"FALA DO HOMEM NASCIDO"


Venho da terra assombrada
Do ventre da minha mãe;
Não pretendo roubar nada
Nem fazer mal a ninguém.

Só quero o que me é devido
Por me trazerem aqui,
Que eu nem sequer fui ouvido
No acto de que nasci.

Trago boca para comer
E olhos para desejar.

Com licença, quero passar,
Tenho pressa de viver.

Com licença! Com licença!
Que a Vida é água a correr.
Venho do fundo do tempo;
Não tenho tempo a perder.

Minha barca aparelhada
Solta o pano rumo ao norte;
Meu desejo é passaporte
Para a fronteira fechada.

Não há ventos que não prestem
Nem marés que não convenham,
Nem forças que me molestem,
Correntes que me detenham.

Quero eu e a Natureza,
Que a Natureza sou eu,
E as forças da Natureza
Nunca ninguém as venceu.

Com licença! Com licença!
Que a barca se fez ao mar.
Não há poder que me vença.
Mesmo morto hei-de passar.

Com licença! Com licença!
Com rumo à estrela polar!

ANTÓNIO GEDEÃO
( 24/11/1906 - 19/2/1997)

Comentários

  1. "Trago boca para comer
    E olhos para desejar"
    Teve azar o personagem do nosso grande António Gedeão.
    A "mama" está quase seca e a paisagem viciada e comprometida com o betão.

    Um abração.
    (é mesmo para rimar)

    ResponderEliminar
  2. Mas que boa surpresa, meu caro, a de o aqui o encontrar.

    Pois, que posso dizer senão que concordo?

    Bom fim de semana.

    AINDA: o meu endereço electrónico de hot-mail evaporou-se e jamis regressou.

    ResponderEliminar
  3. Querida São

    A poesia de Gedeão tão terra-a-terra é sublime.

    Grato pela partilha e por recordar tão belo poema.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  4. São,
    Muito grata pela sua visita!
    Este poema de Gedeão é lindíssimo!
    Volte sempre.
    No mês de Janeiro não vou estar tão presente, mas se Deus quiser voltarei com maior regularidade logo depois.
    Um beijinho e é sempre muito bem-vinda.

    ResponderEliminar
  5. Lindo este poema...
    Já o tinha mencionado num poste anterior...
    No Elo Social uma utente de nome Jacinta, decorou-o e declamou-o e durante os ensaios por vezes angustiada, dizia com tristeza:
    A culpa foi dos "malditos ferros"!
    Senão, poderia ser uma grande poeta...
    E é...quem declama estes versos com tanto sentimento só pode ser uma actriz/declamadora.
    Abençoada ...Jacinta, sê feliz.
    Bem-haja, por trazer estes versos completos aqui neste seu poste.
    Bjs.sinceros
    Mer

    ResponderEliminar
  6. Fermoso poema. Gustei!
    Bicos e un bo 2010!!!

    ResponderEliminar
  7. Que imagem tão bela!

    Que poema, mais intenso! Belo na sua simplicidade.

    Um deleite para os sentidos.

    Um forte abraço

    ResponderEliminar
  8. Caro VIKTOR , é um dos meus poetas preferidos, este. E o ser tão terra a terra acho que se deve , pelo menos um pouco, ao facto de ser professor de Físico.Químicas.

    Muitos passeios pela bela Mata dos Medos, rrss

    ResponderEliminar
  9. Bem vinda, AILIME!

    Ainda bem que também aprecia Gedeão.

    Terei muito gosto em recebê-la regularmente nos meus espaços.

    Um bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  10. Querida MER, pois que seja feliz a Jacinta.
    E também a minha amiga e família, especialmente a sua mãe - a quem envio um caloroso abraço desejando-lhe o melhor do mundo e um feliz dia de aniversário.

    Bom fim de semana,

    ResponderEliminar
  11. Bem vindo, RAPOSO!
    Gedeão é um bom poeta, não é?
    Agradeço e retribuo os desejos de feliz 2010.
    Apertas.

    ResponderEliminar
  12. Folgo por me acompanhares neste apreço pelo grande poeta que é Gedeão.

    Um grande abrço e bom fim de semana , com menos frio do que aqui.

