quarta-feira, 21 de março de 2012

DIA DA POESIA :VITORINO NEMÉSIO -"CANTIGAS AO CAMPO DAS LAJES"


A moda da gasolina
Secou o trigo do chão;
Fez das Lajes um terreiro,
Oh que dor de coração!

Ó avião da carreira,
Carregadinho de bombas,
Tu foste a nossa desgrácia
E o espantalho das pombas!



Olha a Praia de hoje em dia
Com cafés de porta em porta!
Vou dar o sim a um inglês,
Que minha mãe nã se importa.

As carrocinhas da Praia,
Que andavam ao peixe e aos ovos,
Agora, que tudo avoa,
Só levam rapazes novos.


Esses ingleses das Lajes
Parecem anjos do céu,
Loirinhos de gema de ovo
Por debaixo do chapéu.

Um amaricano que avoa
Falou-me de casamento:
Galinha não quer queimado
Que a leve para alumento!


Nalgum tempo , os amaricanos
Só vinham da Calafona:
Agora vão cá da terra
Numas asinhas de lona!

Um inglês pediu-me um beijo,
Dei-lhe uma soca de milho:
Querem ver que o confiado
Vai dar a bença ao meu filho?!



-Ouvi uma chocalhada,
Di noite, em riba das telhas;
Mas não era caçoada,
Reses, cabras nem ovelhas.

Eram quinhentos queimados
Voando por trás da Serra,
Dando nicões de aço fino,
Traques de fogo da guerra!




Acordei. A minha ergueu-se,
Foi logo direita ò berço.
Agasalhou o menino,
Pegou nas contas do terço.

Quem casa nas Lajes campa,
Na Ribeirinha também:
Braba mulher esta minha!
Que linda cara que tem!


Tanto caga-fogo de alto!
Tanto bidom, tanto prigo!
Cimento não dá pão alvo
Como dava o nosso trigo.

Ó Senhor Espírito Santo
Lá da Casa da Ribeira,
Leva peste, fome e guerra
Dos campos da Ilha Terceira!

VITORINO NEMÉSIO
(Ilha Terceira, 19/12/1901  -  Lisboa, 20/2/1978)



DEDICO ESPECIALMENTE ESTE POST A MEU PAI PORQUE CUMPRIU SERVIÇO MILITAR NA TERCEIRA E ASSISTIU AO INÍCIO DO CAMPO DAS LAJES , ALÉM DE SER APAIXONADO PELA BELEZA DOS AÇORES E ESCREVER POESIA. TAMBÉM EM COMEMORAÇÃO DO SEU DIA (19/3/2012).


Nota: As fotos foram tiradas na Terceira (Açores), em 2011.

24 comentários:

  1. Minha amiga absolutamente maravilhoso este post, poema e fotos em perfeita sintonia.
    Feliz dia do blogueiro, que os nossos blogs sejam sempre a ponte para divagarmos e a porta para deixar entrar a amizade.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  2. Querida Maria , assim seja, que a relação de estima e respeito se mantenha por muitos anos entre nós, rrss

    O meu gratissimo abraço pela sua simparia

    ResponderEliminar
  3. Lindos versos! linda homenagem!
    Fotos igualmente lindas!
    Abraço!

    ResponderEliminar
  4. O meu grato abraço por sua generosidade.

    ResponderEliminar
  5. Excelente escolha. Meu marido estava na Terceira aquando do terramoto de 1980
    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. Imagino o susto...

    Graças a Deus, nunca apanhei nenhum tremor de terra nos Açores e aqui não acordei no de 1968, pois andava em época de exames.

    Um abraço , amiga

    ResponderEliminar
  7. Maravilhosa postagem, as imagens lindíssima e diz tudo em relação ao poema.Uma bonita homenagem.

    Beijos meu, ótima semana.

    ResponderEliminar
  8. Querida amiga
    De todo o coração eu venho o agradecer o carinho e apoio, o qual foi fundamental para que eu chegasse a final da 6º Pena do Ouro, na Ostra Poesia., no Blog da Lindalva.
    Mais uma vez venho pedir a voce o seu votinho para a minha poesia.
    Sentindo a Vida
    Para votar
    Clik no link
    http://ostra-da-poesia.blogspot.com.br/
    Como votar
    DIGITE O NOME DA POESIA E O LINK DO SEU BLOG
    (é importante deixar o link para seu voto ser validado)
    Desde já agradeço de todo o coração a seu apoio e votinho
    Tenha um lindo dia coberto de muita paz e alegria
    abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderEliminar
  9. Sãozita minha querida
    Poderia dizer-te muita coisa, mas digo apenas que amei e me comovi! Aplaudo de pé minha amiga.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  10. São
    Que maravilha de poema! E as fotos a contar tudo!
    Adorei!
    com amizade e carinho de MOnica

    ResponderEliminar
  11. Boas escolhas, para um dia que gosto tanto de comemorar.
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Lindas fotos e poemas bem rimados e ritmados!!Bela postagem,Sãp! beijos,lindo dia!chica

    ResponderEliminar
  13. Obrigada, Chica.
    Mas vá até ao "são", sim? É que acho que vai gostar...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Olá, LILA!
    O meu grato abraço e gosto que partilhemos esse gosto pela poesia...

    Um abraço grande

    ResponderEliminar
  15. Que bom você gostar, MONIQUINHA, que bom!

    Abraço amigo lhe deixo

    ResponderEliminar
  16. ADELINHA, és uma pessoa linda que eu gosto imenso, obrigada!

    Abraço apertado

    ResponderEliminar
  17. Nem sabe como gosto de seu apreço, linda.
    Bem haja, SMAREIS!

    ResponderEliminar
  18. MARIA ALICE, a forma que tem para agrdecer os votos que coloco , com gosto, nos seus poemas é comentar aquilo que aqui coloco.

    Bom dia

    ResponderEliminar
  19. Olá São,

    Bom voltar, mesmo sabendo que não me é possível dar continuidade nos tempos mais próximos. Me maravilhei com as palavras, com as fotos e homenagem aqui expressa. Venho também agradecer a tua presença que tanto preso e voltarei logo que me seja possível, em nome da amizade, admiração e respeito pelo teu excelente trabalho.
    Beijo e kandandos... inté amiga

    ResponderEliminar
  20. Bem vindo, meu estimado Guma.

    É uma imensa alegria ter esta supresa tão alegre!

    Não demores mais que o necessário, pois sinto a tua falta aqui e no teu espaço.

    Abraço apertado.

    ResponderEliminar
  21. um regalo para os sentidos.

    muito bela ilustração de um poema muito genuino do grande escritor e poeta.

    abraço

    ResponderEliminar
  22. Os Açores são como dizes: um fascínio deliciosso.

    O meu grato abraço, amigo.

    ResponderEliminar
  23. Querida São:
    Foi óptimo ter revisto os sítios onde estive no pretérito mês de Agosto e que me encantaram.
    Quando regressei, escrevi no blog um texto que te dedico, sobre o Passeio dos Poetas, na cidade da Praia da Vitória. Podes encontrá-lo em o passeio dos poetas. blogspot.pt
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  24. Os Açores são fascinantes, não é?

    Essa Avenida dos Poetas é a que está aí representada e mostra os cafés.

    O meu gratissimo abraço

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...