terça-feira, 15 de abril de 2008

SÚPLICA

Fica perto de mim
Quando a morte chegar
Na sua breve brusquidão.
O meu tempo foi, sabe-se,
Tempo de crua solidão
Apenas enfeitada
Por coroas de poemas
Colocadas no colo das lágrimas.
Apreciarei, portanto,
A tua mão na passagem
Para o futuro.

São Banza

48 comentários:

  1. é com imenso prazer que leio suas palavras. Obrigada por arquivar seus pensamentos no meu cantinho, e sinta-se a vontade pra voltar.

    Adorei a poesia, mas não está pensando em ir embora, de alguma forma, não, está? Pareceu-me um despedida. Comoveu-me.

    Fica bem.

    ResponderEliminar
  2. *
    são
    ,
    vou levar este poema,
    quando partir para o
    outro lado ... misterioso
    ,
    posso,
    ,
    conchinhas
    ,
    *

    ResponderEliminar
  3. Mas o melhor é que espere sentadinho, pois não tenho pressa nenhuma!

    eheh!! Aquele abraço infernal!

    ResponderEliminar
  4. Apaixonante descrição daquilo que queremos num futuro bem longe ainda. Embora não tenhamos pressa podemos descrever aquilo que desejamos quando ela chegar.
    **
    Caminhos

    É na busca ocasional da poesia
    que fulgentes luas me habitam.

    Como doem as portas cerradas!
    São pedras floridas de musgo
    caminhos que ninguém pisa.

    Sobra o portal do templo
    arcaria que o tempo emoldura.
    **
    Se o sonho/livro se realizar pode crer que estará sentada na primeira fila. Por enquanto façamos do "Grito" o dito livro que já não é mau(risos).
    Beijo de amizade não só pala sua fidelidade para com o "Grito" como para me acompanhar em projectos onde lutamos juntos por "Opiniões".

    ResponderEliminar
  5. Não tenhas pressa no dia em que tiveres que ir alguma mão estará estendida para te ajudar.

    ResponderEliminar
  6. ficará

    numa poesia que é um portal,,, que nos transporta para outros mundos

    ficaremos...

    abrazo serrano

    ResponderEliminar
  7. Palavras sábias Minha querida Amiga...
    O tempo e as lágrimas ensinaram-me que nunca estamos sós.

    Um grande beijinho

    Ana

    ps: queria dirigir-lhe um convite especial, deixo o meu contacto anagrocha@gmail.com

    ResponderEliminar
  8. Minha doce amiga
    Quanta beleza nas tuas palavras...
    Mas quero-te por muito tempo!
    Beijo doce

    ResponderEliminar
  9. quando nos visitas?
    de tarde podias tomar uma ginginha conosco

    Loulou

    ResponderEliminar
  10. Não, não, não... És especial demais para nos deixar!
    Maravilhoso poema. Espero que, lá em cima, hajam escritores tão bons quanto os que encontro aqui na terra.

    ResponderEliminar
  11. muito belo o poema , mas triste...um abraço

    ResponderEliminar
  12. Ai, São, peço desculpa, mas é um pouquinho arrepiante esta súplica.
    Eu sei que o autor é o autor e o sujeito poético é o sujeito poético, mas ainda assim arrepiei-me.

    Um abraço e muitos anos de vida para todos nós!
    Jorge P.G.

    ResponderEliminar
  13. gostei muito. poema digno de ser cantado por Elis Regina...

    ResponderEliminar
  14. Nada melhor que uma partida desta forma quando já formos velhinhos
    Morte natural assistida.
    com devidos sacramentos
    Era assim que acontecia, segundo reza a história, dos nossos antepassados.
    Não tememos a morte, mas a morte que poderemos encontrar para além dela

    ResponderEliminar
  15. Eu preciso de um poema alegre
    Emoldurando uma semana triste
    É necessária uma cor no cinza
    Desta inútil dor que persiste.

    Eu preciso de música vibrante
    Melodia, um canto que espante
    Atingindo em cheio com cantos
    Todos meus obscuros recantos

    Eu preciso dum pulsar da vida
    De novo alento, ares do vento
    Sentir no sangue em movimento
    Vontade de outra vez renascer

    Eu preciso de um poema alegre
    Palavras que tragam o encanto
    Pois para quem já viveu tanto
    Tudo o que resta é continuar.

    Resta continuar a desejar um fim-de-semana cheio de amizade.


    Deste lado respira-se melhor (risos)...

