terça-feira, 27 de agosto de 2013

"A CRISE E A SÍRIA"

"A crise financeira capitalista intensifica-se. O seu sistema bancário está em ruínas, tanto nos E.U.A. como na Europa.
 
Os monstruosos resgates governamentais com o dinheiro dos contribuintes e com emissões monetárias fracassaram, tendo desaparecido no buraco negro da banca - agora já planeiam resgates internos com o dinheiro dos depositantes.
 
O que tem isto a ver com uma eventual agressão à Síria? Muito.
 
Historicamente o imperialismo sempre procurou na guerra a saída para as suas crises."
 
 

34 comentários:

  1. Bom dia

    Totalmente de acordo

    Fique feliz
    Deixo um abraço
    *************************
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Bom dia!
    Infelizmente uma realidade cruel!
    bjs
    Ritinha

    ResponderEliminar
  3. E assim se destroçam países e vidas para que alguns enriqueçam cada vez mais.

    Tudo de bom, RICARDO.

    ResponderEliminar
  4. Bem vinda, RITINHA!

    Cruel e que parece não ter fim, desgraçadamente.

    SEja feliz, rrss

    ResponderEliminar
  5. Ni con guerras saldremos de la crisis esta vez.

    Besos.

    ResponderEliminar
  6. Talvez tenhas razão, mas penso que desta vez haverá um conflito e atingirá todo o planeta...

    Sê feliz!

    ResponderEliminar
  7. São
    com a crise só nos resta o Amor



    Amor
    Palavra linda
    Palavra simples
    Palavra pequena
    Apenas quatro letras

    Mas quatro letras
    Todas diferentes
    E todas fortes

    Amor tantas palavras
    Tantas vezes usadas
    Tantas vezes lidas
    Tantas vezes gastas

    Palavras que usamos
    E sentimos que o Amor é mesmo
    O único elo
    Que move o mundo
    Que nos rodeia
    Por isso
    Continuamos sempre
    A viver o Amor!

    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  8. tens razão, mas me parece que até o próprio Amor está em crise...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Está na cara que é o complexo militar em acção!
    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Com estilo, muito estilo, mas desafiante. A situação não está para menos, querida amiga.
    Um grande abraço

    ResponderEliminar
  11. é vc tem razao! as crises sao muitas vezes o estopo de algo obscuro!

    ResponderEliminar
  12. Escrevi hoje acerca do tema.
    mas não nesta perspectiva.
    Aliás, curiosamente, as Bolsas, um pouco pelo Mundo fora, caíram face à possibilidade de uma intervenção militar na Síria.

    ResponderEliminar
  13. Caíram, porque ainda está tudo um pouco incerto. mas eu até vejo mais esta prova de cinismo dos EUA do ponto de vista pol+itico.

    Falarei disso no "são" um dia destes.

    Abraço, Pedro, e bom dia.

    ResponderEliminar

  14. Desculpe, mas fico enojado daqueles que apoiam um ditador sanguinário e prepotente como Assad da Síria, sob o falso pretexto de serem defensores da verdade e anti-EUA e anti isto e aquilo se esquecem que este senhor não vale nada e se for tirado do poder fará um bem enorme para a humanidade................as vezes temos que ver e medir do lado de quem queremos ficar, defender alguém com sangue nas mãos é terrível e patético, e uma vergonha.......

    ResponderEliminar
  15. Estamos de acordo.

    Ninguém de bem pode defender Assad, Sadam , Pinochet, Estaline, Pol Pot, FRanco, Trujillo,...

    E como sabe, os EUA apoiaram Trujillo( até foi dele que um alto responsável norte-americano disse "É o estupor de um sacana, mas é o nosso sacana")

    Pinochet derrubou militarmente Allende, democraticamente eleito, e instaurou uma feroz ditadura com o apoio total dos EUA.´

    Sadam , enquanto interessou aos EUA , até pôde gasear milhares de curdos. Quando deixou de ser útil, os EUA afirmaram (como agora afirmam relativamente à Síria) a existência de armas de destruição maciça, que nem sequer existiam.

