MALTA

MALTA

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

POEMA: MARILYN MONROE


Vida -
sou das tuas duas direcções
De algum modo permanecendo pendurada para baixo
quase sempre
mas forte como uma teia de aranha ao
Vento  - existo mais com a geada fria resplandecente
Mas os meus raios de missangas são da cor
que vi num quadro - ah vida
enganaram-te.

MARILYN MONROE

26 comentários:

  1. Não conhecia, esta outra bela "faceta" de Mrilyn Monroe!
    Enigmático, como a personalidade da atriz.
    Obrigada, São, pela partilha.
    Um abraço,
    da Lúcia

    ResponderEliminar
  2. Também descobri há pouco tempo, sabe?

    Sempre a achei uma mulher muito infeliz e que acabou por ter uma morte ainda hoje não totalmente clara.


    Bem haja, Lucinha!

    ResponderEliminar
  3. Adorei!
    Sábias palavras!!!
    bj
    opinandoemtudo.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Sabía que Marylin escribía, no sabía que lo hiciera tan bien.
    Besos.

    ResponderEliminar
  5. Afinal a loira não era nada burra.

    Obrigado pela partilha.

    beijinho

    ResponderEliminar
  6. Não sabia que Marilyn Monroe também era poeta.

    Gostei!

    Beijos e ótima semana!

    ResponderEliminar
  7. Muito belo e mais do que criativo . Bjs do sul do Brasil

    ResponderEliminar

  8. Desconhecia. Mas é, de facto, enigmático como escreveu a Lúcia.

    Beijo

    Laura

    ResponderEliminar
  9. Tanta beleza também em versos, embora enigmáticos (como disse Lúcia). Também desconhecia este lado da Marilyn Monroe.
    Obrigada por compartilhar.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  10. Mais um atributo que desconhecia , e que agradeço a partilha ,desta mulher tão enigmática e injustiçada .


    Um beijo , São ,
    Maria

    ResponderEliminar
  11. A face "misteriosa" de Marilyn.

    Quem vê caras não vê corações!

    Beijos.

    ResponderEliminar
  12. Amiga São:
    Vi na semana passada o filme "A minha semana com Marilyn" onde ela mostra esta faceta.

    Uma mulher incompreendida!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Não conhecia, mas não fico surpreendida porque ela era uma pessoa muito triste, e as pessoas tristes tem por hábito escrever.
    obrigado pela partilha Sãozita

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  14. Desconhecia esta faceta desta bela mulher. Lindo!
    Foi grande, na frente duma câmara, mas quis ir muito depressa, coisas da juventude e da beleza duma época.
    Um grande abraço, querida amiga

    ResponderEliminar
  15. E também acho do sistema do cinema , que acabou por a triturar.

    Uma pena que tenha sido tão infeliz...

    Um abraço enorme, amigo mio

    ResponderEliminar
  16. Ela sempre foi mal amada e subestimada...o que é uma pena.

    Um abraço enorme, ADELINHA

    ResponderEliminar
  17. Gosto que goste deste poema, vindo de uma mulher tão infeliz.

    Bem haja, MOÇA.

    ResponderEliminar
  18. Incompreendida e esmagada pelo negócio do cinema!

    Gostou do filme?

    Beijinhos, FÊ.

    ResponderEliminar
  19. também fiquei algo surpreendida, embora sempre achasse que era mais do que uma mulher de grande beleza.

    Besos, querido PEDRO.

    ResponderEliminar
  20. O que demonstra mais uma vez quão estúpidos e perigosos são os preconceitos.


    Eis a razão porque detesto anedotas deste tipo sobre determinado grupo de pessoas.

    Beijinhos, PÉROLA

    ResponderEliminar
  21. Norma era muito mais que a personagem que a obrigaram a tomar como sua.

    SMAREIS, algo se passa com seu blogue, que não tem como acessar.
    Um abraço grande

    ResponderEliminar
  22. É, não é? Também acho, rss

    Bem haja, IVANCEZAR!

    ResponderEliminar
  23. Eu não descobri esta faceta há muito tempo, mas também nunca a achei tão frívola como no-la apresentavam...

    Bons sonhos

    ResponderEliminar
  24. Estela, as pessoas sempre nos conseguem surpreender, né?

    Bem haja!

    ResponderEliminar
  25. LISA, penso que Marylin era uma personagem que ele desempenhou. Aliás , há o testemunho de uma amiga dela que aborda o tem.

    Uma serena noite

    ResponderEliminar
  26. Norma era a Mulher sofrida e só sob a capa de Marylin que o star syatem a obrigou a desempenhar.

    Bom final de semana, MARIA

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...