    ResponderEliminar
  13. "com licença, com licença, quero passar"
    é isso mesmo, ir à luta.
    adorei o poema São.
    Um esplêndido 2010 prá ti e a familia.
    Beijos no coração.
    Cleo

    ResponderEliminar
  14. Minha querida, quem pensar que não é preciso lutar nesta nossa passagem comete tremendo equívoco, acho.

    Um feliz fim de semana.

    ResponderEliminar
  15. Gosto das teorias do Xistosa!... Sempre atento e mordaz... Mas o poema é bem bonito! Um bom Ano e que a Terra melhore. Que venha a ter a saúde que merece. Bom Domingo

    ResponderEliminar
  16. Que bela surpresa tê-la aqui: espero que se repita muitas vezes ao longo deste 2010, que lhe desejo feliz!

    Também aprecio - e há muito tempo - José "xistosa" e quanto a Gedeão é um dos meus poetas preferidos ainda há mais tempo.

    Fologo por coincidirmos em ambas as apreciações.


    Feliz domingo .

    ResponderEliminar
  17. que bom, xará, lembrares aqui este lindo poema!
    sempre as palavras firmes de antónio gedeão
    bom domingo
    beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Que bom , compartilharmos mais este gosto, linda.

    Um enorme abraço.

    ResponderEliminar
  19. Poesia fantástica.

    Conheci-o no Pedro Nunes, em Lx.

    Era impressionante.
    Um Homem inesquecível.
    Eis uma Obra.

    Sadações

    ResponderEliminar
  20. Infelizmente, nunca o vi sequer.Sem ser na televisão, claro.

    Boa semana.

    ResponderEliminar
  21. Destino provavelmente confiável - a Estrela Polar.
    (Ser da natureza é um consolo)

    ResponderEliminar
  22. Belo poema este. Não conhecia!... Bonito...

    ResponderEliminar
  23. Obrigada por gostar do poema e por ter vindo.

    Espero que volte.

    Boa semana.

    ResponderEliminar
  24. OLA SAO, MAGNIFICO POEMA...GOSTEI MUITO...VOTOS DE UMA FELIZ SEMANA!!!
    BEIJOS COM AMIZADE,


    SUSY

    ResponderEliminar
  25. Muito bom, São! Mais uma bela escolha. :) Boa semana, fica bem!

    ResponderEliminar
  26. *
    são
    bela escolha,
    ,
    Resolvi andar na rua
    com os olhos postos no chão.
    Quem me quiser que me chame
    ou que me toque com a mão.
    Quando a angústia embaciar
    de tédio os olhos vidrados,
    olharei para os prédios altos,
    para as telhas dos telhados.
    Amador sem coisa amada,
    aprendiz colegial.
    Sou amador da existência,
    não chego a profissional.
    ,
    in-antónio gedeão,
    ,
    conchinhas,
    ,
    *
    *

    ResponderEliminar
  27. Mas...QUE LINDO! Amiga, conheço Antonio Gedeão ( alguns poemas que um amigo português me apresentou a alguns anos pelo orkut. Muito pouco, é verdade), mas estou tendo a oportunidade nestes meses de dezembro e janeiro de conhecer mais , através de blogs, e ficando cada vez mais admirada, apaixonada e interessada pelos poemas de Gedeão. Obrigada, São! Adorei este poema que você me fez conhecer.


    Ujm carinhoso beijo!

    ResponderEliminar
  28. Bem vinda, querida!

    Ainda bem que apreciaste.

    Um grande abraço para ti, SUSY, e para a Fernandinha.

    ResponderEliminar
  29. É sempre agradável a tua presença.
    BEm hajas, ÁRABE!

    ResponderEliminar
  30. GRaças, querido POETA!
    Foi bom tonar a ler essa maravilha.

    Bem hajas!

    ResponderEliminar
  31. NOTÌCIAS
    Bienvenido.
    Gracias y feliz 2010.

    ResponderEliminar
  32. Minha querida SAM, conheça a poesia toda de António Gedeão/ (Rómulo de Carvalho, professor de ciências exactas no Liceu lisboeta Pedro Nunes), porque é realmente uma delícia.
    Um apertado abraço.

    ResponderEliminar
  33. Sãozita

    Muito obrigado. pelo Gedeão, que tive a honra de conhecer e o prazer de com ele falar umas quantas vezes, e pelo teu cumentário, com o, lá na Travessa.

