MALTA

MALTA

quarta-feira, 2 de julho de 2014

PENSAMENTO - PEDRO OJEDA ESCUDERO



"No es la soledad lo que me extraña, sino la conciencia exacta de su extensión y la profundidad de su mirada.

No se elige la soledad, pero se acostumbra uno a su presencia, siempre tan puntual, cada mañana. "


        PEDRO OJEDA ESCUDERO
( " Echo al fuego los restos del naufragio")

Nota: A foto foi tirada em Zakopane (Polónia)28-7-2012

40 comentários:

  1. Lindo,São!! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu querido amigo Pedro escreve muito bem e tem ideias profundas .

      É um grande gosto conhecê-lo há tanto tempo, ainda que só virtualmente.

      Este seu livro me encantou.

      Beijinhos, linda

      Eliminar
  2. Sãozitamiga

    ¡Mira que palabras más lindas! ¡Mira que pensamientos más sinceros! ¡Mira que soledad! Que llega todas las mañanas – porque es puntual…

    (…esto lo escribo yo, sin recurrir al Traductor Google ese… El castellano es mi segunda lengua…)

    Qjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enhorabuena pelo castellano!

      Leio e compreendo...escribir y hablar, hum....mejor no tentar

      E o que sei de castelhano, catalão, galego ...é porque sou apaixonada por línguas :)


      Quanto ao que escreve o meu querido amigo Pedro, pois concordo plenamente : sinceridade, profundidade, sensibilidade e excelente escrita!

      Besos

      Eliminar
  3. Lá mirar, eu miro...
    o que quero ver não vejo
    amiga eu te admiro
    tudo de bom te desejo!

    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro Eduardo, o meu abraço reconhecido :)

      Eliminar
  4. Ah! A danada da saudade é mesmo pontual...
    Um beijo, São!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, não é? E jamais nos abandona...

      Abraço, Shirley :)

      Eliminar
  5. Adorei ler, São

    beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. O meu amigo Pedro tem textos preciosos neste seu livro.

    Se estiver interessada , vá ao seu blogue e terá lá o contacto para adquirir o livro, cujo preço é para uma ONG. Ah, e pode escrever em português, que será percebida :)

    Abraços para si e sua neta

    ResponderEliminar
  7. ♡♡彡
    Lindo!
    Boa quinta-feira!
    Beijinhos.¸.•°♪
    ♬♫

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grato abraço, amiga, e tudo de bom para si !

      Eliminar
  8. Respostas
    1. Como são habitualmente os do meu querido amigo Pedro....

      Abraços :)

      Eliminar
  9. Bem visto São, não é a saudade que se estranha, mas a consciência da sua profundidade!
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um poeta compreende sempre outro.

      Abraço amigo :)

      Eliminar
  10. É... a saudade é mesmo pontual, principalmente se é de quem tanto amamos...

    As palavras de Pedro sao precisas...

    Beijos, são...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, sim, minha querida ....é tão pontual que nem nos abandona !

      Abraço grande,

      Eliminar
  11. Profundo!

    Olá Sãozita estou voltando devagar.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que concordamos.

      Fico contente com o regresso, querida , e te envio um enorme abraço

      Eliminar
  12. Gracias por leerme y citarme, querida amiga. Un beso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estimado Pedro, nada há para agradecer-

      Muchissimas gracias por seres meu amigo .

      Bem hajas !

      Eliminar
  13. Sem palavras, tudo ficou dito.
    Beijo

    ResponderEliminar
  14. A saudade é um vazio cheio de tudo.
    Só quem a sente profundamente como eu neste momento sinto saudades da minha filha, alcança a dimensão da palavras do seu amigo.

    beijinho amiga São

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho saudades de meu Pai e de uma Amiga minha...e cada vez saõ maiores.


      Amiga, abraço com força.

      Eliminar
  15. Para mim,a saudade é o sentimento que mais dói.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, porque , de maneira, geral é ´irremediável...

      Bom resto de domingo

      Eliminar
  16. En mi caso la soledad es saludable la mayoría de las veces.

    Besos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mim também, mas cansa por vezes...

      Abrazos

      Eliminar
  17. La amiga soledad...

    En la soledad todo es más intimo y puro.
    No existe la opción a la discusión.
    Se siente mucho, se ama más, ¡es duro!
    Siendo efímero, existe, ¡es la soledad!

    Un gran abrazo, amiga mía.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que magnífico comentário aqui me ofereces, à altura do texto de Pedro!

      Abraço bem forte, querido amigo , :)

      Eliminar
  18. Minha amiga passei para deixar um beijinho.
    Bom domingo
    MAria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Num grande abraço , agradeço e retribuo os seus amáveis votos, amiga!

      Eliminar
  19. A saudade para mim é sempre boa de sentir... Lembra-me momentos felizes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre boa ,para mim, não .... A que sinto por pessoas que já morreram não é boa.

      Tudo de bom

      Eliminar
  20. São , gostei demais . Irei ao blog de seu amigo para conhecer mais de sua bela escrita . Já que falamos de saudade , deixo um poema de Celso Augusto , brasileiro , que me bate fundo na alma quando o leio : " Saudade , minha saudade , único bem que me resta ... Em toda parte em que estou , eu sinto um gosto de festa - e eu sei que a festa acabou . "
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem vinda, Marisa!

      Penso que irá apreciar muito o blogue do meu querido Pedro, pois tem textos sensíveis e inteligentes assim como análises lúcidas acerca da situação política que a Ibéria atravessa.

      Amei o poema, obrigada pela oferta :)

      Bem haja!

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...