MALTA

MALTA

sábado, 1 de maio de 2010

DIA DO TRABALHO




O trabalho é um direito, não um privilégio!!


54 comentários:

  1. Querida São

    ...um direito fundamental...

    Como é possível quase 600 mil trabalhadores portugueses estarem no desemprego? Muito tem que mudr neste País adiado!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Pois não sei. Só sei que concordo totalmente contigo quando dizes que muita coisa tem que mudar em Portugal . No resto do mindo tamb+em.

    Abraço-te.

    ResponderEliminar
  3. Um dos motivos pelos quais de hoje em dia dizem ser um privilégio...são as máquinas que vieram substituir a mão-de-obra.
    O humano não consegue ter consciência do "essencial"...então quer sempre mais e mais...e mais rápido e mais barato...e melhor!
    Tudo mais e melhor e super!
    Em nossas casas...quem não substitui a empregada por um aspirador?! a lavadeira pela máquina de roupa? a costureira...pela roupa do pronto-a-vestir? etc., etc...
    Todos...mas mesmo todos, temos culpa deste estado de coisas.
    Especialmente na hora das votações...quem vai votar a pensar no que será melhor para todo o país? A maioria vota a pensar nele próprio ou na sua família...no que lhe convém...e não num todo.
    Quer queiramos quer não...todos temos peso de consciência ou numa situação ou noutra...tudo junto, dá no que dá. Fome, miséria, tristeza, doença e desespero...
    Fico por aqui...não vou colocar mais na carta... e me desculpa amiga São...mas eu acho que também tenho culpa em muita coisa e isso não culpo os outros.
    Quando me deram um PC para trabalhar imediatamente soube que estava a assinar a minha e a de muitos... a sentença de desemprego.
    Assim foi e está a acontecer.
    A Agricultura ...está abandonada por falta de vontade e amor à terra.Desde que vieram as alfaias agrícolas. Nem todos as podem ter e cada vez se quer trabalhar menos...sabe bem o café, esplanada, fins-de-semana, férias...tudo lindo....mas perdeu-se a noção do "EQUILÌBRIO".
    Abraço muito,muito, forte.
    Mer

    ResponderEliminar
  4. Sim, a responsabilidade é de todos nós.`´E um pouco como quando um casamento acaba: a culpa é de ambos.

    Aqui há tempos , uma amiga minha e eu fomos passar uns dias a Vilalara. No caminhos, parámos e tivemos que fazer tudo: ir buscar o que pretendíamos, pagar e ir colocar os pratos no balcão. E tivemos consci~encia de que poderia haver ali postos de trabalho que , afinla, não eram preenchidos.
    mas quando em Vilalara as mordomias nem sequer nos deixavam falar em privado ( e eu, ainda por cima, sou surda)ela resmungou e eu disse: antes assim, poqur pelo menos , estas pessoas trabalham, não é?

    Esperemos que a evolução humana se faça sem grandes custos e rapidamenet.

    Um abraço bem amigo.

    ResponderEliminar
  5. Querida amiga.
    Bem me lembro deste dia ser comemorado quase á surrelfa. Na Madeira era comemorado quase ás escondidas e todas as brincadeiras eram selecionadas. Pena que ABRIL não voltasse a comemorar o 1º-1º de Maio. Estou a icar desanimado, não por mim porque pouco espero mas, penso nos meus e nos mais novos. Um abração.

    ResponderEliminar
  6. Pois é, meu quarido amigo, é uma pena nós vermos o estado a que isto chegou... em particular, poque nos lembramos - já não de nós - mas das novas gerações!

    Feliz final de semana.

    ResponderEliminar
  7. OLÁ SÃO

    É o primeiro 1º de Maio que tenho em casa um "Desempregado" com 62 anos, desde 31 de Julho de 2009...
    Não há razões para festejar seja o que for!!!

