sábado, 13 de fevereiro de 2021

CATARINA EUFÉMIA


  Catarina Eufémia nasceu em Baleizão (Alentejo) a 13/2/1928 e aí morreu em 19/5/ 1954, assassinada com um tiro à queima-roupa por Carrajola, guarda republicano, que momentos antes a esbofeteara.

Tudo começou porque se pretendia melhoramento de jorna  e o grupo de mulheres foi interceptado pela Guarda Nacional Republicana.Na troca de palavras , Carrajola acaba por afastar as pernas do filho de Catarina , que ela tinha ao colo, encosta-lhe a arma ao corpo e dispara . A versão oficial foi a de que o mecanismo da arma não estava bem calibrado e disparou fortuitamente.

Foi uma dos milhares de vítimas da ditadura de Salazar. Infelizmente , ainda há quem duvide de que  a morte de Catarina tenha mesmo acontecido. E, por arrasto, até há quem considere que , afinal, a ditadura tem mais de invenção do que de realidade.

José Afonso, outra vítima da ditadura, dedicou-lhe uma canção.

Temos  a obrigação de não deixar esquecer o horror e as vítimas que Salazar e Caetano provocaram ao longo de 48 anos no  Portugal que, segundo a propaganda da altura, ia do Minho até Timor e por causa da qual milhares de jovens viram  a sua vida marcada para sempre ou perdida, pura e simplesmente.

E eu que a vivi , embora nunca  a sofresse directamente na pele, estou muito preocupada com a ascensão da extrema-direita , porque  só sabe odiar e  discriminar seja qual seja o pretexto.

24 comentários:

  1. Chamava-se Catarina e era uma jovem mãe a lutar por melhores condições de vida!
    Faz hoje anos que foi assassinado Humberto Delgado, outra vítima da ditadura!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um assassinato que ficou impune , vergonhosamente.

      Maior vergonha foi a maneira como decorreu o julgamento dos assassinos que espancaram Humberto Delgado até morte e mataram a sua secretária - já em democracia!!

      Honra a todas as vítimas de Salazar e Marcelo!

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Amiga São, quem não viveu o fascismo, até pode não acreditar ou compreender , mas ver, quem viveu nessa época dar-lhes atenção e, até razão, choca-me profundamente !

    Um beijinho e bom fim de semana !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A memória de algumas criaturas é demasiado curta e o facto de viverem sob ditadura - mas sem que lhes tocasse directamente e, principalmente, serem egocêntricas e se preocuparem exclusivamente com elas mesmas - faz com que até aplaudam esse aprendiz de Hitler que é Ventura...

      Abraço, amiga, bom fim de semana

      Eliminar
  3. Gracias por recordar a esta mujer , querida amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos que ter sempre presente as vítimas, amigo mio.

      Grato abraço pelo apreço

      Eliminar
  4. Uma morte a lamentar, infelizmente. Será que hoje as mulheres ganham o mesmo na apanha de fruta que os homens? Passaram 40 anos? Os jovens consideram normal haver violência no namoro?! Quem os educa?! Uma mulher morre no tempo de Salazar e dizem: Canhalha
    Quantas mulheres foram assassinadas no tempo da Gerinçonça?! De quem é a culpa?

    Pois,

    Gostei do post

    Beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A igualdade de sexos está , infelizmente, muito longe de se realizar. Uma das causas até é a religião - é só ler a Bíblia , pois todo o mal é atribuído s mulheres.

      Em Democracia ( não só no tempo da coligação de Esquerda) muitas mulheres foram agredidas ( e , bastantes ,mortas) por namorados, maridos e afins.

      Concordo: a Educação tem que fazer muitissimo mais do que tem feito nesta área.

      Simplesmente, existe uma diferença abissal : não existe uma única mulher assassinada pelo Estado em democracia, mas houve muitas durante a ditadura.

      Bom fim de semana, Francisco.

      Eliminar
  5. Jo... qué horror.
    Esos criminales no deberían morir, deberían arder eternamente sufriendo sin descanso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Xavi, a Lei de Retorno ( ou Karma , como dizem os orientais) existe e funciona. Pelo que sofrerão as consequências!!

      Eliminar
  6. Gostei de relembrar. As ditaduras, venham elas donde vierem, são uma indignidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As ditaduras sejam de Direita, de Esquerda ou assim-assim são sempre de recusar pois são maléficas, sem dúvida!

      Bom Dia de S. Valentim .

      Eliminar
  7. Catarina foi apenas uma das muitas vitimas da ditadura. Ditaduras só o nome já diz tudo. De direita de esquerda ou do centro. são duras leis ditadas por seres maléficos.
    Abraço, saúde e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Abomino ditaduras sejam de Direita, Esquerda ou assim-assim.

      Catarina foi uma de milhares, mas é das mais chocantes...

      Beijinho e alegre semana :)

      Eliminar
  8. Uma mulher que é uma referência na nossa história de resistência ao fascismo.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, uma referência de luta, sem dúvida!

      E que nunca se esqueça do que uma ditadura, seja de que sinal for, é capaz de fazer!

      Beijinho e alegre Carnaval :)

      Eliminar
  9. Os extremos são sempre um sinal de ditadura, seja esquerda ou direita. Enquanto houver muitas Catarinas, o mundo será mais justo! E BASTA de CHEGA! Beijinho, São!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assino por baixo!

      Abraço grande e alegre Terça -Feira Gorda, Kim

      Eliminar
  10. San Tai Kin Hong
    (Votos típicos de Ano Novo Lunar e que significam boa saúde durante o ano).

    ResponderEliminar
  11. Falo sempre nela em Março — o mês da galeria das mulheres fortes no „ematejoca azul“

    ResponderEliminar
  12. A grande maioria que não viveu, esta época... não sente as dores destes acontecimentos... tal como para esta pandemia... muitos só acreditam nela, quando entram nas urgências, numa maca...
    O ser humano é assim!... Com a grande maioria, crendo... que a terra que pisa, é de facto plana... porque de facto... não vê mais, que o universo, somente à sua volta...
    O radicalismo... sempre floresce com as crises e descontentamentos... e por isso... hoje temos um Alentejo em peso... que votou Ventura... e credulamente, aposto que repetirá a tendência...
    São os novos tempos, São!... Que repetem velhos erros!...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que mais me dói é que a Esquerda e a minha geração não são totalmente inocentes neste descambar democrático. Além da extrema-direita estar ascendendo no mundo, claro.

      Meia dúzia de anos após o 25 de Abril 1974, numa reportagem de rua da RTP , as únicas pessoas que tinham uma ideia política clara sobre os acontecimentos eram todas de Direita, porque as restantes ou não sabiam ou tinham ideias equivocadas.

      Imperdoável o Benfica ter permitido ser representado por Ventura!!

      A derradeira geração sacrificada e explorada nos latifúndios alentejanos e que sofreu horrores na ditadura , já não existe ...mas a inteligência de muita gente nem dá para ver isso e então acham que , afinal, o Alentejo não sofreu assim tanto!!!!!

      Também receio que a tendência se mantenha, até porque a comunicação social portuguesa em vez de esclarecer as pessoas faz questão de só falar em futebol, emitir programas estupidificantes e intrigas.

      Que o Grande Espírito nos valha, Ana!

      Abraço e bom resto de semaan

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...