MALTA

MALTA

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

CITAÇÃO - MANOEL DE BARROS

Egipto,2008



"As folhas das árvores 
servem 
para nos ensinar a cair sem alardes"


Manoel de Barros
(1916-2014)

20 comentários:

  1. Respostas
    1. Estamos em sintonia!

      Obrigada, também para si, Pedro :)

      Eliminar
  2. Gostei =)


    Bom fim de semana.
    Beijo´

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Sempre maravilhoso ele! Lindo! bjs e tua foto, linda também! chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquilo que conheço , também me agrada..

      Bom serão, amiga :)

      Eliminar
  4. Bonita maneira de homenagear o poeta, com as suas próprias palavras.
    Ele caiu agora, o mundo literário ficou mais pobre. Que descanse em paz.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma pena, mas dada a idade avançada ...enfim...

      Que tenha muita Luz!

      Beijinhos e bom serão :)

      Eliminar
  5. Sãozitamiga

    Fabulástico!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Tékinfim…

    O lançamento do meu novo livro Crónicas das minhas teclas vai realizar-se no dia 26 deste mês, quarta-feira, pelas 18:20 no anfiteatro (salão nobre) do Palácio da Independência (Largo de São Domingos, 11 em Lisboa). A obra será apresentada pelo Embaixador Francisco Seixas da Costa. Oportunamente serão enviados os convites para o evento, embora todas as Amigas e todos os Amigos fiquem desde já convidados – informalmente. Será com grande prazer que o editor José Maria Roumier Ribeirinho e eu próprio as/os acolheremos. Se o quiserem e puderem fazer tragam também as vossas Amigas e os vossos Amigos. Todos serão bem-vindos. Obrigado
    Antunes Ferreira

    Ai de quem não comprar pelo menos 25 livros! São prendas excelentes para Aniversários, Casamentos, Divórcios, Baptizados, Primeiras Comunhões, Velórios e é claro Natal, Ano Novo e Páscoa e outros não especificados…

    Sem qualquer dúvida aqui te deixo uma ORDEM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! :-) :-) :-) QUERO QUE LÁ VÁS


    Qjs













    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só não irei se algo me impedir!

      Já o informei de que não compro duas dúzias mais um de livros, mas comprarei , claro.rrrsss ...se me comprar o meu, quando vier à luz

      Abraço grande

      Eliminar
  6. Não podia deixar de homenagear este grande poeta e foi isso que fiz ontem. Parabéns pela citação escolhida. Um beijinho e um bom fim de semana
    Emília

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já li a tua bela homenagem e gostei muito.

      Grato abraço e que tenhas excelente final de semana, Mila :)

      Eliminar
  7. Pura poesia nessa soberba citação!

    A foto está divinal!
    Parabéns!

    Beijinhosl.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo quanto é simples , é belo...não é?

      Gratissimo abraço e que tenhas excelente final de semana. Lisa :)

      Eliminar
  8. Bela e singela homenagem ao eterno poeta Manoel de Barros.
    Quantos de nós precisamos aprender com as folhas, não é mesmo?
    Beijos e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva, Mi!

      Comentei sobre o livro , mas não sei se ficou ou não :(

      Sim, seria muito bom olhar as coisas simples e daí se tirar lições de vida, sem dúvida.

      Abraço amigo e bom final de semana

      Eliminar
  9. As folhas das árvores são seres vivos,nascem, crescem, vivem, secas caiem no chão,despedem-se os poetas amigos, as despedidas tristes sempre são. Manoel de Barros descanse em PAZ.

    Bom fim de semana amiga São, um abraço.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, que Manoel esteja em Paz!

      Tem razão: as despedidas tristes são.

      Beijinho e bom final de semana, amigo Eduardo

      Eliminar
  10. Não só...mas também

    Bom fim de semana

    Deixo cumprimentos

    Estou por aqui:
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim concordo consigo Ricardo...

      Tudo de bom :)

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...