    Acabei de fazer um post sobre o "Dia da Mãe" mas, nada de recordações antigas, pois estou a ser seguida por um psicólogo que me tem ajudado a "cortar" com o meu passado, pois era só sofrimento sempre que "ia ao passado buscar lembranças" e, como perdi a m/Mãe muito cedo, evito voltar a falar no assunto;
    a sua memória está muito bem guardada no meu coração, mas falemos de outras coisas...

    O meu peito é um autêntico mar de emoções e já apanhei alguns sustos, devo fugir a situações de risco.

    Venha buscar um presente que, com todo o meu amor lhe ofereço neste dia especial.

    Beijos com carinho.

    ResponderEliminar
  8. Te agredeço muito a genrosa oferta. Mas este Dia´da mãe é demasiado triste para que o possa festejar e ,como tu , prefiro "esquecer" que existe.

    Um abraço grande.

    ResponderEliminar
  9. minha amiga e companheira

    1º . Grata pela sua comparência na festa do 2º aniversário e pelas palavras tocantes! Amei a Zógia!!Mesmo!!
    2º . elaborei algo sem mais explicações, mas 1ue é dirigido a si, á Ong Alerta, á Maria José e á MAria Emília que fechu o blog, mas as almas sabe que falo delas.
    3º. Parabéns e confiança na Luz!
    4º em relação a este post...sim, é um direito!! mas...
    para quem não rouba, para quem os salários são extravagantes para aquilo que fazem..
    e especialmente os/as que trabalham! e nao, para quem tem um emprego! - e anda refila!
    Detesto injustiças venham elas de onde vierem!
    Nunca vejo as coisas unilateralmente.

    Abraço de sempre
    (E)ternamente...
    Mariz


    4º.

    ResponderEliminar
  10. Olá querida São,

    Ontem, dia do trabalho, não se trabalhou... Porque não se chama dia do descanso ? :))

    Acho que a tecnologia veio retirar alguns empregos, sim, mas podiam ser substituídos por outros, como por exemplo, quem fazia o trabalho das "máquinas" podia fabricá-las, fazer a manutenção delas, vendê-las ou utilizá-las... O mundo tem que se adaptar. Só que com a chegada da tecnologia, várias coisas foram desaparecendo : o ESFORÇO, a PERSEVERANÇA, a DESCOBERTA,o INTERESSE, o RESPEITO das coisas (afinal são só máquinas....). É como nos casais agora, entram para uma casa que tem tudo, não precisam de aprender mais nada, não precisam então de lutar para ter porque já têm e acabam por se separar por acharem que não tem nada em comum. Não é absurdo ?
    Não falo de casos especiais, falo dos casamentos normais que se fazem agora e que acabam passado 5 ou 7 anos quando não for antes...pela chamada "incompatibilidade".
    Outro exemplo de que as pessoas já não se esforçam : o meu marido tem uma quintinha proveniente da família. Pagamos alguém para tratar das árvores de fruta mas não cultivamos nada porque nos saí muito caro, não estando perto.
    Já oferecemos o terreno sem nenhuma contrapartida, só pedindo para quem o utilizasse o deixar limpo após a recolha daquilo que queria plantar.É uma terra rica onde tudo cresce maravilhosamente. Ninguém quer, ninguém quer trabalhar na lavoura...
    Tenho uma senhora que me ajuda uma vez por semana em casa. De vez em quando, tenho eu (e tenho grandes problemas de coluna) que me por de cócoras para limpar como deve ser nos cantos ou nas bermas porque as esfregonas não limpam como deve ser, "lambam" e não "lavam".... ;))

    Após este desabafo, deixo-te uns beijinhos.

