terça-feira, 20 de abril de 2021

ARTUR (The Death Of King Arthur )




Segundo pesquisas recentes, existe mesmo um Artur histórico.

Simplesmente, não é aquela figura medieval dos filmes de Hollywood, pois viveu muitos séculos antes.

Provavelmente foi um guerreiro celta com costumes pagãos e seguindo os ensinamentos dos druidas. Merlin, o mágico, era o seu conselheiro.

A sua figura sempre foi alvo de aproveitamentos : em Inglaterra, séculos atrás e depois do convento se ter incendiado, os monges afirmaram ter descoberto os corpos de Artur e Guinevere, sua esposa, num mesmo caixão , com uma cruz onde estavam inscritos os seus nomes. Claro que as dádivas afluiram e o convento foi reconstruído. 

Baseados no ciclo de Artur e os Cavaleiros da Távola Redonda adorei ler "As Brumas de Avalon", conjunto de livros da escritora Marion Zimmer.


Espero que gostem do tema musical.

26 comentários:

  1. Lamento mas não consegui abrir o vídeo!

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Muito interessante. E gostei do vídeo.
    Abraço e saúde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A História tem sempre algo interessante, sem dúvida.


      Ainda bem que gostou do tema


      Beijinho, tudo de bom :)

      Eliminar
  3. Gostei muito do video e achei interessante o instrumento usado. Sabes, li já há uns anos as Brumas de Avalon, os 3 volumes. Adorei! Está na altura de voltar a lę -los !!! Beijinho, São e obrigada pelo belo video. Espero que continues bem de saúde. Boa noite
    Emilia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só não os releio, porque os emprestei e ficaram-me com eles, mas são daqueles livros que se devoram e que , ao mesmo tempo, é pena acabarem tão depressa.

      Também gosto muito deste instrumento, que nunca ouvira a solo.

      Continua bem , Mila, beijinho e bom resto de semana :)

      Eliminar
  4. Recuámos no tempo.
    À Inglaterra Vitoriana.

    ResponderEliminar
  5. Interesante tema sobre el rey Arturo. Y muy original ese instrumento musical, Sao, es la primera vez que lo veo y escucho. Me encantó. Un saludo en la distancia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom teres gostado de um instrumento que muito aprecio.

      A História é um tema que me apaixona.

      Besos, Ingrid, bom resto de semana :)

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Se ler . penso que gostará.

      Beijinho, bom resto de semana :)

      Eliminar
  7. Excelente tema musical.
    Me gusta mucho.

    Besos.

    ResponderEliminar
  8. Hoje abriu!
    Gostei do vídeo e também achei o instrumento inusitado!

    Abraço

    ResponderEliminar
  9. Olá, São!
    Uma história que não conhecia sobre o dito Artur.
    Musica muito curiosa. Assim como o instrumento.
    Gostei de ouvir!

    Ótima quinta feira!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico agradada pelo apreço.

      Bom resto de semana, abraço :)

      Eliminar
  10. Glastonbury Tor... segundo reza a lenda, será onde se encontra a entrada para o Reino de Avalon, nesta colina...
    Como sempre, o tema musical, uma verdadeira surpresa... mas que adorei conhecer!
    Belíssimo post, também gosto imenso desta lenda... e da terra que mencionei, permanentemente envolvida numa aura de mistério...
    Beijinhos! Continuação de uma boa semana!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não será que todas as lendas e mitos têm um fundo de verdade , que o tempo alterou?

      Gosto muito das tradições orais e que nos podem revelar tanto...

      Bom sábado, Ana, tudo de bom.

      Beijinhos

      Eliminar
  11. Um 'post' muito interessante e, sim, gostei do vídeo.
    Quem diria que o velhinho realejo produzia uma composição com esta qualidade!
    Não conheço os livros de Marion Zimmer. Agradeço a sugestão.
    Tudo bom. Beijinhos
    ~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço o apreço e a vinda!

      Os livros são muito interessantes, mas são romances , não são História.

      Beijinho e muita saúde :)

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...

CITAÇÃO : ADORNO, FILÓSOFO ALEMÃO, 1949

 "Escrever poesia depois de Auschwitz é bárbaro e a educação tem como objectivo que se não repita!"