sexta-feira, 30 de julho de 2010

A ANTÓNIO FEIO

Foi anunciado que o cancro que te devorou o pâncreas te venceu ontem , em Lisboa,pondo fim  aos teus cinquenta e cinco anos de vida.

Conheço-te desde sempre, tenho na memória o garoto talentoso e bonito que aparecia a preto e branco nas peças de teatro transmitidas por uma RTP que tinha muito mais sentido de serviço público do que actualmente.

Tive a oportunidade de te ver sobre o palco ao lado de José Pedro Gomes( com quem formaste um óptima dupla) em várias peças, sendo a derradeira "Dois Amores".

Fui uma das pessoas a aplaudir quando ambos se desmancharam de riso numa das situações mais hilariantes da peça.

Tive uma pena enorme quando soube que essa maldita doença te agarrara e a tua luta contra ela aumentou ainda mais a minha admiração por ti, agora no campo pessoal.

Portanto esta triste nova, tocou-me fundo e tristemente.

Aqui te agradeço todos os bons momentos de humor que me ofereceste assim como o exemplo de coragem e dignidade durante a doença que não conseguiste vencer.

Aplaudo-te de pé!

Que a LUZ esteja contigo!!

52 comentários:

  1. *
    e ELE,
    deixou-nos em testamento:
    ,
    «Aproveitem a vida e ajudem-se uns aos outros. Apreciem cada momento, agradeçam e não deixem nada por dizer»
    ,
    in-antónio feio,
    ,
    espera, no lado misterioso da
    vida, por aqueles que sabem rir !
    ,
    conchinhas de saudade, ficam,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  2. Também aplaudo de pé e bato palmas até as minhas mãos doerem, como dói o meu coração, por esta perda terrena.
    Porque tu continuarás vivo entre os vivos e seguramente irás para a Casa do Pai.
    Quem sabe ...se estarás bem melhor que qualquer um de nós, viventes aqui na terra...
    Forte abraço e obrigada pela homenagem a este Português de grande valor.
    Mer e família

    ResponderEliminar
  3. Não o conheço, mas pela sua homenagem, certamente uma grande perda para as artes. De Portugal e, claro, do mundo todo.

    ResponderEliminar
  4. aplaudimo-lo de pé, xará querida!
    lembras-te da peça "ARTE"? apenas uma tela em branco... onde cada um via o que podia e queria...
    excelente!
    e mais, uma irmã do zé pedro era minha vizinha...
    e sobre a doença, fica-me um nó muito grande e lágrimas que caiem,
    foi assim que a minha Mãe partiu há 6 anos
    tristemente, querida, bom fim de semana e
    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Ele merece, amiga.Obrigada, DONA.
    Fim de semana bom e boa companhia.

    ResponderEliminar
  6. A melhor maneira de lhe prestar preito é mesmo a de cumprir(mos) esse legado, não achas?
    Bem hajas, POETA companheiro!

    ResponderEliminar
  7. Amiga MER, António foi um exemplo de como o ser humano aprende e se desenvolve quando enfrenta uma situação angustiante.

    Foi um legado imesno aquele que nos deixou, além do artístico.

    Penso que sim que a Luz o encaminhará até à Paz.

    Um abraço para vós.

    ResponderEliminar
  8. Foi uma perda, sim, meu caro PENSADOR.
    E a sua maneira de enfrentar a doença, as dores, os tratamentos, foi um exemplo a ter sempre presente.

    Um abraço para si e sua Loba.

    ResponderEliminar
  9. Em silêncio te abraço por essa dor inconsolável que é perder assim um ser muito querido, sem que se lhe possa valer.

    Deus te abençoe. minha querida xará.

    ResponderEliminar
  10. Oi Querida Amiga e que me faz pensar, neste momento, de forma tão carinhosa, nos meus amigos de Portugal. Como todo amigo, que muitas vezes, silenciosamente, o temos, e nem sabe que o sentimos no coração, penso que esta pessoa te cativou. E nutriu em você este amor querido, vivo. Em verdade, temos o tempo na terra, tudo aqui é passageiro. Se não morrermos dormindo, como gostaríamos muitas vezes, a doença, inerente ao corpo frágil do homem, pode atacar. Faz parte do destino. Alguns vivem mais, outros menos, uns nascem para outros morrerem. São desígnios, não sei, mas não fogem do destino totalmente. Espero que este seu amigo que te deu alegria possa agora sentir a paz de ceiar com Cristo naquele altar lindo e perfeito, que uma vez em sonho, vi.
    Tenho fé. Tudo é mera passagem.
    Os sofrimentos nos capacitam.
    Beijos de sua amiga, Maristella.