    ResponderEliminar
  16. as mãos podem ser tantas coisas, mas na maior parte da vezes são um porto de apoio e abrigo
    bom fim de semana
    beijos

    ResponderEliminar
  17. NARA SENNA
    Minha querida, obrigada!
    Não, não estou pensando em ir para o outro lado.
    Nem é da morte que tenho medo, é sim do sofrimento.
    Espero aqui por si.
    Feliz fim de semana.

    ResponderEliminar
  18. POETA EU SOU
    Obrigada, Nazareno!
    Feliz final de semana, junto ao mar.

    ResponderEliminar
  19. BELZEBU
    Também não tenho, desde que seja independente.
    Feliz final de semana.

    ResponderEliminar
  20. CARLA
    Assim é!
    Feliz fim de semana.

    ResponderEliminar
  21. EFENETO
    AH!AH!AH! Acredito!
    Boa sorte para domingo!
    Feliz final de semana, caríssimo.

    ResponderEliminar
  22. BURRO
    Obrigada, igualmente.
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  23. JO RA TONE
    Sim eu penso que a morte passou a ser mais um acto de solidão, e é pena!
    Feliz fim de semana.

    ResponderEliminar
  24. HERÉTICO:
    Elis?! Muito grata !!
    Feliz final de semana.

    ResponderEliminar
  25. JOÃO MOREIRA
    Oxalá seja assim, se eu não morrer como peço: repentinamente!
    Feliz final de semana.

    ResponderEliminar
  26. MIXTU
    Bem vindo!
    feliz fim de semana.

    ResponderEliminar
  27. JORGE SINEIRO
    Bem vindo!
    secundo os votos: muitos anos de vida - com saúde . para todos nós!
    Feliz final de semana.

    ResponderEliminar
  28. ÃNGELA LADEIRO
    Bem vinda.
    Obrigada por ter gostado.
    Espero que volte sempre.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  29. AURÉOLA BRANCA
    Muito obrigada!!
    Feliz fim de semana.

    ResponderEliminar
  30. CASA DE PASSE
    Lá irei.
    Feliz final de semana.

    ResponderEliminar
  31. DARK ANGEL
    Também gosto da tua companhia e dos teus poemas, linda!
    Feliz final de semana.

    ResponderEliminar
  32. PEDRO OJEDA ESCUDERO
    Muchas gracias, meu caro Pedro.
    Feliz final de semana.

    ResponderEliminar
  33. RUI:
    E quanta falta...
    Feliz final de semana.

    ResponderEliminar
  34. ANA ROCHA - KAPIKUA
    Vou já contactar consigo, linda!
    Feliz final de semana.

    ResponderEliminar
  35. EFENETO
    Pode crer que será com muito contentamento que o aplaudirei de pé!!
    Eu também agradeço muito o ter-me convidado para um projecto assim interessante!
    Bem haja!

    ResponderEliminar
  36. ..Aceito o comentário e agradeço. As diferentes opiniões é que fazem avançar!! Entretanto dei uma leitura ao seu trabalho, é um prazer. Um beijo

    ResponderEliminar
  37. ÂNGELA LADEIRO:
    Bem vinda é e será.
    Eu já deixei novo comentário lá, ´tá?
    Feliz final de semana.

    ResponderEliminar
  38. Belo poema São, comovente mesmo na sua expressão extrema de solidão.
    Desejo-te bom fim de semana.
    Beijinhos
    Branca

    ResponderEliminar
  39. BRANCAMAR:
    Bem vinda, amiga!
    Agradeço-te a compreensão do que é viver a solidão.
    Que tenhas feliz fim de semana em boa companhia!

    ResponderEliminar
  40. Venho ver-te e gostei imenso do que vi, do que li. Felizes somos nós por te-la conosco.

    Pérolas incandescentes de inspiração, banhada no rio de lava do meu mundo.

    Eärwen

    ResponderEliminar
  41. EARWEEN
    Muito grata pelas palavras generosas.
    Particularmente, porque os seus poemas são lindos.
    Bem haja!

    ResponderEliminar
  42. Poema com profundidade
    Saudações amigas

    ResponderEliminar
  43. C VALENTE
    Por isso o partilhei ...
    Abraço.

    ResponderEliminar
  44. no se si te ayudara pero aqui te dejo un pequeño fragmento para que te animes y no tengas tanto miedo al sufrimiento.
    Con una lágrima en mi corazón
    con una alegría en mi rostro
    con un anhelo en mi alma
    y una rosa en mis manos
    yo me despido de mis seres no presentes y les digo hasta pronto.
    Hasta que la muerte nos reencuentre

    ResponderEliminar
  45. Gracias, muchas gracias.

    Bem hajas!

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...