quarta-feira, 25 de novembro de 2015

CITAÇÃO - MAFALDA ANJOS

"O que se espera agora é que a França, compreensivelmente acossada, resista a fazer um Patriot Act à europeia e zele pelos valores que ajudou a construir no mundo ocidental.

O temor do terrorismo não pode justificar e permitir quase tudo em prol da defesa e da segurança , escancarando-se as possibilidades dos cidadãos serem detidos irregularmente , ameaçados e permanentemente vigiados pelos próprios Estados que nos deviam proteger."



                              Mafalda Anjos
                          ("Visão" nº 1185)

28 comentários:

  1. Espera-se discernimento de quem rege os destinos dos franceses.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francamente, não estou a ver tanto quanto seria aconselhável.

      beijinhos e bom serão

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Que outra opção temos, não é?

      Abraço e bom final de semana :)

      Eliminar
  3. Muito bom

    Parabéns pelo novo visual do blogue,. Amei!!

    Beijo de boa noite
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grato abraço, Ci, desejando-lhe excelente final de semana :)

      Eliminar
  4. Sãozinhamiga

    O texto da Mafalda Anjos é pertinente!

    Mas quero informar-te da Odisseia que me aconteceu...

    Chegados de 12 excelentes dias na Roménia em casa de uns nossos Amigos, venho encontrar o problema que desde há quase dois meses me apoquenta. Como me mereces a maior Amizade, consideração e estima, passo a explicar a situação (com os pormenores possíveis…) inexplicável. Incrível mas, infelizmente, muito aborrecida

    1) O Google, sem qualquer aviso, muito menos explicação, removeu todos os meus blogues: primeiro, A Minha Travessa do Ferreira (perdi 13 anos de trabalho, textos, gravuras e listas de blogues que seguia bem como a dos meus seguidores), depois A Nova Travessa do Ferreira e até o Pulhítica ou Política
    2) Também perdi os imeiles que tinha: hantferreira@gmail.com e henrique7654321@gmail.com, que igualmente procurei mas também sem resultados;
    3) Porém, como sabes sou persistente (isto é teimoso como um burro de quatro patas) decidi passar para o SAPO.PT – onde agora estou, esperando que aqui possa ficar… Nunca se sabe, mas continuarei a atacar aqueles que – para mim – o merecem: (des)Governo, Asno de Belém et aliud
    4) Talvez tenha sido este o motivo da misteriosa “desaparição”… Estes senhores (???) são capazes de tudo…
    5) Informo que a partir de agora, o meu imeile é henrique20091941@sapo.pt e o blogue é e www.atravessadoferreira.blogs.sapo.pt Agradeço que tomes em conta esta informação
    6) É necessário também que saibas (estou seguro de que que sabes..) que Roma e Pavia não se fizeram num dia… Ainda estou a “reorganizar a minha cabeça” e a adaptar-me ao SAPO com imensas dificuldades. Por isso peço a quem usar igualmente o SAPO que se me dirija para me AJUDAR. Os meus telefone são o fixo 21 390 8267 e o móvel 91 281 0762 Apenas para me indicar os teus, a fim de te ligar eu. Antecipadamente, muito obrigado.
    7) Portanto, igualmente te rogo que aguardes com a necessária PACIÊNCIA que se resolvam todos os problemas. Apenas te dou um exemplo do que me aconteceu: perdi mais de 1 300 endereços – dos quais já consegui recuperar, com a colaboração de gente amiga (por exemplo o José Goulão) cerca de 650,,, E ainda “foram pelo cano abaixo” os blogues que me seguiam, bem como os que igualmente eu fazia… Porém, uma vez mais (com a colaboração do Gonçalo Pereira Rosa) estou a recuperar mais outros. Também te peço para avisar as/os que o faziam para me enviar quer os endereços de imeile, quer o dos respectivos blogues.


    Já vai longo o imeile, mas tinha de te comunicar este lamentável e desastroso assunto. Igualmente endereço a todas/os o meu muito obrigado.


    ##########

    Entretanto, não posso deixar de exarar o meu repúdio pelas tragédias/crimes abominável e miseravelmente ocorridas por parte do auto proclamado Estado Islâmico; o avião russo, os ataques em Paris, o assalto ao hotel em Bamako e muitos mais outros todos temos o dever de combater os fanáticos criminosos, embora corramos o risco de criar novos “mártires” em nome de Alá! Mas, ficar de braços cruzados – nunca!

    Qjs do Leãozão (indomável)
    >

    Já podes mandar comentários e envia-por favor o teu imeile par o henrique20091941@sapo.pt pois estou a reconstruir a minha List Mail...Obrigado



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem vindo, Henrique!

      Lamento sinceramenet tudo quanto lhe aconteceu.


      Estou de computador novo e sou péssima para maquinetas. portanto ainda estou em adaptação , pelo que se eu não aparecer muito, deve-se só a estes factos.

