MALTA

MALTA

terça-feira, 5 de outubro de 2010

PRIMEIRO CENTENÁRIO DA REPÚBLICA PORTUGUESA



" As efemérides pedem números redondos e os centenários combinam bem com comemorações; mas, atenta a realidade da história e dos factos, foram-nos amputados quase 50 anos de prática de ideário republicano.Por isso, em bom rigor, podemo-nos considerar ainda uma jovem República , o que porventura explica parte das nossas fragilidades e as tergiversações que parecem ensombrar o nosso futuro.

A meu ver, é intolerável que a repartição dos rendimentos seja um dos principais factores da vulnerabilidade social em Portugal.

Ao Estado pede-se lucidez em relação ao presente e visão de longo prazo.

Neste tempo de grandes desafios, comemorar a República é não nos resignarmos ao que está mal. É sabermos enfrentar as dificuldades e, com um espírito realista, reconhecer os problemas e os obstáculos, sem nunca desistirmos da esperança. Como no passado, seremos capazes de ultrapassar as dificuldades. Para que isso aconteça, precisamos dos valores progressistas e democráticos da República. E necessitamos de vontade e capacidade de  mobilizar os portugueses, que são o fundamento da República.

Por isso, é a Nação como união de todos os portugueses e a res publica como governo  do interesse geral que quero, hoje, aqui recordar e celebrar."

JORGE  SAMPAIO
( Presidente da República Portuguesa:
9/3/1996 - 9/3/ 2006)

NOTA:
A foto é a da primeira página do jornal "A Capital", de 5 de Outubro de 1910.

Publicava a constituição do Governo Provisório do novo regime português: a República.

40 comentários:

  1. Certos textos, São, permanecem sempre atuais... e servem para todos os paíes. Eu diria que este é um deles. :) Boa semana, amiga!

    ResponderEliminar
  2. São ,

    abusivamente , faço minhas as palavras do amigo O Arabe .

    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Também assim penso, Swami .
    Um grande abraço, Amigo meu.

    ResponderEliminar
  4. LILAZDAVIOLETA, que bom estarmos os três em sintonia!
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  5. O texto permanece actual, claro que sim!
    Pena é que não passe dum texto, que os políticos continuem a ser o que são, e o povo permaneça indiferente!
    Bom feriado

    ResponderEliminar
  6. Pior que tudo é o marasmo da população, talvez até induzida por meios que não imaginamos.

    Gostarei de o ver por aqui muitas vezes.

    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  7. Cara São!...

    Podemos ser "mais" e "melhor".
    Assim nos deixem ser...

    Um abraço,

    António Serra

    ResponderEliminar
  8. Tem razão, mas o caminho é bem íngreme...mesmo quando tentamos

    Um abraço, amigo António.

    ResponderEliminar
  9. Me dará alegria e fico, então, aguardando...

    Um abraço, CARLOS.

    ResponderEliminar
  10. A "República" foi um passo importante no caminho que nos leva ao futuro.
    ( Não sei como se eliminam as letra de verificação )
    Abraço

    ResponderEliminar
  11. Também me parece: é mais o futur0 do que o presente.
    Penso que as letras se eliminam mesmo no modelo que escolhemos, acho que é opção nossa...pois há muita gente que não tem e já uma pessoa me respondeu que optou pelas letras por causa do lixo que lhe aparecia.

    Boa semana.

    ResponderEliminar
  12. Ainda é tao verdade o que aí está..parece que em 100 anos afinal os problemas mantêm-se..beijinho*

    ResponderEliminar
  13. Os problemas vêm desde a fundação do país...infelizmente!

    Abraço.

    ResponderEliminar
  14. Palavras sábias que a matilha política não houve(é propositado, pois de políticos só possuem o nome e não ouvem mesmo).
    Talvez um dia tenhamos políticos.
    Têm a visão curta porque só olham para as algibeiras ... deles ... e das nossas para nos levarem as últimas moedas.
    Qual "visão de longo prazo"?
    --------------------------
    Para tirar as letras de verificação é em:
    "Mostrar verificação de palavras para comentários?"
    Se clicarmos em sim, elas aparecem, logicamente que em não é mesmo não.
    Isto é no Blog, em "Definições" e depois "Comentários"

    ResponderEliminar
  15. Os políticos portugueses, ainda mais os actuais, padecem dos mesmos defeitos que o resto da população...

    Nós é que , pelo menos, não deveríamos repetir o voto sempre nos mesmos, não é?

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  16. Bom dia, eu não sou muito de política, mas penso que é a falta de instrução e conhecimento que faz o povo votar em políticos errados.
    Também as leis que deveriam punir os políticos corruptos e envolvidos em escândalos deveriam ser mais severas e impedir que eles se candidatassem a cargos publicos de novo.
    Beijos e um ótimo dia pra você!

    ResponderEliminar
  17. Um tema sempre actual e bem escrito

    Obrigada pela visita

    bjgrande do Lago

    ResponderEliminar
  18. *
    amiga
    e lá vem a fonte da discórdia !
    ,
    Sampaio para mim foi o pior
    PR desde o 25 de Abril, a começar pelas eruditíssimas palavras
    que de concreto nada diziam,
    como bom advogado que foi,
    decisões a nivel do Estado Novo,
    quer politicas, quer de casos
    mediáticos que me enoja de referir,
    é assim este País, quando vem
    á baila o seu nome, lembra-me
    as milhares de medalhas, ordens e
    comendadorices, e esqueceu decerto
    o Senhor Policia que lhe guardou
    a residencia particular !
    ,
    é a minha opinião, claro !
    ,
    um mar de amizade, deixo,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  19. Bem vinda, ISA!