    Verdinha

    ResponderEliminar
  11. Minha amiga

    Os dias são todos iguais e o Universo não definiu um especial dedicado ás mães.
    Mas os homens têm destas coisas; e sei contudo que cada celebração é acrescida de mais lembranças por vezes dolorosas. Mas "aceite e liberte-se"! - foi o "recado" que recebi e também serve para si.
    Ninguém "morre", como sabe. Todos continuam connosco e não faltará muito para que este véu que nos separa doutros Planos,se rasgue!
    Não sei se é mais doloroso perder um filho, ou se, mesmo vivos e como se estivessem mortos.
    Isto porque não sei de nenhum deles,e nem hipóteses tenho de estar com o meu único neto, que completou 1 ano dia 1 de Janeiro.
    E não!Não estão no estrangeiro...moram aqui, neste mesmo território que eu.
    Veja ao ponto a que chega uma mãe, apenas pela escolha de vida que assumiu há perto de 12 anos e continua a abraçar. As consequências que daí advêm! O que par uns é motivo de benção e perseverança - mesmo que o caminho seja feito com sangue, suor e lágrimas - para outros é motivo de gozo e humilhação, porque o status e algo mais ficou para trás...
    A solidão não me incomoda, bem pelo contrário, o que me incomoda é o desrespeito e a falta de humanidade com que alguns se esquecem que nasceram do ventre de alguém e por isso estão neste mundo! Eduquei-os com os mesmos valores com que me rejo e vivo desde o berço e por um trabalho que já trazia de outraa vidas...certamente.
    E o resultado é este.
    Ainda bem que a minha fraca reforma de 16 anos de Estado, dá para pagar o aluguer da casa, manutenção e bens essenciais,só! - senão..não sei o que seria... talvez virasse uma sem abrigo como muitos/as por aí, e que esperam com ansiedade um prato de sopa trazido por quem sabe ser humano!
    Mas como o Universo é justo porque em toda a minha vida, olhei para o "lado e vi as carências do outro"sei que jamais ma faltará o essencial..mesmo que restricto, como já o é.
    É por isso que louvo diariamente e agradeço ao Alto a sua protecção, porque de facto não tenho mais ninguém!... - a não ser algum carinho de amigos/as.
    Se isto lhe serve de consolação....foi só esse o meu intuito de vir hoje aqui, e dar-lhe um grande abraço sentido e comovido!
    E seja feliz,como o é certamente essa estrela que brilha para si e para todos nós! - Nem isso eu tenho! Porque não consigo ver, vislumbrar, qualquer brilho naqueles que vejetam e não VIVEM! e abandonam os que mais necessitam.

    Cada um/a com a sua cruz!
    Esta tem sido pesada demais, não obstante as privações.
    Até sempre companheira...
    De coração a coração, os meus PARABÉNS!

    (E)ternamente...
    Mariz

    ResponderEliminar
  12. Querida MARIZ, obrigada...e daqui a pouco lá passarei pelo seu blog.

    Essas aberraçºoes que refere , para mim não são trabalho, mas emprego . Que algumas criaturas filaram não sei muito bem como nem porque razão.

    Eu também tento ver sempre a questão no seu todo.

    Um grande e amigo abraço.

    NAMASTÉ!

    ResponderEliminar
  13. Ma chérie, sabes o que acho relativamente aos factos incontestáveis que assinalas? É que existe uma enorme crise de valores: uns perderam-se totalmente e outros inverteram-se.

    Os casais actuais casam convencidos de que se conhecem, porque passam férias juntos e têm vida sexual activa. E isto acaba por induzi-los em erro.
    Não estou a fazer uma apreciação moralista, mas factual.

    Quanto à recusa de as pessoas se esforçarem para obter seja o que for ou para respeitarem o seu trabalho, pois se o mau exemplo vem de cima...

    Je t´embrasse, amie VERDINHA.

    ResponderEliminar
  14. Zogia, de coração lhe agrdeço o apoio.Que também lhe retribuo com toda a estima, embora saiba por experiência própria ser impossível a consolação em determindas circunstãncias.

