isso. beijos.

    Mari

    Boa Semana!
    Doce beijinho.

    ResponderEliminar
  18. Acrescentando....rs
    Eu luto demasiadamente dentro das minhas forças ...
    mas sei os motivos! Outra interpretação, rs
    Acho ótimo isso, rs
    Acho que sou um "leopardo"...até para amar e sonhar.
    Beijos, te adoro. mari

    ResponderEliminar
  19. MARI
    viva, querida!
    Que seja , então, um leopardo e que a graça e a coragem dos felinos sejam sempre suas.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  20. a luz desce
    corpo
    corpos
    numa dança
    que se perde...

    abrazo serrano

    ResponderEliminar
  21. MIXTU
    Viva! Espero o regresso!
    Saudações.

    ResponderEliminar
  22. *
    subtil
    discretamente,
    envolvido, fui . . .
    ,
    conchinhas
    ,
    *

    ResponderEliminar
  23. POETA EU SOU:
    Profundamente, te agradeço. Poeta.
    Abraços atlânticos.

    ResponderEliminar
  24. para quem busca e perde, a ciência da verdade, pelo viés da poesia, do poema, a terceira margem da essência é aparência, e vice-versa; da verdade é a mentira, e vice-versa, de tal modo a encontrar a mentira primeira, já que a verdade é uma ficção que ideologicamente se esqueceu que o é, e somos todos? não, e eis o potencial da mentira primeira, a de que somos criação, criadores.
    b
    luis
    belo poema.

    ResponderEliminar
  25. Acho que conheço a imagem (poesia não me atrevo a comentar)... não é no Barreiro, perto do Clube Naval? Fiz muitos passeios por ali...

    ResponderEliminar
  26. LUIS EUSTÁQUIO SOARES
    Profunda dissertação, que nunca pensei o meu poeminha pudesse originar.
    Obrigada por ter gostado.
    A casa é sua, amigo.

    ResponderEliminar
  27. RAFEIRO PERFUMADO
    Bom faro,sim senhor.
    É um dos moínhos de Alburrica, perspectivado da Miguel Pais.
    Viveu no Barreiro?
    Abraços.

    ResponderEliminar
  28. Boa Noite! :)

    Foi atravês do nosso Amigo Pena que cheguei a este bonito cantinho... e não é que gostei? Gostei mesmo! Voltarei! :D

    Já agora... QUERO CONVIDAR-TE/VOS A AJUDAREM CRIANÇAS A SEREM UM POUCO MAIS FELIZES! Passem no meu cantinho, por favor!!!!!
    Obrigado :)

    www.flor-odesabrochar.blogspot.com

    Um abraço solidário da Flor

    ResponderEliminar
  29. leopardos com fome de lobos...

    gostei muito do poema. na sua subtileza...

    ResponderEliminar
  30. A FLOR
    Já estive no seu jardim e deixei sinal de passagem.
    Será sempre bem vinda.
    Bom dia.

    ResponderEliminar
  31. HERÉTICO
    Obrigada.
    Um muito bom dia.

    ResponderEliminar
  32. Um esbelto e belo poema.
    Gostei, sem reservas.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  33. São,
    Belo poema
    Vida para além do dia
    Beijinho

    ResponderEliminar
  34. VIEIRA CALADO
    Essa apreciação vinda de quem escreve poesia como o meu caro escreve, deixa-me babada!!
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  35. JO RA TONE
    Agradeço a gentileza, amigo.
    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  36. Meu amigo.

    Ventos fortes sopraram e me afastaram por terras distantes.
    Hj estou de volta,feliz por interagir e dividir com amigos queridos sentimentos tão nobres.
    Que a verdade seja nossa eterna luz e a felicidade companheira constante em nossas vidas.

    Que Deus te abençoe sempre.
    Bjus

    ResponderEliminar
  37. "Para que os leopardos se soltem para lá do sangue ardente"

    Este trecho é delicioso, num poema que todo ele é excelente.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  38. DILEAN DE BRAGANÇA
    Enorme alegria , seu regresso!!
    Bem vinda é e bem vinda será sempre nesta casa, que também é sua.
    Que Deus esteja sempre consigo, amiga.

    ResponderEliminar
  39. NILSON BARCELLI
    Bom, a análise deixa-me muito contente, porque vem de ti,cuja poesia é admirável!
    Muito te agradeço, caríssimo.
    Bem hajas.

    ResponderEliminar
  40. gostei de lê-la neste registo mais intimista. (qt a uma prg q me fez no meu blog. se nao houver sexo, a relaçao é a mesma. a mesma amizade c q nos pautamos, a mm cumplicidade c q nos guiamos, a mm parvoíce às x se entranha em nós.) bj

    ResponderEliminar
  41. a verdade!
    a ciência da verdade:

    quem no-la sonega?
    quem a veste de andrajos
    quem a pinta de preto?
    quem lhe põe a corda na garganta?

    matemos o carrasco
    e aguardemos a luz da aurora...