    ResponderEliminar
  11. Admirava o artista e admiro o homem pela sua coragem e pela maneira como ele lidou com a sua (maldita) doença. Assim, também me junto a ti, além de ter deixado uma homenagem no meu cantinho, pondo-me de pé e aplaudindo como todo o artista merece !
    As suas últimas palavras públicas foram um hino à vida, um apelo à solidariedade mesmo se ele não acreditava em Deus, como Ele é bondoso, estou convencida que está junto a Ele.
    É bonita a tua homenagem, São.
    Bom fim de semana
    Verdinha

    ResponderEliminar
  12. Amiga São,
    Dou-te a minha mão e solidarizo-me contigo, recordando, já, o exemplo que este homem grande deixa como, Actor, humorista, realizador, encenador, lutador pelos direitos humanos e, lutador (resistente) até
    ao dia em que a doença foi mais forte.

    bj...nho

    ResponderEliminar
  13. Todos agradecemos os momentos que António Feio nos deu.
    No palco da vida foi rei e rei será nos que o recordarem sempre

    Ele deixou umas ultimas palavras fantásticas.

    Partiu...Foi a "treta" da vida

    Bom fim de semana

    bjgrande do Lago

    ResponderEliminar
  14. .

    . e de pé,,, abraço.te São .

    .

    . e juntos recordaremos sempre este querido amigo . este homem bom e de bem .

    .

    . alguém, que o tempo não apagará da nossa memória .

    .

    . História, em prece .

    .

    . um beijo também .

    .

    ResponderEliminar
  15. Vi-o um pouco pela TV,vi nele um homem cheio de talento, com toda a naturalidade.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  16. QUERIDA AMIGA SÃO... GOSTEI DE LER A TUA MENSAGEM... ADOREI...!
    ABRAÇO-TE COM MUITO CARINHO E AMIZADE,
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  17. Surpreendeu-me quando o vi pela primeira vez com o Henrique Viana no "Ahdoc". A vida por vezes é madrasta...

    ResponderEliminar
  18. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog Vozes da Minha Alma. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


    Abraços

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  19. Querida MARI, é uma alegria vê.la por aqui.

    Ninguém morre nem antes nem depois de seu tempo , eu sei...mas o saber que a pessoa estimada se encontra numa outra dimensão e trabalhando para seu desenvolvimento, não impede de termos saudade do invólucro físico que partilhou o noosso dia a dia.

    Um abraço bem apertado para si, linda.

    ResponderEliminar
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  21. VERDINHA, te estou cada vez mais grata por me dares o enorme gosto de visitares os meus espaços.

    Que DEus te proteja sempre: és um exemplo de aceitação, amor e respeito pelos outros.

    Um abraço bem apertado.

    ResponderEliminar
  22. Obrigada, SÉRGIO!
    A luta contra a doença (qualquer doença) é sempre difícil e toda a solidariedade ajuda.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  23. Bem vinda , GARÇA!
    Sim, António será sempre uma presença entre nós.
    E que a maldita doença que o levou seja derrotada o mais depressa possível.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  24. Querido amigo PAULO, o exemplo que nos deixou é de uma tremenda grandeza e , por isso, estará na Luz e nos nossos corações.
    Beijo-te.

    ResponderEliminar
  25. Mas que estupenda surpresa, JO RA TONE!!

    A impressão que me resta era a de uma pessoa boa, corajosa e de um artista de muito boa qualidade.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  26. FERNANDINHA; minha querida amiga, mas quão feliz fico por aqui te encontrar!

    Gosto de que gostes e to agradeço.

    Um enorme e apertado abraço, linda.

    ResponderEliminar
  27. Estive anos sem o ver, desconhecendo porque razão.
    Agora, só espero que esteja em paz!
    Uma semana boa, SAlVO CONDUTO.

    ResponderEliminar
  28. Sentida homenagem esta a quem nos deixa legado rico de sua obra, sentido de humor perseverança, sarcasmo quanto baste à hipocrisia, homem de fino trato e que nos deu uma lição de como estar perante uma doença tão debilitante. O homem e a sua obra, ficam, gravados profundamente dentro de nós.
    Agradeço a visita à "serra..", que muito me honrou.
    Kandandos.