    Tenho uma prima cujo filho mais novo faleceu recentemente e acho isso uma tragédia. MAs no seu caso e no meu, que Deus me perdoe se erro, penso que o drama é ainda maior, na medida em que uma dor viva é mais insuportável do que uma dor morta e passa pela opção consciente de quem trouxemos nove meses no ventre.

    Neste momento, não me alongo mais, pois acabei de ser novamente agredida e se não fossem duas crianças sem culpa alguma , a relação com o pai delas estaria definitavemnte cortada!

    Bem haja, minha querida MARIZ!

    NAMASTÉ!

    ResponderEliminar
  15. Vá lá dizer-se isso a um patrão!

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  16. Mas que agradável surpresa!

    As obras blogueiras já acabaram?

    Pois, para os patrões o direito é outro...

    Feliz semana.

    ResponderEliminar
  17. ... um previlégio ou um problema não resolvido pela sociedade em geral?

    O comentário do "Retiro do Éden" põe o dedo na ferida.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  18. A culpa e a responsabilidade é da sociedade, só que asociedade não é uma entidade abstracta.
    Como quando falha um casamento a culpa é de ambos, mas geralmente há sempre alguém que tem maior responsabilidade,

    Uma feliz semana.

    ResponderEliminar
  19. Ou deveria ser, amiga... ou deveria ser! :) Boa semana, fica bem.

    ResponderEliminar
  20. Assim deveria ser! beijos etudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  21. Sim, querido ÁRABEm se aHumnidade não estivesse ainda tão presa a egoísmos fúteis...
    Bem hajas!

    ResponderEliminar
  22. Pois +e, CHICA, mas também temos de lutar para que assim seja...

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  23. .________querida São





    direito esse que muito
    desrespeitado é!

    (e muitos outros)

    lutas feitas de avanços e recuos

    mas uma coisa é certa_____muito há por fazer e lamentavelmente muitas das coisas não se fazem por incúria





    ____________///






    beijO_______ternO
    bSemana

    ResponderEliminar
  24. queridaaaaaaaaaaaa
    dia do trabalho(r) ou do (de)empregado???
    muda(ra)m-se os tempos
    mudar-se-ão as vontades!?!?!?!?!?!
    ... ai, xará... só me resta suspirar! e acreditar porque tenho 3 filhas e 5 netos!
    mas não sei em que acredito...
    beijinhos

    ResponderEliminar
  25. Pois é, BETTY, muito do que deveria ser feito é pura e simplesmente negligenciado: é uma pena, por exmplo, pensar no estado da Justiça e da Educação.

    Abraço-te, linda.

    ResponderEliminar
  26. Minha querida xará, é mesmo esse o nosso maior temor: o futuro das gerações mais jovens.Sinto o mesmo que tu.~Bem hajas!

    ResponderEliminar
  27. Certo. "... lo tienes que conseguir con el sudor de tu frente..." Presentemente este suor não é compensado pois é na busca dum posto de trabalho... lamentavelmente!

    Um Abraço imenso

    ResponderEliminar
  28. Pois é, amigo, o trabalho está muitissimo desvalorizado..e nas mãos de criaturas que só pensam no seu lucro imediato e pessoal.

    Descansa bem.

    ResponderEliminar
  29. Somente uma frase, mas com a verdade plena no significado, amiga!


    São, obrigada pelo comentário que me deixou animada! Fiquei feliz por ter apreciado.

    Uma ótima semana querida amiga. Beijos, com carinho

    ResponderEliminar
  30. Não tem que agradecer, linda.

    Pode ter a certeza de que apreciei muito aquele seu post.

    Gosto de a ver aqui, também.

    Uma feliz semana, meu bem.