    Além disso, se querem substituir o ditador Assad por rebeldes que colocam imagens suas no Youtube a comer corações dos soldados do regime e atrocidades semelhantes , pois tenho muita pena da população!!

    Sabe de que eu sou realmente a favor e de quem tenhi uma compaixão imensa? É das vítimas inocentes, apanhadas no fogo cruzado de vários interesses.

    Realmente, não aprecio os EUA nem creio numa palavra do que dizem, embora tivesse tido uma alegria enorme com a eleição de Obama no primeiro mandato.

    Só que isso não significa que apoie ditadores e facínoras: o mundo não é a preto e branco.

    Passe bem

    ResponderEliminar
  16. Prezado Senhor Futuro,
    Com a minha maior consideração

    Estou lhe escrevendo esta carta para pedir-lhe um favor. O senhor saberá desculpar-me o incómodo.

    Não, não tema, não é que queira conhecê-lo. O senhor há de ser muito solicitado, haverá tanta gente que quererá ter o prazer; mas eu não. Quando alguma cigana me toma a mão para ler-me o porvir, saio correndo em disparada antes que ela possa cometer tal crueldade.

    E, no entanto, você, misterioso senhor, é a promessa que nossos passos perseguem querendo sentido e destino. E é este mundo, este mundo e não outro mundo, o lugar onde o senhor nos espera. A mim e aos muitos que não acreditamos nos deuses que nos prometem outras vidas nos mais longínquos hotéis de Mais Além.

    E aí está o problema, senhor Futuro. Estamos ficando sem mundo. Os violentos o chutam, como se fosse uma bola. Jogam com ele os senhores da guerra, como se fosse uma granada de mão; e os vorazes o espremem, como se fosse um limão. A este passo, temo, mais cedo do que tarde, o mundo poderá ser não mais do que uma pedra morta girando no espaço, sem terra, sem ar e sem alma.

    Disso se trata, senhor Futuro. Eu lhe peço, nós lhe pedimos, que não se deixe desalojar. Para estarmos, para sermos, necessitamos que o senhor siga estando, que o senhor siga sendo. Que o senhor nos ajude a defender a sua casa, que é a casa do tempo.

    Quebre-nos esse galho, por favor. A nós e aos outros: aos outros que virão depois, se tivermos depois.

    Saúda-te atentamente,

    Um Terrestre

    ~Eduardo Galeano

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  17. Meu querido Fernando, que grata te fico por enriqueceres este espaço com uma tão bela citação de um Homem extraordinário e que muito admiro: Galeano.

    Abraço apertado,

    ResponderEliminar
  18. Amiga!
    Não sei se será assim.
    O capitalismo é um sistema que tudo vai triturando para ir sempre acumulando no topo.
    E no topo está o Banco Mundial, a Golden Sachs... o Grupo Bindelberg...
    que nunca ouvi queixarem-se...
    Bom fim de semana para si!
    Bjssss

    ResponderEliminar

  19. Entretanto, perecemos à míngua, calados, carregando culpas e fantasmas.


    Um beijo

    ResponderEliminar

  20. Muito bonito, então qual é a solução???..........ora será que todos os rebeldes podem ser estigmatizados por aquele que comeu um coração??? devemos então apoiar o hezbolah que entrou na guerra civil para defender Assad??? e o apoio do Irã ao ditador Assad??e da Russia idem???.......ora não sejamos inocentes é tudo um jogo de interesses, mas se os EUA estiverem do lado certo do conflito não deveríamos apoia-los??? ora seu ódio não te permite ver que as coisas mudam e os valores também, parabéns aos EUA por terem apoiado a queda de Khadafi, Mubarak e outros ditadores.......mesmo sendo estes contra os interesses dos EUA, me diga friamente quem vc. acha que era melhor para EUA/ISRAEL, Mubarak ou o islamita Mursi??? claro que Mubarak mas nem por isto não apoiaram a queda do primeiro.......muito se fala dos EUA, mas graças a eles que a guerra na bosnia acabou, graças a eles os curdos pararam de ser gaseados, graças a eles qualquer ditador pensa duas vezes antes de impetrar um massacre e assim por diante, quando é necessário alguém para segurar o rojão, não é Portugal que resolve, não é o pessoal de esquerda, os intelectuais, ou quem quer que seja que deixasua posição cômoda e dá a cara a bater, criticar os EUA por tudo me parece infantil, simplório e pouco realista......