    Inscreve-te, se quiseres, como minha (per)seguidora. Tens tempo. Vou ca minha ex-pouza até à terra dela - Goa. E a Damão e a Diu. Seguimos para as Índias, com maiúscula, pois ela não me deixa ir para as outras... Saímos no domingo, 17 e voltamos a 9 de Março. Pouca coisa...

    Um pedido mais: manda-me o teu imeile ou imilio (preciosas criações cá do rapaz). O meu é hantferreira@gmail.com

    Qjs

    ResponderEliminar
  34. Tão bom recordar António Gedeão.
    Venham mais poemas dele.

    Quanto às estrelícias, acontece todos os anos . Deixo agora passar um mês ou dois e, depois trato delas. Só fico aborrecido porque acontece isto sempre quando estão no seu explendor. Um abraço João.

    ResponderEliminar
  35. Cantado pelo Carlos Mendes, Samuel, Tonicha... então fica um hino perfeito!

    Um dos poemas e uma das canções da minha vida!

    ResponderEliminar
  36. Texto perfeito!
    " Com licença! Com licença!
    Que a Vida é água a correr."
    E não é? rss

    Aproveito para convidar à uma visita ao meu mundo de sonhos... rs
    Tudo o que se passa na minha cabecinha enquanto durmo.

    http://sonhomeumah.blogspot.com/

    beijão.

    ResponderEliminar
  37. Um poema inesquecível.

    Belíssima escolha.

    Saudações

    ResponderEliminar
  38. Uma das músicas que eu mais gosto, na voz de Adriano Correia de Oliveira.
    Belíssimo, São
    Beijos grandes

    ResponderEliminar
  39. Sao,

    Que hermosa foto y que bello poema.

    Te dejo un abrazo muy carinoso y fraternal

    ResponderEliminar
  40. Viva, HENRIQUE!

    O meu contacto é o que deixarei na Travessa , pois os comentários não são visíveis imediatamente. No entanto, informo isto: o hot-mail desapareceu sem aviso prévio nem regresso. Se, por acso, acontecer o mesmo a este, declino toda a responsabilidade.

    Que a viagem seja muito boa.
    Saudações.

    ResponderEliminar
  41. Caro JoÃO, fico esperando então a Primavera.

    Gedeão, sempre, claro.

    Então, o grande Jardim anda às turras com a alguns elementos da Igreja? mas não com a hierearquia desta, pois essa como sempre alinha com o poder vigente.

    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  42. Viva, SOFÁ!

    Folgo em que partilhemos este gosto.

    Bom final de semana.

    ResponderEliminar
  43. Querida MÁH, Gedeão é muito bom, não é?

    Já fui sonhar consigo, rrss

    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  44. Ora ainda bem que estamos de acordo.

    Bom final de semana, GATO.

    ResponderEliminar
  45. Folgo em que ambas gostemos das mesmas coisas bonitas, LÙCIA.

    Bom final de semana.

    ResponderEliminar
  46. Gracias, amigo RICARDO.
    Un fuerte abrazo.

    ResponderEliminar
  47. Como sempre, as descobertas que faço aqui me encantam e encaminham para buscas a partir do que trazes aqui para nosso apreciar.
    AGRADECIDA !

    ResponderEliminar
  48. La presión la podeis hacer el pueblo y que se descubra la verdad tambien mandando este articulo completo a los medios de comunicacion de vuestra localidad
    con el apollo de todos y cada uno indibidual y dando conocimiento de este articulo por que los medios estan desviando la vista hacia otro lugar

    ResponderEliminar
  49. Agradeço que quando voltar não se limite só ao que lhe interessa e comente o post.
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  50. São:

    Sabia que o homem que canta a versão musicada deste belíssimo poema do António Gedeão/Rómulo de Carvalho tem um blog chamado "O Cantigueiro"?
    È verdade.
    Vale a pena 'visitá-lo', também, devo dizer.
    Se tiver ocasiºao, espreite-o um dia destes.
    Beijinho!
    Carlos

    ResponderEliminar
  51. Sei, porque foi lá que o descobri a si, rrss

    E, antes, tinha sido o Samuel a descobrir-me, pelo que , durante algum tempo, eu nem sequer soube com quem estava falando internéticamente, rrs
    Um bom domingo.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...

Mensagens populares deste blogue

CITAÇÃO - ÉSQUILO

CITAÇÃO : ORHAN PAMUK *