      Abraço e coragem :)

      Eliminar
  5. Tenho muito medo dessas reacções epidérmicas, justicialistas, São.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Partilho totalmente esse medo, Pedro!

      Considero perfeitamente sem sentido França ter bombardeado de seguida a Síria!!!

      Bom final de semana

      Eliminar
  6. As reacções de repressão infelizmente são sempre as primeira a serem tomadas.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda que a França não tivesse os telhados de vidro que tem no caos em que toda aquela zona está, não é à bomba e de maneira cega que as cosias se resolvem.

      Temos que ir à raiz dos problemas e parece que ninguém está muito interessado no Ocidente em fazer esse trabalho.

      Abraço e bom final de semana

      Eliminar
  7. Amiga São: o que todos esperamos dos franceses, é, em primeiro lugar, encontrar e punir estes terroristas. É natural que nestas situações exista a tendência securitária. Aliás, necessária para melhor vigiar actos terroristas. É um risco que os cidadãos têm que correr para garantir uma melhor segurança. Não é possível que as fronteiras continuem escancaradas e com vigilância zero, com este perigo constante de terrorismo.

    Obrigado, pela partilha deste texto, para através dele posamos refletir.

    Beijinho e boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que a maior parte de nós espera de França é que não entre numa retaliação cega e tente resolver as causas do problema.

      Claro que nada , rigorosamente nada , justifica a barbárie do DAESH e do BOKO HARAM, mas o Ocidente tem que rever toda a sua actuação e abandonar a sua duplicidade e cinismo.

      Além disso, não estou disposta em abdicar da minha liberdade por uma segurança que jamais será total. Embora, evidentemente, concorde com uma vigilância mais acentuada.

      Por minha vontade , todos os imãs que pregam a intolerância voltariam para os países de origem ; todos os países fariam como a Noruega, que negou à sinistra Arábia Saudita financiar mesquitas naquele país enquanto esta não permitir a construção de igrejas no seu território; ninguém usaria burka ou véu a tapar o rosto em qualquer país do Ocidente, mesmo que esteja de férias ou em trabalho acabariam as idiotices de deixar que se transportem para os países de acolhimento comportamentos que não respeitam direitos humanos básicos , não teria permissão de regresso quem provadamente fosse treinar ou viver de livre vontade para junto de grupos extremistas.

      Boa tarde



      Bom final de semana.

      Eliminar
  8. Esperemos que não acontecem reacções que a nada conduzem e só derrubam a estabilidade.
    Há que haver ponderação.

    Bjgrande do Lago

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo sem reservas, mas o Ocidente rege-se por interesses e não por ponderação.

      Grande abraço

      Eliminar
  9. Respostas
    1. Mais triste ainda, porque nada obriga a que assim seja !

      Grato abraço e bom final de semana

      Eliminar
  10. Hace días que pienso eso.
    Que están aprovechando el terror para quitarnos libertades.
    Yo no voy a permitir que me quiten ninguna.

    Besos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Penso como tu!

      Segurança total nem sequer existe e eu recuso viver em " mil novecentos e oitenta e quatro".

      Abrazos, Xavi

      Eliminar
  11. Uma Nação que foi permissiva, mesmo tratando-se de malta vinda das suas colonias. Mesmo assim deram-lhes liberdades e facilidades para que pouco a pouco se fossem apoderando da situação.
    Reprovo totalmente a violência e a lei do tabelião, e mais quando se trata de quem só tem uma lei, a sua, que não admite nenhum tipo de dialogo.
    Agarra, masi do que nunca temos de estar unidos senão teremos quem nos bata à porta também.
    Para ti, como sempre, aquele abraço amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Ocidente tem realmente muita responsabilidade em tudo isto...

      Tenho imensa pena de todas as pessoas que são apanhas em fogo cruzado nestas situações de guerra e conflito.

      Querido amigo mio, fuerte abrazo

      Eliminar
  12. Um temor que se implanta e até quando!

    Um beijinho Sãozita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida, acho que não fará mais do que aumentar...especialmente se o Ocidente continuar a ter duplicidade de critérios e se a hipocrisia continuar a reinar impunemente.


      As tuas melhoras e grande abraço, Adelinha

      Eliminar
  13. É verdade, bem real!
    A França era, e vai ser, um símbolo da liberdade.
    Adoro Paris e espero, quando lá voltar, sentir a mesma que sempre encontrei.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto muito de Paris, mas minha cidade-paixão é Barcelona.

      Esperemos que sim, que França meta a mão na consciência, além de tomar as justificadas precauções.

      Gostei do seu texto no blogue.

      Abraços

      Eliminar
  14. Acho que se poderia ter evitado chegar a uma situação destas... mas agora... não vejo alternativa... agora tudo e todos serão considerados potenciais suspeitos...
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Especialmente os que saem para aquelas bandas e regressam.

      Outra coisa , não acredito que todos os terroristas deixem identificação...

      Beijinhos e bom final de semana

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...