    ResponderEliminar
  29. que linda homenagem

    a um homen bom que nos fez rir
    que nos ensinou a viver

    um sábio que será eterno nos nossos coraçôes


    beijos querida amiga!!!

    ResponderEliminar
  30. A melhor homengem será (tentar) seguir o excente exemplo que nos legou.

    Feliz swmana, Bráulio.

    ResponderEliminar
  31. KIMNANDA: Nada tem a agradecer, mas se o quiser fazer, a melhor maneira será dar-me o prazer de frequentes visitas, rrs

    António deu-nos uma lição tremenda de aceitação sem revolta e de coragem e de dignidade, claramente.

    Verdadeiramente, não sei se teria tanta força de luta contra uma doença tão dolorosa.


    Uma semana bem feliz lhe desejo...e obrigada por ter vindo.

    ResponderEliminar
  32. Não o conhecia, São; mas a homenagem é tocante e divido a tua tristeza. Fica bem!

    ResponderEliminar
  33. António merece a nossa memória pois era uma Pessoa, mesmo.

    Um grande abraço para ti, meu querido Swami.

    ResponderEliminar
  34. Amiga Graça!

    Descobri agora mesmo um comentário seu no meu velhinho Diverse Texts and Stories.
    Ninguém mais vai lá ...nem eu!!!
    Vou só de vez em quando para deixar o contacto vivo.
    Custa-me fechar o meu primeiro Blogue.

    Sobre o nosso grande António Feio e o seu belo tributo, resta-me dizer que é com muita dor que o vi partir tão cedo desta vida, mas que ele viverá para sempre nos nossos corações.

    Obrigada pelo amor que claramente mostra ser capaz de dar...
    Bem haja.
    Beijos


    Encontra-me sempre aqui, é só clicar.
    Na Casa do Rau

    ResponderEliminar
  35. Bem vinda, linda!

    Peço perdão, mas eu me chamo São!

    POis António- e Mário Bettencourt Resendes - são exemplos de dignidade e coragem face ao mal. Que os saibamos seguir, se a dor se abater sobre nós.

    Um grande abraço, Fernanda.

    ResponderEliminar
  36. Lamentável a perda de um ser, um homem com tanto talento e fortaleza interior...

    Que Antonio descanse em Paz!

    Beijos, amiga!!!

    ResponderEliminar
  37. Que assim seja, e acredito que assim será!
    Um abraço amigo, linda.

    ResponderEliminar
  38. São!
    Grato pelas boas vindas, mas tem sido um prazer ir percorrendo o teu blog.
    Kandandos

    ResponderEliminar
  39. Dado que também me agrada o teu, fico contente e grata!

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  40. Querida amiga,

    quando um homem com o talento e dignidade de António Feio se vai, fica um vazio....

    Carinhoso beijo e um amoroso abraço.

    ResponderEliminar
  41. ...e grande e doloroso vazio, minha querida,

    Bem haja!

    ResponderEliminar
  42. E das tuas palavras faço minha se me permitas.
    Bela homenagem a um Senhor com S grande!!!!

    ResponderEliminar
  43. Espero que também te juntes no preito ao jornalista Mário Bettencourt Resendes, pois também o mereceu.

    Volta sempre, que a casa é também tua.

    Abraços.

    ResponderEliminar
  44. Querida São,
    Artistas não morrem...apenas nos dizem "até logo mais"...imortalizam-se na arte que criam e professam...
    Beijos.
    Genny

    ResponderEliminar
  45. Tem razão, linda, mas a ausência física sempre dói, não é?
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  46. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  47. Viva, FABRÍCIO!
    Deixei sua resposta para o fim, não por menor consideração, mas para ficar mais claro o que lhe vou dizer.

    Claro que não é crime divulgar o nosso trabalho nem vir até aqui, ainda mais quando se faz da maneira educada como o fez.

    No entanto, como muito bem diz "quem escreve, precisa de outro alguém do outro lado" e , meu caro, isso é necessidade comum. E essa minha necessidade , o Fabrício não satisfez, pois não deixou uma palavra de comentário acerca do post.

    Também gostarei de ver seu rosto pot aqui e, ainda mais, o que pensa acerca do que aqui ofereço a quem me dá o gosto da sua visita.

    Bem haja!

    ResponderEliminar
  48. Um exemplo a seguir em todos os sentidos.
    Abraços de amizade

    ResponderEliminar
  49. Concordo,amigo.Por isso,o meu preito.

    Um grande abraço.

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...