MALTA

MALTA

sexta-feira, 28 de março de 2014

CITAÇÂO - MIGUEL TORGA


26 comentários:

  1. Linda foto e frase! beijos,chica e um ótimo fim de semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Miguel Torga é um dos maiores escritores portugueses, Chica.

      Grato abraço pelos seus posts que são sempre um hino à Vida!

      Eliminar
  2. E haverá partido melhor?
    Gosto da foto.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mim, não!

      É, aliás, o único em que sempre militei e bem carp paguei por isso em todos os campos...mas não me arrependo nada, rrs

      Grato abraço e beijinhos

      Eliminar
  3. Todos a queremos!
    Será que a teremos por muito mais tempo?!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei bem se toda a gente a quer...

      Quanto a tê-la por muito tempo, receio que se as coisas continuarem neste declive acentuado ...tudo se complique seriamente, Lisa

      Beijinhos

      Eliminar
  4. Olá SÃO,

    e como dizia Clarice Lispector:

    "Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome."

    Um abração carioca, minha amiga de além- mar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Embora não conheça devidamente a obra de Clarice, essa declaração sabia...

      Meu bem, que seja bem feliz o seu final de semana

      Eliminar
  5. Lindo!
    É todo o que posso dizer, Torga disse tudo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O grande Torga poderia ter sido o nosso primeiro Nobel , se a inveja, nosso desporto nacional favorito, não tivesse ido a jogo...

      Abraços

      Eliminar
  6. Sem dúvida, o melhor partido!
    "Liberdade, liberdade abre as asas sobre nós"
    Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei da citação de que desconheço a autoria.

      Concordo, é mesmo o melhor partido, mas nem todas as pessoas o apreciam, não

      Grande abraço, Estela

      Eliminar
  7. Boa tarde São

    Gostei de ler... sem d+úvida
    Beijos

    Bom fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Além de ler, temos que praticar, Ci!

      beijinhos

      Eliminar
  8. Já quis tornar-me militante desse partido. Não me deixam...mas eu teimarei enquanto tiver consciência de mim...

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou militante do partido, mas paguei um preço muito alto por isso.De que nada me arrependo, diga-se!

      Bom fim de semana

      Eliminar
  9. E quem não a quer ? Até os animais ditos irracionais .
    E sem necessitar que nos seja oferecida . Temos que a conquistar , saber conservá - la e merece- la .

    Um beijo , São

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Liberdade oferecida nem a considero liberdade.

      Aquilo que podemos considerar verdadeiramente nosso,temos que conseguir com a nossa vontade e a nossa luta.Aliás, o valor que é dado ao que se conquista é maior, não é?

      Abraço grande, Maria

      Eliminar
  10. O São
    Temos que ser sempre honrados para não perder a liberdade.
    Adorei a frase.
    Minha poesia é de ficcão.kkk
    Obrigada pelo carinho
    Lua Singular

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, também acho.

      Ah, sim?..Ainda bem, porque fiquei preocupada,Agradeço o esclarecimento, rrss

      Bom fim de semana

      Eliminar
  11. Eu não gosto de partidos, mas sempre lutei e lutarei pela LIBERDADE.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não pertenço a nenhum partido e acho que todos eles estão a precisar de reformas internas urgentes, mas considero que são indispensáveis à Democracia.

      Quanto à Liberdade, estamos do mesmo lado, Alberto!

      Tudo de bom, rrss

      Eliminar
  12. Respostas
    1. Se não te importas de os acompanhar, pois estamos os três!!

      Beijinhos

      Eliminar
  13. O meu partido será sempre esse também.

    beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem, assim estou em boa companhia!

      Abraço, linda

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...