MALTA

MALTA

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

CITAÇÃO - LABORINHO LÚCIO

"A grande concentração de tribunais  pode levar a resultados negativos do ponto de vista da eficiência porque estamos a concentrar realidades de espécies muito diferentes.

Por outro lado, a ideia de retirar tribunais de grandes espaços do território não é a que mais me agrada porque, no limite, isso significa uma retirada das instituições republicanas."

ÁLVARO LABORINHO LÚCIO, 14/8/2014
(Antigo Ministro da Justiça)

24 comentários:

  1. Boa tarde, A redução dos tribunais vai causar que muitas pessoas não recorram à justiça pela distancia e custos, estes governantes não querem saber da constituição portuguesa onde está bem explicito os direitos do povo, sobre o Sr. Laborioso Lúcio, não confio no que ele diz.
    AG
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A intenção é mesmo essa : é a de que as pessoas recorram cada vez menos a Tribunais, Hospitais, ....

      Neste momento a única e exclusiva preocupação de Passos e Portas é sacar dinheiro aos contribuintes de toda a maneira possível.

      Não querem saber da Constituição como não querem saber da esmagadora maioria da população e o sonho de Sá Carneiro , isto é , uma maioria, um Governo e um Presidente é o maior pesadelo que já tivemos pós-ditadura!!

      Bom final de semana, António :)

      Eliminar
  2. São
    Os tribunais mais ou menos, distanciados, nunca deixarão de ser comandados pelos poderes políticos e, em última análise por escritórios de advogados. Sempre se deixam manobrar pelos fazedores de leis furadas, de políticos na sua mediocridade de meter dó. Pena é que sejamos nó a pagar,
    beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como não concordar?

      Não sei como será daqui para a frente..

      E, para cúmulo, o mundo está todo ele envolto em confliotso - sendo responsável por muitas das tragédias os EUA e a UE

      Bom fim de semana

      Eliminar
  3. Gostei
    Deixo um beijinho

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Parece-me contraditório. O Tribunal da Moita vão ser transferidas valências
    para o de Almada quando se tem o do Barreiro muito mais próximo.
    Não dá para entender certas medidas. Já agora o Tribunal da Moita foi
    inaugurado por ele, quando foi Ministro da Justiça.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha amiga, alguém percebe o que se passa em Portugal?!

      A única coisa que se percebe é que a coligação PSD/CDS, como a conivência activa do reformado de Boliqueime, está destruindo tudo quanto é público e arruinando milhões de vidas...

      Abraço grande

      Eliminar
  5. Boa noite amiga São! ♡
    Observo que em relação a leis, por aí não é muito diferente daqui...apenas no papel, quando funciona na maioria das vezes é para os dito "fracos"... triste realidade...
    Tenha uma ótima noite!
    Bjokas da Bia! ♡

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem vinda, amiga!

      Infelizmente, as diferenças não são assim tantas, não...

      Minha querida Bia, excelente semana para si e beijinhos , a dividir com as suas crianças :)

      Eliminar
  6. O Tribunal da Marinha Grande também vai ser transferido...uma injustiça!

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também?

      Um dia destes numa manifestação de protesto de que a televisão deu imagens, havia um cartaz perguntando qual a data de encerramento de Portugal....e eu ponho a mesma questão!

      beijinhos, querida

      Eliminar
  7. Laborinho Lúcio, ouso dizê-lo, é o melhor especialista na área da Justiça em Portugal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também tenho uma óptima impressão dele.

      A única coisa que não me agradou enquanto ministro - e questionei-o directamente numa sessão em que estive por inerência de funções - foi legislar no sentido de que quem molestasse sexualmente um/a adolescente de 14 anos , poderia solucionar o assunto através de uma coima ou algo assim.

      Bom domingo, Pedro :)

      Eliminar
  8. Los de aquí da igual donde estén.
    Están al servicio de los políticos.

    Besos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que mal vai a nossa Ibéria, Xavi...

      Besos

      Eliminar
  9. Contraditório.,o que Laborinho Lúcio disse!!!

    Estão a fechar tribunais, hospitais, finanças e demais serviços em locais onde não existem transportes públicos.
    Tudo isto para interesses DELES!!!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quanto maior for a dificuldade de acesso - físico e/ou de outro modo qualquer - das pessoas aos serviços públicos , melhor para Passos, Portas e Cavaco e todo aquele círculo de interesses que as criaturas alimentam e de quem recebem benesses...

      Mas, desgraçadamente, ainda existe quem ache o comportamento da coligação PSD/CDS maravilhosa!!

      Abraços, Lisa

      Eliminar
  10. É tão fácil dizer coisas bonitas e tão difícil fazer o certo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem razão!

      ESqueci-me de lhe dizer que li quase toda a obra de Pearl Buck ainda muito nova assim com a de Somerset Maugham.

      Fique bem :)

      Eliminar
  11. A lógica seria que com a evolução houvessem mais escolas, mais centros de saúde, mais tribunais. Não o contrário. Estamos a regredir, em vez de evoluir.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. POis é como diz. Só que a coligação PSD/CDS . apoiada pelo reformado de Boliqueime, está destruindo tudo...

      Bons sonhos, amiga

      Eliminar
  12. A (In)Justiça, sendo uma Instituição Pública vai-nos espantando sem qualquer espanto: DIVIDIR PARA REINAR.
    O acesso á Justiça já era difícil aos mais necessitados dela. Agora, fica abeneficiar os que a (e se) "governam".
    Laborinho Lúcio sabia disso enquanto Tutelou a Pasta. Não se viu nada em contrário.


    Beijos


    SOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele próprio reconhece que tem responsabilidades na situação a que se chegou, por também ter exercido o cargo de ministro da Justiça.

      O nosso país está a ser vendido a retalho e de soberania já nada temos , porque quem o devia defender. defende-se a si e às suas amizades e respectivos interesses.

      Abraços, amigo

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...