sábado, 19 de abril de 2014

José Mário Branco e Sérgio Godinho - O charlatão

12 comentários:

  1. Tão actual, infelizmente!
    Um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem diria , ao fim de quarenta anos que estaria tão actual?!

      Abraço e boa Páscoa

      Eliminar

  2. ¸Hoje venho desejar uma:
    . •°✿✿º°。
    P░Á░S░C░O░A

    F░E░L░I░Z
    •°✿✿º°。

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Num carinhoso abraço, agradeço e retribuo, rrss

      Eliminar
  3. São de novo não consegui entender a música mas não faz mal a melodia e linda. Feliz páscoa com muito carinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A canção é uma crítica ao estado do país : enquanto os poderosos se enchem de dinheiro com negociatas, crianças passam fome!

      Um grande abraço desejando-lhe uma Páscoa de muita esperança. minha querida amiga.

      Eliminar
  4. Bom dia
    Gostei!

    Passo para lhe desejar uma Páscoa feliz. com muita paz e amor.

    Beijos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grato abraço, retribuindo o desejo de uma Páscoa de Esperança, junto aos seus!

      Eliminar
  5. Acabei de ler sua explicação sobre a música. ..
    Que Jesus esteja sempre conosco.
    Feliz e Abençoada Páscoa! ♡
    Bjokas da Bia! ♡

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A cnação tem mais de quarenta anos, mas infelizmente , neste momento, aplica-se ao que se passa em Portugal: um Governo que nada se preocupa com o sofrimento das pessoas e deixa à vontade quem tem suficiente poder económico para se livrar das consequências das suas fraudes...

      Assim seja, amiga, assim seja: que Jesus mos proteja!

      Uma feliz semana para si e para quem (a ) ama.

      Eliminar
  6. Obrigada pelo tema, sempre tão actual.
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente cada vez mais actual...coisa que nunca esperei depois de quatro décadas passadas sobre Abril de 1974, francamente!

      Beijinho e continuação de bom período pascal

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...