MALTA

MALTA

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

POEMA DE MIGUEL TORGA


32 comentários:

  1. Respostas
    1. Miguel Torga é um dos melhores escritores portugueses e livre até ao tutano!

      Infelizmente, o poema está ainda actual...

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Ola querida São,
    Belo e forte o pesamento!
    Uma linda noite para voce!
    até mais...
    abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que entristece, amiga Alice, é que foi ecrito em ditadura e permanece actualissimo hoje, que vivemos em democracia...

      Beijinhos

      Eliminar
  3. Gostei de ler, São.

    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me surpreende, Torga é um excelente escritor!

      Abraço grande, amiga

      Eliminar
  4. Conquista
    Livre não sou, que nem a própria vida
    Mo consente.
    Mas a minha aguerrida
    Teimosia
    É quebrar dia a dia
    Um grilhão da corrente.

    Livre não sou, mas quero a liberdade.
    Trago-a dentro de mim como um destino.
    E vão lá desdizer o sonho do menino
    Que se afogou e flutua
    Entre nenúfares de serenidade
    Depois de ter a lua!

    Miguel Torga

    Miguel Torga teve toda a razão quando escreveu este significativo poema, se o povo não lutar pela sua liberdade e impor a justiça social, seremos sempre uns indignos da liberdade
    AG
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada por trazer o poema e , sim, se " o melhor povo do mundo" continuar embovinado a discutir futebol, a arrastar-se no chão de Fátima e a ver telenovelas e afins - enquanto a coligação PSD/CDS , apoiada pelo reformado de Boliqueime destrói tudo quanto é público - só temos o que merecemos...

      Bom fim de semana prolongado, António !

      Eliminar
  5. Uma triste realidade. São hoje venho também para agradecer o seu carinho ao ter festejado comigo um momento de grande alegria, pois para mim ir ser avó é algo de mágico e especial, estamos todos radiantes. Obrigado do coração pela sua preciosa mensagem. “A amizade duplica as alegrias e divide as tristezas. “(Francis Bacon)
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha amiga, que a sua neta venha em bem e para bem e que toda a família possa ter enorme alegria de a acarinhar e de a ver crescer com saúde !

      Realmente, esta triste e dura situação mantém-se...e não me parece justo nem inevitável que assim seja .

      Um grande abraço, Maria :)

      Eliminar
  6. Forte e triste realidade!

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas é tão duro, tão injusto e tão indecente que se mantenha actual em Democracia um poema escrito em ditadura, Adelinha!!

      beijinhos para vós e bom fim de semana prolongado, amiga

      Eliminar
  7. Há poemas antigos que parecem ter sido escritos hoje. Problemas reais da nossa sociedade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só que não deveria ser assim, porque senão não existe diferença alguma real entre ditadura e democracia!!

      Tudo de bom.

      Eliminar
  8. Respostas
    1. Torga, sempre!

      Abraço de matar saudades...e não desapareça de novo, sim?

      Eliminar
  9. E trabalham os que têm trabalho!
    Beijinhos, bom Agosto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, porque milhares já nem o têm ...e mesmo os que o têm é mais em regime de escravatura do que de outra coisa!

      Num grande abraço, agradeço e retribuo o voto...mas espero vê-la aqui antes de Setembro, rrss

      Eliminar
  10. Uma óptima maneira de celebrar o aniversário do Torga, São

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, o pior é que o poema se mantém actual...para quem ainda tem trabalho, porque há milhares que já não têm e outros milhares emigraram...mas o Luís Durão Barroso , filho do cherne podrido , foi convidado - pela sua extrema competência, claro - para o Banco de Portugal....

      Abraço grande

      Eliminar
  11. Respostas
    1. Ainda mais triste, minha querida amiga, porque tantos anos depois o poema poderia ter sido escrito hoje de manhã...

      Abraço terno, Renata !

      Eliminar
  12. Nunca um poema retratou tão bem a realidade!
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, tenho que concordar...só que me dói muito, porque o poema foi escrito em ditadura e nós vivemos em democracia, ou melhor , em ditamole !!

      Bom feriado prolongado.

      Eliminar
  13. Olá, São!
    Estamos envolvidos numa rotina que nos escraviza e embrutece. Essa é que é a verdade pura e dura e parece que está para durar...
    Um abraço,
    Jorge

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, só que então passámos de uma ditadura para uma ditamole....

      beijinhos

      Eliminar
  14. São
    Você deve ter visto pelos noticiários que hoje o Brasil ficou mais pobre em politico. Eduardo Campos candidato a presidente faleceu de acidente de avião.
    A mídia esta narrando os detalhes a todo momento. Uma pena ! Novo e com 5 filhos.
    Estou pesarosa como todos os brasileiros!
    com carinho Monica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma tristeza estes dias: tantas mortes !

      Que pena, tão novo, com uma família constituída e projectos para o país e morre assim num acidente tão brutal

      Minha querida, apertado abraço para si neste doloroso momento de perda e que Eduardo esteja em Paz!

      Eliminar
  15. São
    Miguel Torga, é dos meus poetas preferidos, sobretudo pela força que, de um modo geral, imprimiu aos seus poemas,
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também gosto dele como escritor e admiro a sua verticalidade, nas tinha uma personalidade difícil...

      Bom fim de dia :)

      Eliminar
  16. E passaram 53 anos. E continua tudo na mesma.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A tragédia é essa paragem no tempo, Elvira!!

      Beijinhos

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...