segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

POEMA : TORO SALVAJE

24 comentários:

  1. Já sou escrava da crise e do sonho de alguém.
    Boa semana Sãozita

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  2. Verdade!

    (Não é de toda a cabidela que gosto mas já comi uma DELICIOSA!)

    ResponderEliminar
  3. Assim é, aqui a situação é caótica, é quem mais rouba!
    Uma braço bem grande, querida amiga

    ResponderEliminar
  4. Seu blog é óptimo,gostei dou-lhe meus parabéns.
    Com votos de grandes vitórias.
    PS. Se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, faça-o de forma a que possa encontrar seu blog para segui-lo também.
    Sou António Batalha.

    ResponderEliminar


  5. Estamos a ser escravizados, não pela crise. A abstração da palavra, em si, leva a que concretos se sirvam dela (palavra) para mercantilismos subterrâneos e tenebrosos.

    Beijinho

    Laura

    ResponderEliminar
  6. E o que somos nós na mão destes governantes?
    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. Que frase mas contundente , mi querida Sao.

    Un abrazo y un beso!!!

    ResponderEliminar
  8. Querida amiga, não permitas que o sonho de alguém se transforme no teu pesadelo!

    Beijinhos, ADELINMHA

    ResponderEliminar
  9. Infelizmente, é mesmo verdade.

    (Gosto de cabidela, com um gostinho a vinagre...)

    Um grande abraço, ROSA CARIOCA

    ResponderEliminar
  10. Querido amigo, relamente , a ser verdade o que aqui se ouve da situação em Espanha é o descalabro!!

    Não é que aqui esteja muito melhor, sabes?

    Abraço de coração, DUARTE.

    ResponderEliminar
  11. Sufocados, iludidos, tornamo-nos escravos sem havermos notado que já o éramos, ou nem sequer deixamos de o ser.





    Beijos



    SOL

    ResponderEliminar
  12. E não somos já escravos?

    Que liberdade é a nossa, afinal?
    Poder gritar na rua o que nos apetece?

    Fraca liberdade.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  13. Caro ANTÓNIO BATALHA, obrigada por suas palavras amáveis.

    SE quiser ficar conectado aos meus espaços, pode tornar-se seguidor do meu blogue "são".

    Bom resto de semana.

    ResponderEliminar
  14. LAURA, a crise é a máscara atrás da qual todos os ajustes de contas e oportunismos se escondem neste momento negro que vivemos.Como bem dizes.

    Fica bem.

    ResponderEliminar
  15. Pior do que escravos, pois a esses os donos tinham que alimentar. Aliás, como os próprios nazis fizeram nos campos de concentração.

    Para si, um bom resto do dia, ELVIRA

    ResponderEliminar
  16. E a tornar-se cada vez mais dura!

    Beijinhos, LILÀ:

    ResponderEliminar
  17. E real, querido RICARDO!

    A Ibéria está de rastos...

    Besos, amigo mio.

    ResponderEliminar
  18. E mais violenta do que aquele mar das tuas estupendas fotos.

    Bom serão.

    ResponderEliminar
  19. Sim, a escravatura tem tantas e tantas formas...´´

    Bom serão, SOL

    ResponderEliminar
  20. Temos que transformar essa liberdade de gritar em acções, concordo!

    Grande abraço, PÈROLA

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...