sexta-feira, 30 de agosto de 2013

ANTÓNIO ALEIXO _QUADRA


18 comentários:

  1. Ou como dizia a avó Piedade, por cima tudo são rendas, por baixo nem fraldas levam. E claro que se não referia aos bebés. Fraldas chamava ela aos saiotes que se usavam antigamente.
    Foi bom recordar Aleixo.
    Sempre tão atual.
    Um abraço e bom dim de semana

    ResponderEliminar
  2. Grande António Aleixo

    Cantava a versejar

    Fique feliz
    ***************************
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Grande poeta popular, sempre actual, na crítica social presente nos seus versos.

    Adorei a quadra escolhida.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Excelente forma de recordar Aleixo, que acho que tinha razão.
    Bom fim de semana Sãozita.

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  5. Oi, São!
    Pois não é? Se antes assim era, que o dirá agora. Quadra perfeita!
    Bom fim de semana!!
    Beijus,

    ResponderEliminar
  6. As quadras de Aleixo, poeta popular algarvio, têm sempre um sentido importante.

    Beijinhos , CHICA.

    ResponderEliminar
  7. Aleixo sentiu na pele uma vida muito amarga , acabando por sucumbir à tuberculose.

    Querido DUARTE, que seja excelente o teu fim de semana.

    ResponderEliminar
  8. Não sabia que se chamava fraldas aos saiotes!

    Aleixo é sempre Aleixo...

    Não consigo entrar no Sexta-feira

    Abraços para si, ELVIRA, beijos à sua neta

    ResponderEliminar
  9. É, Aleixo tinha o dom de conseguir colocar tudo em poesia.

    Bom fim de semana, RICARDO.

    ResponderEliminar
  10. Olá, LISA!

    Aleixo era um bom observador da sociedade...

    Grato abraço

    ResponderEliminar
  11. Aleixo tinha quadras impressionantes embora asua instrução fosse muito baixa.

    Beijinhos, ADELINHA

    ResponderEliminar
  12. Agora, será pior ainda, já que muita gente vive de aparência...

    Abraços, LUMA

    ResponderEliminar

  13. Infelizmente, este é o modo como muita gente concebe o viver.

    Beijo

    Laura

    ResponderEliminar
  14. Infelizmente, quanta verdade na boca desse poeta popular!

    ResponderEliminar
  15. E talvez o número tenda a aumentar, dada a situação..

    LAURA, abraço para ti

    ResponderEliminar
  16. Cada vez mais verdadeiras certas quadras de Aleixo... para mal dos nossos pecados.

    Fica bem, JUSTINE

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...