    ResponderEliminar
  21. O senhor é livre de pensar como quiser , mas não de fazer juízos de valor e, muito menos , de intenções- Aliás como eu também não tenho esse direito.

    E, desculpará, como não posso comentar no seu espaço, não tenho grande interesse em manter um diálogo unilateral e com argumentos que , além de não serem fortes, são desagradáveis.

    Não é uma questão de termos opiniões diferentes nem de o senhor ter a certeza de que foi Assad a usar armas químicas e eu pensar que nenhuma das partes está isenta de crimes contra a Humanidade.

    Há mais do que uma pessoa com quem tenho debatido ideias não coincidentes , mas que nunca foi usada de parte a parte termos como "infantil, simplório e pouco realista",

    Não temos que baixar o nível para dizermos a quem quer que seja que estamos em desacordo.Principalmente, quando eu não os utilizei na resposta que lhe dei.

    Passe bem

    ResponderEliminar
  22. Assim é, LÍDIA!

    Tantos interesses se cruzam naquela zona do mundo, incluindo os da extrema-direita sionista ao querer construir o GRande Israel.

    Bons sonhos

    ResponderEliminar
  23. Caro VIEIRA, eu também acho que as razões do ataque à Síria são mais políticas do que económicas.

    A Síria tem uma enorme importância estratégica em termos económicos,os sionistas( que os EUA apoiam incondicionalmente) pretendem reconstruir o Grande Israel( implicando isso a destruição da Palestina, da Cisjordânia,da Faixa de Gaza, do Líbano,da Jordânia, da Síria e, parcialmente, do Egipto e do Iraque) e está integrada no grupo dos países xiitas(Irão, Iraque, Síria) enquanto os EUA apoiam os sunitas da Arábia Saudita (que também é uma ditadura nada branda) e do Qatar.

    Abraço amigo.

    ResponderEliminar
  24. Concordo de todo consigo: por vezes as crises são cortinas de fumo para encobrir outros e obscuros desígnios.

    Infelizmente, há sempre quem acredite ou alinhe!

    Bons sonhos, MOÇA.

    ResponderEliminar
  25. Claramente que os falcões estão noa ar, mas não só...existem muitos interesses centrados na Síria.

    Aliás, nem percebo como só agora que está ganhar terreno é que Assad( sem dúvida um ditador bem duro)iria utilizar armas químicas,,,

    Bons sonhos, LINO

    ResponderEliminar
  26. SÃO,

    e a grande,apavorante e drástica visão soturna deste desmando mundial,reside na morte das Nações Unidas - ONU, como organismo internacional para mediações.

    Omissa, subjugada e garroteada pelos notórios Donos do Mundo e Senhores da Guerra, esconde-se embaixo dos lençóis da fraqueza e imobilidade, enquanto no entorno, tudo se incendeia.

    Parece que as armas químicas que levou BUSH àquela irresponsabilidade no Iraque , no qual ele jurava de pés juntos que, poderiam destruir o mundo, tal a quantidade lá armazenada, continua sendo perseguida pelo OBAMA, tão simpático e tão cúmplice destas mesmas mentiras.

    A invasão é iminente,sacada mágica para encher os bolsos das grandes empresas dos artefatos da morte e você está corretíssima, esta tem sido a grande sacada da inteligência dos Donos do Mundo: A guerra por motivos jamais comprovados, nem antes , nem durante ou depois.

    A Síria é a bola da vez.

    Com a palavra a ONU, se ainda puder falar!

    Um abração carioca do Rio de Janeiro,Rio de janeiro do Brasil.

    ResponderEliminar
  27. Querido amigo, a situação na Síria é muito complexa e não podemos confiar às cegas no que nos é dito , principalmente quando já nos enganaram com armas de destruição maciça que sabiam não existirem.

