domingo, 25 de novembro de 2012

DIA CONTRA A VIOLÊNCIA SOBRE AS MULHERES

Em 25 de Novembro de 1960,na América do Sul, três irmãs foram executadas por causa da sua actividade política .

Chamavam-se Maria Teresa, Pátria e Minerva Mirabal. O mandante do assassinato foi Rafael Trujillo, ditador da República Dominicana. O mesmo de quem um alto responsável estado-unidense afirmou: "É um patife, mas é o nosso patife".

Aliás, aconselho vivamente a leitura de "A Festa do Chibo", de Mário Vargas Llosa, Prémio Nobel de Literatura, para um maior conhecimento da maneira de agir de Trujillo e dos seus cúmplices.

O Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres foi consagrado oficialmente pela Assembleia Geral das Nações Unidas  em 1999.

26 comentários:

  1. Rosamarela sempre achou repugnante a cobardia de atacar seres mais facos do que quem agride!

    ResponderEliminar
  2. E assim está este mundo desumanizado, violente, injusto, triste!

    ResponderEliminar
  3. e sem grande esperança de mlhoras, desgraçadamente...

    Bom serão, JUSTINE

    ResponderEliminar
  4. Há dias para tudo...e não se passa disso!

    Da prática aos actos ainda há um fosso.

    Agressões físicas, psicológicas e sociais, discriminação e preconceito, continuarão!

    Beijos.

    ResponderEliminar
  5. Concordo: seria bem melhor que em vez de se criarem Dias(inclusivamente já se sobrepõem) se acabsse de vez com aquilo que pretendem eliminar!

    Bons sonhos.

    ResponderEliminar
  6. Olá São,
    Que tristeza a violência com os mais frágeis fisicamente! E porque tem o Homem necessidade de violentar os mais fracos? Porquê a mulher? Quando será que deixam elas de ser o "saco da pancada"?
    Uma revolta enorme que tudo isso provoca!
    Mui bjis

    ResponderEliminar
  7. Sabes São? Dias como esse deveriam ser todos os dias! Às mulheres devemos gratidão e carinho; nunca violência. Meu abraço, amiga; boa semana.

    ResponderEliminar
  8. Porque, infelizmente, a sociedade potencia a violência.

    Um exemplo , é aquela que Israel exerce sobre os palestinianos - com a incondicional aprovação dos EUA (mesmo sendo Obama Nobel da Paz)e indiferença objectiva da Europa.

    Um abraço, MANELA.

    ResponderEliminar
  9. Penso que este tipo de Dias, Swami, nem deveria existir: era sinal de que a causa deles falecera.

    Como mulher, te abraço gratamente, meu amigo.

    ResponderEliminar
  10. É pena que os dias internacionais não acabem com este tipo de coisas.
    Mas, alertam e põem as pessoas a pensar, o que já é muito importante.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  11. E apesar disso a violência recrudesce.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  12. Estamos de acordo, mesmo.

    Boa semana, PÉROLA.

    ResponderEliminar
  13. Se o mundo está cada vez mais violento, se Israek - apoiado incondicionalmente pelos EUA e sob o olhar indiferente da comunidade internacional - bombardeia recorrentemente o campo de concentração em que transformou Gaza... que podemos esperar?

    Tudo de bom, ELVIRA.

    ResponderEliminar
  14. São
    Infelizmente ainda há homens que não sabem que a mulher apenas é inferior ao homem na ... força muscular! Mais nada.
    È preciso que as vítimas não se calem.
    Beijinho amiguita

    ResponderEliminar
  15. E , por vezes, nem aí, rrss

    Sim, é indispensável a denúncia , emu amigo.

    Um abraço de parabéns e felicidades para teu filho e uma noite serena para ti.

    ResponderEliminar
  16. E nunca é demais Gritar ao mundo do próprio mundo.
    Um abraço
    cvb

    ResponderEliminar
  17. Sim, porque nem da Justiça se pode esperar apoio em definitivo!

    Beijinhos para ti

    ResponderEliminar
  18. Concordo: devemos gritar e bem alto!

    Tudo de bom, SONHOS

    ResponderEliminar
  19. há que erradicar a raiz da violência. de todas as violências...

    beijo

    ResponderEliminar
  20. Tens razão.

    Infelizmente, a sociedade actual potencia a violência e a competição, arrastando a falta de respeito pelo seu semelhante em todas as formas.

    Fica bem.

    ResponderEliminar
  21. Por aqui também se registaram certos movimentos, acertados.
    Hoje, o Ministro da justiça saiu à palestra ao dizer que as cargas judiciais serão totalmente gratuitas nestas situações. Agora as coisas de tribunais tem preço para o contribuinte, então era tudo gratuito.
    Um grande abraço, querida amiga

    ResponderEliminar
  22. Espero bem que sim, que tenham decisões acertadas: bem precisamos!

    Bons sonhos, querido amigo.

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...