MALTA

MALTA

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

"QUEIXAS E IMPRECAÇÕES DUM CONDENADO À MORTE"




Por existir me cegam,
Me estrangulam,
Me julgam,
Me condenam,
Me esfacelam.

Por me sonhar em vez de ser
Me insultam.

Por não dormir
Me culpam.

E me dão o silêncio por carrasco
E a solidão por cela.

JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS

44 comentários:

  1. E quantos não são mesmo culpados, julgados, condenados, apenas por existirem?
    E quantos não carregam sobre seus ombros as culpas de todo um mundo?
    Texto verdadeiro e bom de se pensar...
    Beijos!

    ResponderEliminar
  2. Olá São,
    Texto forte que dói.
    Um abraço, amiga,
    Dalinha Catunda

    ResponderEliminar
  3. Conheço o poeta mas, pelo que vejo, não a sua obra.
    Que versos!
    Que força!
    Que intensidade!
    Que reais estas palavras...

    Um grande abraço e a minha admiração

    ResponderEliminar
  4. Isto, no sentido figurado, pode acontecer mesmo em fases , internas ou externas.
    É sim.

    ResponderEliminar
  5. Muitos, demasiados até.

    Um abraço, PENSADOR.

    ResponderEliminar
  6. Querida DALINHA, Ary morreu há um quarto de século e sabia o que era a exclusão - até por causa da sua orientação sexual.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  7. Ary dos Santos tinha realmente força, também assim acho.

    Um abraço, amigo DUARTE.

    ResponderEliminar
  8. No caso dele foi mais para além do sentido figurado, foi bem real.

    Fica bem, BÀRBARA.

    ResponderEliminar
  9. ... Ary a poemar como ele sabia, uma realidade que não está assim tão distante...

    ResponderEliminar
  10. Ele morreu há vinte e cinco anos, mas continua bem próximo

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  11. Foram muitos os fadistas que o levaram à gloria, e continuam a cantar os seus versos, mas creio que ainda ficou muito poeta por conhecer...

    Bom fim de semana e um forte abraço

    ResponderEliminar
  12. Sem dúvida, até porque actualmente não se ouve muito nem dele nem de José Mario Branco, nem de...

    Bom fim de semana, amigo.

    ResponderEliminar
  13. Muito, muito, verdadeiro.
    Mas estamos condenados a uma "morte lenta"...
    nada avança...
    dois passos ao lado,
    e um para trás...

    Ary, o grande Ary

    Bjs.
    Mer

    ResponderEliminar
  14. Claro que conhece a figura .
    É filho do Dom Pedro IV de vocês.

    ResponderEliminar
  15. .________querida São





    Ary dos Santos_______um SER MAIOR!


    "Original é o poeta
    expulso do paraíso
    por saber compreender
    o que é o choro e o riso;
    aquele que desce á rua
    bebe copos quebra nozes
    e ferra em quem tem juízo
    versos brancos e ferozes.

    Original é o poeta
    que é gato de sete vozes".


    ...

    Ary_____

    o poeta

    um homem


    __________um grito!










    __________///









    beijO_____ternO
    b.f.semana

    ResponderEliminar
  16. Isto acontece tanto ao pobre homem, como ao homem pobre.
    Não aqueles que provocam e vivem a corrupção.
    Nada melhor para o justificar que o poeta.
    Bjo

    ResponderEliminar
  17. Realmente, São... para a maioria dos homens, este é o pior dos carrascos. Bela escolha, amiga! Boa semana, fica bem.

    ResponderEliminar
  18. Querida São,

    Ary dos Santos é para mim uma grande referência da poesia nacional. Pena que continue a não ser tão divulgado quanto merece, pena que o tenham confinado quase só às letras das canções, bem bonitas por sinal, carregadas de mensagens e de uma sensibilidade enorme, mas muito mais há neste poeta para descobrir, erudito na simplicidade das palavras, tão rico nas mensagens, a história da literatura há-de fazer-lhe justiça.

    Obrigada por o lembrares aqui.


    Kyrie - Ary dos Santos

    "Em nome dos que choram,
    Dos que sofrem,
    Dos que acendem na noite o facho da revolta
    E que de noite morrem,
    Com esperança nos olhos e arames em volta."
    ...................................
    ...................................

    Em nome dos que dormem ao relento
    Numa cama de chuva com lençóis de vento
    O sono da miséria, terrível e profundo.
    Em nome dos teus filhos que esqueceste,
    Filho de Deus que nunca mais nasceste,
    Volta outra vez ao mundo!"