    ResponderEliminar
  31. *
    da Constituição da Republica
    ,
    Artigo 58.º
    Direito ao trabalho
    1. Todos têm direito ao trabalho.
    2. Para assegurar o direito ao trabalho, incumbe ao Estado promover:
    a) A execução de políticas de pleno emprego;
    b) A igualdade de oportunidades na escolha da profissão ou género de trabalho e condições para que não seja vedado ou limitado, em função do sexo, o acesso a quaisquer cargos, trabalho ou categorias profissionais;
    c) A formação cultural e técnica e a valorização profissional dos trabalhadores.
    ,
    olha,
    está escrito,
    e eu votei-a em eleições,
    apetece dizer sobre o nosso povo,
    quem cala consente,
    sou subversivo ?
    não, não sou !!!
    ,
    conchinhas,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  32. Se és, eu também sou...

    E o nosso povo, me oarece que está anestesiado: aliás, Torga tem razão quando diz que pensamos a fazer figas.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  33. Este día y todos los días hay que reafirmar el derecho al trabajo y a la cultura del trabajo.
    Lamentablemente algunos sectores políticos promueven el "clientelismo " otorgando paliativos, cuando lo que el ser humano quiere es trabajar en paz y en justicia.

    Besos amiga.

    ResponderEliminar
  34. Concordo de todo com cada palavra que aqui me deixas, meu amigo.

    Fuerte abrazo.

    ResponderEliminar
  35. O trabalho é sobrevivência desde que os homens primitivos sentiram fome sede e frio.
    Daí tudo é consequência - da necessidade, porque - não deveriam ter complicado tanto não é?

    ResponderEliminar
  36. Concordo, mas o ser humano tem vocação de complicar tudo...

    Fique bem.

    ResponderEliminar
  37. São
    Fiquei tão encantada com o poema do Sebastião da Gama que deixei lá, por engano, o comentário que deveria te deixado aqui.
    Contudo agradeço, novamente, a visita e comentários no Com Calma e Diletantes.
    Beijinhos
    Isabel

    ResponderEliminar
  38. É verdade que o trabalho é um direito mas infelizmente muita coisa anda às avessas neste país.
    Os nossos políticos falam como que vende banha de cobra mas cobram impostos de sobra.
    Promovem os casamentos de homossexuais em vez de ajudarem as famílias que vivem com graves carências.
    Querem construir um TGV e esquecem-se de tapar os buracos nas estradas por onde passamos diariamente.
    Atacam os funcionários públicos e querem os presos na rua, mas esquecem nenhum país cresce sem trabalhadores, empregados e empregadores e que os funcionários públicos que vão para a reforma não produzem e depois não há médicos, enfermeiros, professores e administrativos.
    Por outro lado há mais despesa pois o funcionário aposenta-se e tem de continuar a pagar-lhe bem como aos outros que vão entrando nos quadros.
    Boa semana

    ResponderEliminar
  39. Obrigado pela visita
    Vou seguir-te, mas não tenhas medo que não sou agressivo.
    Gosto de ler aqui nos blogues.

    ResponderEliminar
  40. Minha querida amiguinha
    Aproveito o intervado do almoço, que faço entre as 13 e as 13,30 - aí são 5 horas mais tarde - para ver o meu correio, e assim soube que havias colocado um comentário no meu pobre e quase abandonado blog.
    Sensibiliza-me muito ver que não me esqueces.
    Não, tu não consegues imaginar o que isso significa para mim. Estando eu a tantos quilómetros de distância, com tanto mar (tanto mar, tanto mar...) a separar-nos, e tu continuaraes a lembrar-te de mim é qualquer coisa do outro mundo!
    Acredita que o meu reconhecimento será eterno!
    E quando eu regressar e tiver a vida mais assente, passaremos a contactar-nos com mais assiduidade. I hope!!!

    Mil beijinhos para ti querida amiga, e um mar (outra vez o mar...) de felicidades.

    O teu amigo que te traz no coração
    Botinhas

    ResponderEliminar
  41. Bem vinda, ISABEL!
    Agradeço a amabilidade e espero ter o gosto de te ver por aqui sempre.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  42. Bem vindo, DIREITINHO!
    E ainda se esquecem de outra coisa relativamente aos funcionários públicos: têm todos os impostos em dia!!