    Temos que pensar pela nossa cabeça e analisar o melhor possível os factos.

    Abraço bem apertado, DUARTE

    ResponderEliminar
  28. Vai passar, mas vai demorar desta vez. Beijo

    ResponderEliminar
  29. Ola,esta crise desafiante tomou rumo por demais perigoso.Faz-me lembrar o célebre ditado:"Quem tá no bom tá calado,Quem tá no ruim tá danado.Meu abraço.SU.".

    ResponderEliminar
  30. POsso assinar por baixo seu inteligente e lúcido comentário, PAULO?

    Realmente, a ONU demitiu-se completamente da sua função, aliás como a Comissão Europeia (presidida, para minha vergonha, pelo português Durão Barroso).

    A Síria já tem sobre si os falcões que a deixarão como deixaram Iraque e Afeganistão´.

    Há muitos interesses ali e não convém a Síria livre.

    Mas se for atacada, veremos os resultados e receio que sejam muitos graves.

    Obama, cuja primeira eleição foi para mim uma esperança e uma alegria, afinal, está cometendo os mesmo excessos que aquele doido de Bush!

    Mais uma prova de que lhe foi dado o Nobel da Paz demasiado cedo...

    Meu amigo, por sobre o oceano, votos de excelente final de semana, rrss



    ResponderEliminar
  31. Acabei de ver suas magnificas fotos!

    Tudo passa, todos os impérios findam...mas penso que, desta vez, estão a cutucar onça com vara curta, como se diz aí no Brasil.

    Bom final de semana, TOSSAN

    ResponderEliminar
  32. Bem vinda ,SUZANE!

    Concordo, os senhores da guerra estão estucando por demais a corda...e os resultados serão desastrosos.

    Esperando ter o gosto de a ver sempre aqui, lhe envio votos de excelente final de semana.

    ResponderEliminar
  33. Talvez tenha me expressado mal, apenas quis mostrar que ser contra os EUA por ser me parece infantil, tal qual a cerebre frase HAY GOVIERNO SOY CONTRA (acho que é assim que se escreve), ou seja acredito que desta vez os EUA estão do lado certo do conflito o que levará a cair um governo ditatorial e a subida do povo ao poder........todos os lados tem seus interesses e não apenas os EUA, Guevara em seu diario e parte de sua historigráfia se mostra cruel e sanguinário e ai vai, não concordo também com a afirmação do grande Israel, por lá eles se sentem mais comodos com Assad que com um eventual governo radical islamico na siria, além do que a promessa do grande Israel só se dará com a chegada do messias que trará o terceiro templo e a paz no mundo..........bom fim de semana

    ResponderEliminar
  34. Estamos novamente de acordo.

    Ser do contra só por ser, também me parece idiota.

    Se Assad, ditador como foi seu pai (sendo, porém, este mais inteligente) , tiver usado armas químicas e se isso for provado fora de toda a dúvida pode crer que apoiarei a acção dos EUA.

    Só que isso ainda não está provado até porque , segundo li , os rebeldes também as possuem.

    E as dúvidas surgem por causa das mentiras de Bush, que inventou aquelas armas de destruição maciça , que nunca existiram.

    O mal destes coisas é que , ás tantas, até dá a impressão (falsa) de que se está defender assassinos como Assad, Sadam e outros que tais.

    Eu li a biografia de Guevara e fiquei chocada com certas afirmações e comportamentos.

    O Grande Israel é o desejo da extrema-direita sionista, não dos judeus.

    Não imagina o choque e a surpresa que tive quando vi recentemente na TVI um documentário mostrando esta Extrema-Direita sionista aliada a partidos da extrema-direita europeia(como de Marine Le Pen).S

    Mas segundo alguém da comunidade judaica nesse documentário, já foi lançada a pedra basilar do terceiro templo.

    O que me preocupa mesmo é , como já disse, as populações apanhadas entre fogos cruzados de interesses vários, pois -como o senhor bem diz - não são só os EUA a ter interesses.

    Agradeço e retribuo votos de bom final de semana

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...