    Ora vê como percebe de política, rrss ...e é bom que (se) perceba, porque senão outros que a percebem muito bem e a distorcem a favor deles, comandarão a sua vida.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  20. OLá, GARÇA!
    Bem escrito está, mas ...e a concretização?

    Umn abraço.

    ResponderEliminar
  21. De facto, meu Amigo, não esperava que o considerasses o pior PR da democracia.
    Para mim, foi, Eanas, vê lá.
    Mas, no resto , concordo: não foi brilhante, lá isso não!
    Um apertado abraço, POETA.

    ResponderEliminar
  22. é assim...
    palavras intemporais, daqui a mais 100 anos serão assim!?!?!?!?!
    querida xará, em breve te dou novidades...
    beijinhos

    ResponderEliminar
  23. Tendo em conta o nosso país, parece.me que se repetirão, sim...

    Que sejam as que nós desejamos, isto, que tudo se tenha resolvido e bem!

    Um abraço, mana e xará!

    ResponderEliminar
  24. Perguntar-se-á:
    e na prática, no quotidiano, como é que tudo está a decorrer...

    Há razões para acalentar um módico que seja de esperança?
    Os políticos eleitos há pouco mais de um ano, estão a corresponder?

    A Democracia...

    ResponderEliminar
  25. Quantas vezes me encontro com o tempo e, ponho-me a pensar.
    Nasci com a segunda guerra mundial, passei as passas do Algarve, sofri na carne os ferros dos verdugos, será que ainda resistirei á terceira guerra mundial? Será que estamos prestes a lá chegar? Será que nossos filhos e netos terão a estaleca suficiente para suportá-la? Será que estamos à beira do Apocalipse? Quem souber que me responda. Não agoiro nada de bom.

    ResponderEliminar
  26. Nem os que fotam eleitos há cerca de um ano nem aqueles que fizeram parte de Governos que contribuíram para o estado desastroso em que estamos e andam agora a dar soluções...

    No entanto, ainda prefiro a República à MOnarquia.

    Um abraço, GATO.

    ResponderEliminar
  27. Amigo jOão, não tenhas dúvidas: estalará sim a Primeira Guerra Mundial, porque esta será mesmo mundial!

    Se as gerações futuras aguentam ou não, não sei...até porque me parece que os Maias(e não só) são capazes de ter razão ao acabarem o seu apurado e elaborado calendário em 2012.

    Um abraço , meu caro JOÂO.

    ResponderEliminar
  28. A fotografia é para arquivar: que maravilha!

    Esta é uma daquelas datas da nossa historia que nunca esqueci, como a do um de dezembro de 1640: páginas da historia que marcam.

    Um grande abraço, querida amiga

    ResponderEliminar
  29. Sim, há coisas que nos marcam. A mim , outra data foi a de 25 de Abril 1974.

    Um abraço grande.

    ResponderEliminar
  30. Não sou um especial amigo de comemorações. As minhas preferências vão por inteiro para os ACTOS quotidianos, pois é na acção que os países se desenvolvem de facto. Sendo verdade que cem anos é um aniversário redondo e bonito, não é menos verdade que neste país se vão repetindo erros de intervenção política que pouca razão de ser teriam, tendo por base exemplos anteriores que não faltam e que palavras de circunstância de modo algum podem apagar.
    Os agentes políticos que eleitos por nós, esquecem-se desse "pequeno pormenor" quando o acto está consumado e das promessas feitas. Detesto aldrabões.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  31. Gostei muito de voltar...ler-te!Foram momentos optimos deste serão que decidi passar a ler-te.
    Um beijo e aqui estou de volta...o Outono chegou.
    Jhs

    ResponderEliminar
  32. Caro ALBERTO, não posso , de todo, discoradr de si.

    De facto, não são os bonitos discursos que nos resolverão os problemas e, desgraçadamente, estamos sem pessoas de qualidade em todas as áreas tanto a nível nacional como europeu.

    A responsabilidade em Portugal também passa por nós enquanto eleitores/as: votamos sempre no PS /PSD.

    Um bom final de semana.

    ResponderEliminar
  33. Grata surpresa , esta ...a de te encontrar nesta casa, que também é tua.

    Agradeço-te muito o apreço, linda.

    Que seja muito agradável o teu final de semana, MARIA CLARINDA.

    ResponderEliminar
  34. Muito bem pensado, muito bem escrito!

    Oxalá que sim, que saibamos e queiramos ultrapassar as dificuldades.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  35. ______________________________

    Minha amiga, os lugares são outros, mas as situações, infelizmente, são bem parecidas...


    Beijos de luz e o meu enorme carinho!!!

    ________________________________

    ResponderEliminar
  36. Deambulei por aqui.
    -------
    Felicidades.
    Manuel

    ResponderEliminar
  37. Assim seja, BABY, assim seja!

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  38. Desgraçadamente, as pessoas comuns estão nas mãos de quem tem dinheiro e Poder. E istp no mundo todo, minha amiga.
    Bem haja, ZÉLIA.

    ResponderEliminar
  39. Espero que essa deambulação se repita muitas vezes.
    Bom fim de semana, MANUEL.

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...