    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  43. Meu caro DIREITINHO, nos meus já sessenta anos a única coisa que me amedronta é o sofrimento, nada mais, rrss!

    Terei gosto em te ver também no "são".

    Saudações.

    ResponderEliminar
  44. Meu querido BOTINHAS nada há para me agradeceres: penso que quando temos uma pessoa que apreciamos assim "exilada" só temos que lhe fazer saber que temos saudades dela!

    Que Deus te proteja e aos teus.

    Um abraço bem grande.

    ResponderEliminar
  45. Amiga! e Companheira do coração!

    Grata! Senti-o e retribuo. Dê se puder e quiser, um saltinho á "Casa do Rau" para se rir....é que estou "cheia" desta blogosfera - não da Ná que é uma querida - mas andava louca par dizer tudo aquilo. foi desta que rebentei! não sei se a Ná vai deixar que aquilo lá fique.
    Abraço de novo
    Mariz

    ResponderEliminar
  46. Pois já li o seu excelente desabafo. E"mea culpa": ainda não consigo ter o desprendimento que sei ser necessário: ainda me toca muito o que se passa à minha volta.

    Enfim, com o exemplo de pessoas bem mais evoluídas - como é o seu caso, zogia - lá vou fazendo o meu caminho o melhor que sei e posso.

    Um abraço bem grande, amiga.

    NAMASTÉ!

    ResponderEliminar
  47. Inaleanável!

    Completamente de acordo.

    Bjs

    ResponderEliminar
  48. Bien dicho mi admirada Sao: UN DERECHO!!!!

    Gran abrazo con inmenso carino

    ResponderEliminar
  49. Estoy de acuerdo!

    Por trabajo para todos los habitantes del planeta rezo a todos los cielos!

    Dejo mi huella y digo]:


    Gracias por tus decires recientes en mi casa, y te dejo la invitación para que recorras otros y te emociones con el Mega Evento de poemas que he publicado en homenajes.



    En otro orden te dejo la siguiente invitación dónde encontraras un homenaje especial:


    Saludo e Invitación

    Dejo mi huella plena de sentires a fin de desar lo mejor, e invitar al

    Megaevento Poético


    que realice en Homenaje a todos Ustedes, por continentes y países .

    Tan solo hice una excepción con

    Asturias

    dado que la considero mi segunda tierra, por ser el sitio dónde nació mi Abuela Matilde.

    Asimismo les invito a los otros blogs que tienen lo suyo.

    Un cariño
    Una rosa,
    Una plegaria, un silencio,
    Mi esencia
    Depossito a vuestros pies!

    Marycarmen



    Mis Blogs:
    ww.walktohorizon.blogspot.com
    Tema: El Silenco

    www.cuerposanoalmacalma.blogspot.com
    Tema: PAZ

    www.lasrecetasdelaabuelamatilde.blogspot.cm
    Tema: Recetas de Dulces

    www.newartdeco.blogspot.com
    Tema: Mandalas

    www.cosechadesentires.blogspot.com
    Tema:
    Megaevento Poético
    Poemas por continente y país de quiénes me visitan

    A llevarlo a vuestros hogares!

    ResponderEliminar
  50. Gosto que estejamos de acordo, GATO.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  51. Muchas gracias, meu querido amigo .
    Bem hajas, RICARDO!

    ResponderEliminar
  52. Que bom estarmos de acordo neste importante tema, Carmen.

    Abrazo.

    ResponderEliminar
  53. Seria muito bom se todos tivessem esse direito, mas não é assim que acontece. Bem aventurados aos bons geradores de empregos. Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  54. Sim, que seja protegido quem cumpre os seus deveres, sem ceder à ganância.

    Feliz final de semana.

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...