    Beijinhos para ti.
    Branca

    ResponderEliminar
  19. *
    Original é o poeta
    que chega ao despudor
    de escrever todos os dias
    como se fizesse amor.
    ,
    in-ary,
    ,
    conchinhas,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  20. Olha São:
    Ainda que a pessoa seja culpada de um crime, jamais, numa sociedade justa, a pena de morte poderia ser aplicada!
    Mas, então...

    Parabéns pela chamada de atenção.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  21. Assim é, MER, assim é...nada de positivo se parece cons4guir..

    Beijinhos, muitos.

    ResponderEliminar
  22. Ai, é?
    Obrigada pela informação.

    Boa semana, BáRBARA.

    ResponderEliminar
  23. Minha querida, BETTY, Bem vinda!

    E obrigada por deixar também ArY, um ser grandioso, de facto.

    Bem hajas!

    ResponderEliminar
  24. Caro JO RA TONE, para mim a pena de morte é ignóbil

    E quantas pessoas foram e inda são ,assassinadas legalmente?!

    Uma boa semana.

    ResponderEliminar
  25. a terrível da verdade das palavras de ary dos santos!
    condenados somos todos nós que teimamos em existir dentro de mil queixas de vida!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  26. Que mais posso dizer, além de que tens razão?...

    Um grande abraço, xará!

    ResponderEliminar
  27. A vida , por veses, é já tão dura, meu Amigo....

    Um grande abraço , ÀRABE.

    ResponderEliminar
  28. Bem vinda , BRANCA!

    Espero bem que sim, que tenhas razão e que Ary ( e outros) tenha toda a justiça que merece.

    Uma semana feliz para ti.

    ResponderEliminar
  29. Ol+á, querido POETA!

    Obrigada por essas palavras de Ary.

    Vai aqui ao lado, tens lá surpresa...rrss

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  30. Querida LÙCIA, estou de acdordo contigo a mil por cento...mas o ser humano é tão imperfeito ainda que aplica a pena de morte!

    Umm abraço

    ResponderEliminar
  31. São

    Agora vamos esperar
    O Carvalhal vem aí...

    um beijo

    ResponderEliminar
  32. pois, veremos se, enfim, melhoramos...

    Beijo

    ResponderEliminar
  33. Eu levo Ary, para os meus lindinhos, todos os anos... um Poeta maior.


    Um beijo, querida São

    ResponderEliminar
  34. Olá São,
    muito forte e tão intenso que até doí!
    Creio este ser o pensamento de um condenado inocente.

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  35. Ainda bem que há quem se preocupe em divulgar Poesia, e escrita por alguém como Ary.

    Bem hajas, querida GRAÇA!

    ResponderEliminar
  36. OLá, ANA!

    E já se pensou quantas pessoas inocentes foram condenadas pela Inquisição, pelo Estado?

    Sou e serei sempre contra a pena de morte!

    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  37. por ser...
    me culpam...

    sonhar

    e não dormir...

    poesia...

    abrazo serrano y europeo

    ResponderEliminar
  38. São, dilecta amiga
    Gostava de poder ver-te todos os dias.
    Mas como não pode ser...vou-me contentando com o que é possível.

    Abraço fraterno e um respeitoso beijo
    Botinhas

    PS - Grande Ary dos Santos! Continua vivo na nossa memória.

    ResponderEliminar
  39. Nem imaginas como fico contente em te ver por aqui.

    Se vieres sempre que possível, já é muito bom.

    Sim, Ary é um dos nossos bons poetas.


    Um abraço muito grande, companheiro.

    ResponderEliminar
  40. O Poeta Ary.
    Já passaram uns anitos desde que nos deixou.
    Sofreu na pele.
    Tanto pela política como pela sexualidade.
    Lê-se sempre e com redobrado prazer.
    Aqui deixou claro as suas vicissitudes.

    Um abraço.

    (como fiquei sem o disco do portátil, perdi tudo.
    Inclusive os e-mails, porque o Gmail só guarda aqueles para quem enviei algo.
    Um dia que passe lá por casa e se não for confidencial, não lhe peço que mo deixe, porque lhe faz falta.
    Mas bastam as letrinhas ... - rsss, rsss, rsss)

    ResponderEliminar
  41. POis, decerto o farei com todo o gosto.

    Estas maquinetas de vez em quando pregam-nos assim umas partidas bem grandes...


    Si, tal como diz Ary teve muita coisa a seu desfavor: a sexualidade, a opçãp política, o tempo em que viveu.


    Uma noite bem repousada, meu amigo.

    ResponderEliminar
  42. vi há dias um cd com musica do grande ary...

    abrazo serrano y europeo

    ResponderEliminar
  43. sim, gelizmente, ainda se encontram...

    Besos.

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...