MALTA

MALTA

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Luto Académico 69




Nos duros tempos que correm , é bom lembrar quem lutou pelos seus direitos , com gravíssimas consequências  para o seu futuro: muitos destes jovens universitários foram enviados pelo regime Salazar-Caetano  para o matadouro da guerra colonial , bastantes outros e outras não tiveram outra saída senão o exílio e ainda houve quem a PIDE enviou para as suas tenebrosas prisões!

Sigamos o seu exemplo de luta e coragem!

18 comentários:

  1. Foram pessoas que lutaram com bravura e coragem.
    Que todos sigamos esses exemplos.

    Grande abraço e ótima semana.

    ResponderEliminar
  2. Querida Sao,

    Me hago solidario con tu pena.

    Te quiero mucho.

    ResponderEliminar
  3. Não Sãozita já não temos quem lute por convicção, mas sim por objectivos.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  4. Olá

    Grande exemplo deu essa geração, determinação e muita garra, sigamos os bons exemplos, não tarda que comecem a aparecer a curto prazo vozes descontentes, haja coragem...

    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Querida amiga, todo o meu apoio a esta causa, assim como com todas as que por aqui vais deixando, com a VALENTIA que tanto te caracteriza.
    Convém lembrar, aquilo que a mente faz dormir...
    Um abraço dos grandes

    ResponderEliminar
  6. Ainda não era nascida nesse tempo, mas os meus pais sempre me contaram o que se vivia na altura e como jovens eram mandados para a guerra colonial sem saberem de voltavam. Essa geração foi lutadora e nunca podemos deixar cair em esquecimento essa altura da nossa história.

    Bj

    ResponderEliminar
  7. Contestação nesse quadro político/social era temeridade; por enfrentar sérios riscos de integridade pessoal, tanto física como pessoal.
    Eu tinha 11 anos e havia acabado de chegar a Portugal. Vivendo no seio dum meio operário, percebia o medo que a PIDE representava até no mais íntimo quotidiano das pessoas.

    Forte abraço solidário, minha Irmã de Alma e Coração

    ResponderEliminar
  8. Eram outros tempos as pessoas estavam habituadas á luta. Com o 25 de Abril e a democracia, os mais velhos julgaram que enfim tinham aquilo porque tinham lutado, e os que nasceram depois julgaram que tinha sido sempre assim e sempre seria. Hoje salvo raras excepções acomodam-se a tudo, ou então preferem emigrar.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  9. Mas não te esqueças que quem deu o empurrãozinho final foram os militares...

    Bjos

    ResponderEliminar
  10. Sim, mas motivados mais , acho, por outros motivos que não tanto os políticos...
    Bom resto de tarde.

    ResponderEliminar
  11. Penso que a nossa geração falhou em duas coisas: embandeirar em arco, julgando - como diz - ter tudo já resolvido, e não passar a informação devida sobre quão terrível foi a ditadura!

    Agora temos escravos felizes ou criatiras mal informadas.

    Beijinhos, ELVIRA

    ResponderEliminar
  12. MANDRAG, o Barreiro foi vítima de uma represão brutal ao longo de anos, tembém sei.

    Também conheço casos de pessoas levadas durante a noite pela "viúva"(carrinha da PIDE)r do assassinato em Paris pela policia politica dum jovem exilado da minha rua.

    E a minha geração, estupidamente, não passou estes testemunhos às gerações mais novas...e agora aí temos um Governo de Direita sem freio nem ética.

    Beijinhos, Amigo.

    ResponderEliminar
  13. Felizmente que seus pais tiveram a lucidez de a informar, RAÍNHA!

    Desgraçadamente, o mesmo não se fez a nível nacional e eis o resultado desastroso : um Governo de Diretia puro e duro destroçando tudo quanto favorece quem trabalha!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  14. O meu muito reconhecido abraço pelo teu precioso apoio, meu querido amigo.

    Não podemos nem devemos deixar esquecer tudo qunto Portugal sofreu às mãos da ditadura.

    Bem hajas, DUARTE!

    ResponderEliminar
  15. Já tinha notado a sua ausência, ANTÓNIO!

    Esperemso bem que sim, que as vozes descontentes se façam ouvir em breve e alto!

    Por favor, retire as palavras verificatórias, são um suplício!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  16. ADELINHA, não gostaria de te dar razão neste caso, mas , infelizmente, tens mesmo razão!

    Porém, acho que a situação está no limite!!

    Beijinhos, querida.

    ResponderEliminar
  17. O meu reconhecido e longo abraço, querido RiCARDO!

    Diós te bendiga, amigo mio.

    ResponderEliminar
  18. SMAREIS, infelizmente, esrão faltando exemplos de pessoas corajosas , com convicções e garra!

    Um bom fim de dia lhe d4sejo, linda.

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...