segunda-feira, 19 de março de 2012

AVISO

24 comentários:

  1. Acho isso mesmo por isso o coloquei: se não o seguirem, o problema já não é meu...

    Bons sonhos

    ResponderEliminar
  2. é sempre assim, entre um (des)brecht e outro, um avançar contra a liberdade; é sempre assim,
    entre uma brecha e outra,
    a liberdade na rua, no meio
    do redemoinho.
    obrigado pela visita,
    b
    l

    ResponderEliminar
  3. Não podemos jamais descurar a luta por algo inalienável como o é a liberdade.

    Boa semana

    ResponderEliminar
  4. Sãozita minha querida
    Obrigada pelo aviso, como diz a Isa e muito bem.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  5. Mas se estiver na rua eles entram na mesma.
    Antes de abandonarem a rua ainda castigarão aqueles que quiseram vir para a rua

    ResponderEliminar
  6. "Escrevo o teu nome: Liberdade".
    Boa foto São :)

    Beijinho *

    ResponderEliminar
  7. LIBERDADE, SEMPRE!!

    O meu grato abraço

    Em tempo: roubei um poema, rrss

    ResponderEliminar
  8. O meu grato beijo pelo apoio, ESTRELA!

    ResponderEliminar
  9. Por isso, para seguir o conselho, daqui a nada vou sair, apesar do cansaço... E não sei a que horas volto. Regressarei ainda mais cansada.

    Beijo

    ResponderEliminar
  10. Há cansaços e cansaços, linda...

    Que venhas com um cansaço agradável, rrss

    Ãnimo, Laurita

    ResponderEliminar
  11. Ah, LUÍS! Estou-me nas tintas para o castigo!!

    Não me matam sem que eu lute, de certeza!!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  12. ADELINHA querida, temos que m«nos manter de pé e enfrentadndo as coisas, por muito dolorosas que sejam: tudo tem um custo.

    Beijinhos, amiga

    ResponderEliminar
  13. Liberdade? Cadê? Como se pode falar de liberdade, quando não há pão não há casa, não há saúde nem sequer esperança?
    Quando se depende economicamente do estrangeiro que liberdade se pode ter?
    Um abraço

    ResponderEliminar
  14. São
    O apartamento é de meu sobrinho Raphael. Ele está morando em Uberlandia., E colocou o quadro no chão da sala. Imagina!
    Eu nao entendi o que voce não conseguiu entrar no visor.
    Voce não viu as fotos?
    se for isto eu estou pesarosa, pois iria gostar.
    Um abraço
    com carinho Monica

    ResponderEliminar
  15. Liberdade, pelo menos, minha amiga, de dizer (ainda) o que sentimos e lutar para que se acabe esta agonia!!

    Um abraço enorme, ELVIRA

    ResponderEliminar
  16. Vi as fotos, que achei lindas. O que eu quis dizer é aue elas dão vontade de ir ver ao vivo e que seria bom entrarmos fisicamente aatravés do visor do computador, rrss

    Um abraço grande , linda

    ResponderEliminar
  17. Já que entram nos bolsos, também podem entrar em casa.
    Beijinho São

    ResponderEliminar
  18. Poucas palavras mas, dizem MUITO...
    Bjs

    ResponderEliminar
  19. Detesto que me ntrem nos bolsos, mas em minha casa só por cima do meu cadáver!!

    Bons sonhos, amigo KIM

    ResponderEliminar
  20. O meu grato abraço por ter compreendido tão bem,LILA

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...