sexta-feira, 24 de maio de 2013

DEVANEIOS : "TEMPO"

32 comentários:

  1. Que lindos devaneios!
    Amei sua poesia!
    Bjs.

    ResponderEliminar

  2. Há dias deixei num comentário que o tempo é o grande inimigo dos sorrisos, de quaisquer que eles sejam.

    Beijo

    Laura

    ResponderEliminar
  3. Tempo é mistério...

    Magnífico poema!

    Parabéns!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Que a vida nos vá permitindo devanear, rrsss

    Bons sonhos, PEDRO

    ResponderEliminar
  5. Tens razão , LAURA, mas taném é o apaziguador das dores...

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  6. Lindo simplesmente!
    Bom fim de semana Sãozita

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  7. ...e nós a corrermos atrás dele, ainda com a ilusão de o conseguirmos apanhar...
    Gostei:))))

    ResponderEliminar
  8. pois, mas também é verdade que nuca se esgota...

    Grato beijo, rrrss

    ResponderEliminar
  9. Muito bom poema .
    Parabéns .

    Um beijo , São .

    ResponderEliminar
  10. Tempo é algo que passa e nós nem damos por ele passar... adorei o poema... Bjos.

    ResponderEliminar
  11. O tempo, nos leva a devaneios.
    Mas, nem todos fazem tão belas poesias...assim!

    Bom domingo, beijos!

    ResponderEliminar
  12. o tempo é um grande escultor.

    belo. teu poema

    beijo

    ResponderEliminar
  13. Interessante como os versos deste teu tempo vão nos conduzindo num amargo, porém reflexivo redemoinho... Muito bom: o tempo sempre a inspirar nossas quedas e rodopios em versos... Volte sempre, São em mente Sã! Abraço!

    ResponderEliminar
  14. O tempo pode ser nosso amigo, como também pode ser nosso inimigo. Sonhos precisam de alimento para não morrer!! Boa semana!! Beijus,

    ResponderEliminar
  15. Que belo devaneio, São! Boa semana, minha amiga.

    ResponderEliminar
  16. Grato abraço, Rita.

    Bem vinda é e será.

    ResponderEliminar
  17. Grato abraço, MARIA!

    Esta tua nova foto é uma ternura, rrss

    ResponderEliminar
  18. Grato beijo pelo aviso e , ainda mais, pelo texto lindo com que regressate, rrss


    ResponderEliminar
  19. É um pouco como a água do rio, parece imóvel...mas nunca é a mesma.

    Grato abraço, CARLA

    ResponderEliminar
  20. Devaneios sempre são agradáveis, não?

    Grato abraço pela gentileza, LÚCIA.

    ResponderEliminar
  21. Concordo contigo quanto ao tempo.

    Quanto ao poema, só posso agradecer a generosidade.

    Bem hajas, HERÉTICO.

    ResponderEliminar
  22. Bem vindo é e será, DILBERTO.

    Obrigada pelas palavras gentis.

    Abraço grande

    ResponderEliminar
  23. SEm dúvida LUMA, senão torma-se pesadelos...


    Abraços, meu bem

    ResponderEliminar
  24. Meu querido SWAMI, o meu grato abraço pela tua amabilidade e que seja feliz tua semana

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...