quinta-feira, 6 de novembro de 2014

POESIA - RAFAEL COELHO DO NASCIMENTO

                                                                   Portugal:Coimbra


Sou um narciso incansável
Em cujo espelho se vê o mundo
No qual tudo é palpável
Excepto o inalcançável
Aquilo que está lá no fundo

E tudo narro com razão
E a caneta da experiência
Banhada em imaginação
Trabalho,laboração
Na procura da essência. 


RAFAEL COELHO
("Se  a Lua Viesse de Manhã")

24 comentários:

  1. Sãozitamiga

    Este poema de Rafael Coelho (que não conheço) tem rimas um tanto forçadas. Sabes bem que eu não escondo o que penso, nem comento/critico para fazer a vontade ao freguês. Por isso digo que o Rafael Coelho (que espero não tenha nada a ver com o "outro" tem ainda muito que caminhar para chegar - lentamente - à meta...

    Qjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Rafael é muito novo , por isso tem tempo de se aprimorar

      E faz muito bem em dizer sempre o que pensa, até porque eu faço igual , rrss

      Abraços :)

      Eliminar
  2. Um bom momento de poesia. Um momento para sonhar...Se a lua viesse amanhã...
    Porem é bom que os poetas cantem, escrevam e pintem as cores que fazem a fome,as letras com que se fazem os roubos,a hipocrisia, o genocídio dos inocentes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rafael também escreve sobre esses temas, que acho bem importantes..só que eu, preguiçosa, escolhi um não muito longo para copiar , rrsss

      Bom resto de dia, Luís :)

      Eliminar
  3. Tal como o FerreirAmigo, confesso que também não faz muito o meu género :(

    ResponderEliminar
  4. Muito lindo momento de poesia trazido e escolhido,São! bjs, ótimo dia! chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grato abraço por gostar, Chica!

      Bom resto de dia.

      Eliminar
  5. Um poema maravilhoso.
    Parabéns ao seu autor.

    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grato abraço pelo apreço, Ci!

      Tudo de bom :)

      Eliminar
  6. Verdade certa!
    criada pela natureza
    vivemos na terra
    enfeitada de beleza.

    Um bom dia amiga São, um abraço.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pena é que não tenhamos o necessário cuidado de a preservar...

      Resto de bom dia :)

      Eliminar
  7. Poesia é tudo o que nos rodeia; saber "descobri-la" é um tanto mais difícil.
    Começar, por si mesmo, já é verso e poesia.
    Gostei do Poema e da tua escolha.


    Beijos


    SOL



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo contigo: a poesia está em redor de nós...

      Grato abraço :)

      Eliminar
  8. Respostas
    1. Ainda bem que gostaste de conhecer.

      Abrazo grande, Xavi :)

      Eliminar
  9. Coimbra enfeitada pela beleza. Segunda estarei mesmo ali.
    Bj

    ResponderEliminar
  10. Não conhecia o autor.
    Obrigada pela partilha.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É natural,Rafael é muito jovem ainda

      Beijinhos :)

      Eliminar
  11. Não conhecia o autor, mas é um lindo poema!
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito jovem ainda, mas com qualidade...

      Beijinhos, linda

      Eliminar
  12. Adorei o poema, não conhecia o poeta, obrigado pela partilha.
    Temos de procurar a nossa essência.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O poeta está em ínicio.

      Concordo totalmente: devemos procurar a nossa essência, pois é o mais importante!

      Bem haja, Maria !

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...