segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Tempo sem sombras - Antonio Bernardino

14 comentários:

  1. Obrigada amiga São por me recordar este belo fado de Coimbra na bela voz de António Torrado.
    "...
    É o tempo do amor onduloso

    É o tempo dos ecos nas veias

    É o tempo das aves sem poiso

    É o tempo dos rios, contornos precisos

    Nas sombras, na areia…"

    Beijinho grato!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostou tanto quanto eu....

      Beijinho de boa tarde, minha amiga :)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Folgo - e agradeço - pelo apreço

      Beijinho, bom final de semana

      Eliminar
  3. Uma maravilha este fado de Coimbra.
    Abraço e saúde

    ResponderEliminar
  4. Respostas
    1. Eu também e muito mais do que do fado de Lisboa

      Beijinhos

      Eliminar
  5. Olá, querida São!

    Não sendo eu grande apreciadora do Fado de Coimbra, lembro-me muito bem deste. A maior parte deles tinham uma voz fantástica.

    Bises, ma chérie!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu aprecio muito e, sim, havia vozes muitissimo boas.

      MInha querida amiga, beijinho com votos de saúde e bom final de semana

      Eliminar
  6. Olá querida São
    Que belo fado!
    Apreciei com prazer
    Um beijinho perfumado de poesia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico contente por apreciar fado de Coimbra, minhaa uqerida Gracita!

      Grande abraço

      Eliminar
  7. Não estando muito a par do universo dos fados de Coimbra, adorei contudo poder apreciar este, que não conhecia!
    Mais uma excelente partilha, por aqui, São! Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre gostei muito do fado de Coimbra....


      Beijinho, boa tarde , Ana :)

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...

Trouble of the World PARA BOA SEMANA !