    ResponderEliminar
  42. Gosto da foto e também do poema!
    Um abraço!

    ResponderEliminar
  43. Aprender sobre a verdade ja é dificil...mais a ainda como ciência.
    Meu anjo passo rapidinho por que não podia deixar de te agradecer sua linda presença no meu cantinho, viu?
    Muito obrigada, te deixo um carinho e o convite para voltar sempre que quiser!!
    Liz

    ResponderEliminar
  44. A procua na verdade é uma correia sem fim, que nem um leopardo vence.
    Saudações amigas, desculpe o atraso em contactar mas tenho tido problemas com ligações

    ResponderEliminar
  45. MALUCA RESPONSÁVEL
    Obrigada!
    Cada vez a aprecio mais, porque o sexo , sendo importante, não esgota nunca a relação!!
    Grande abraço.

    ResponderEliminar
  46. Excelente foto... e bonitas palavras :-)

    ResponderEliminar
  47. TRILITI STAR
    Agrdecida por ter enbelezado tanto este meu espaço com essas suas palavras.
    Saudações.

    ResponderEliminar
  48. SONIA
    Muito obrigada.
    Espero o regresso .
    Abraço.

    ResponderEliminar
  49. LIZ/FALANDO DE TUDO
    Bem vinda!
    Agradeço e retribuo o amável convite, linda!
    Bem haja!

    ResponderEliminar
  50. C VALENTE
    importa é que venha sempre que lhe for possível , amigo.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  51. MÃE GALINHA:
    Bem vinda! Obrigada!
    Fico esperando por si!

    ResponderEliminar
  52. C VALENTE
    Obrigada, também para si, amigo.

    ResponderEliminar
  53. Cheguei aqui através do convite da Rotas das Hortências e acho que vou ficar por aqui.

    ResponderEliminar
  54. Olá São, na simplicidade espalhas encanto...


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  55. súbtil, mas intenso
    bom fim de semana

    ResponderEliminar
  56. A ciência da verdade é uma ciência muito complexa porque cada um tem a sua própria verdade.

    Bjs

    ResponderEliminar
  57. FERNANDO VASCONCELOS:
    Bem vindo.
    A porta está aberta para quem trouxer paz !
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  58. PROFETA
    Muito obrigada, amigo!
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  59. CARLA
    Agradeço a visita, que espero não ser a úinica.
    Feliz fim de semana.

    ResponderEliminar
  60. MARY
    Isso é verdade, com excepção da Igreja Católica que ainda afirma - em pleno século xxi!!! - possuir A verdade única e indiscutível.
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  61. MARGARIDA MUITO DESFOLHADA:
    A que propósito?!

    ResponderEliminar
  62. Vim só deixar um beijinho de fujida.
    Boa semana

    ResponderEliminar
  63. Oi, São, vim agradecer a sua visita ao Dominus.

    E que poema tocante é este que encontrei aqui!...



    Volto uma outra vez para ler um poucos mais suas belas poesias e sempre será um prazer recebê-la em meu cantinho!

    Um abraço a ti, querida!

    ResponderEliminar
  64. Estou com uma grande problema no portátil.
    Não pude dar um passeio pela casa toda, fiquei pela entrada ...
    Mas com a paisagem por fundo, li o subtil profundo e misterioso poema.
    Mal entrei, mas saí extasiado.
    Obrigada por este momento!

    ResponderEliminar
  65. São
    Para que os leopardos se soltem mas também para que a paz coexista num mundo em guerra que está dentro de nós mesmo quando nos confinamos às coisas simples.
    Beijinhos, pequena

    ResponderEliminar
  66. OUTONO DESCONHECIDO
    Agradeço e retribuo votos de feliz semana.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  67. DOMINIQUE
    Que amabilidade a sua, minha linda!
    Agradeço e espero por si muitas vezes!
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  68. XISTOSA
    Muito obrigada, eu. Que fico aguardando o regresso.
    Feliz fim de semana.

    ResponderEliminar
  69. SILÊNCIO CULPADO
    Encontrar-te aqui é sempre uma enorme alegria, Amiga!
    Feliz fim de semana.

    ResponderEliminar
  70. Nasci no Barreiro e vivi lá cerca de 20 anos...

    ResponderEliminar
  71. RAFEIRO PERFUMADO
    Ah, é barreirense!!
    Por isso, reconheceu logo Alburrica, pois.
    Fico contente.
    Será que ainda frequentou o Liceu Nacional de Setúbal?
    Abraço.

    ResponderEliminar
  72. Muito grata pela tuas generosas apreciações, cara MARIA CLARINDA!

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...