domingo, 14 de novembro de 2021

CITAÇÃO : THOMAS PIKETTY

" Não serve de nada fazer circular o Poder se forem mantidos os mesmos objectivos económicos. O Produto Interno Bruto deve ser substituído pelo conceito de Rendimento Nacional.

Há que mobilizar também o sistema fiscal .Os 50% mais pobres não possuem quase nada e a sua parte no património total quase não melhorou."

22 comentários:

  1. Só ouvi a direita a querer aumentar o rendimento dos trabalhadores, quando a Esquerda teve a oportunidade, votou contra....

    O dinheiro anda muito mal distribuído e continua a sê-lo ao fim de tantas décadas

    Bom domingo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ouviu isso porque a Direita está na oposição, quando esteve no Governo fez o que fez.

      Tem razão: o dinheiro está péssimanente há muitas décadas e a situação só piora!

      Agradeço e retribuo :)

      Eliminar
  2. Os ricos são cada vez mais ricos... os pobres são cada vez mais pobres... o resto é retórica para enganar quem ( infelizmente) ainda confia.
    .
    Bom domingo … cumprimentos
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. E cada vez mais verdade, Gracinha...


      Beijinho e tudo de bom

      Eliminar
  4. Os políticos de todos os quadrantes enchem a boca com os direitos do povo, sempre que há eleições. Depois volta tudo ao mesmo. São como os vendedores de banha da cobra.
    Abraço, saúde e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem razão e o pior é que quem detém o Poder real ~e quem tem fortunas desmesuradas... e até a semântica da comunicação social reflecte a abissal diferença entre pobres e ricos!!

      Beijinho, tudo de bom

      Eliminar
  5. A classe média portuguesa está afogada em impostos que não servem para melhorar a vida dos mais pobres.

    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Plenamente de acordo com esta citação.
    Seria bom que o paradigma mudasse, para que possa haver uma melhor e mais justa destribuição da riqueza.

    Votos de uma excelente semana, amiga São!
    Beijinhos!

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seria justo e é indispensável que assim seja, mas não c reio que o vejamos, meu amigo....

      Te abraço

      Eliminar
  7. Uma disparidade que a pandemia agravou.
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, mas duvido que seja inevitável ser assim...

      Grata, retribuindo

      Eliminar
  8. Opino lo mismo que opina nuestro amigo Rykardo, estimada Sao, los ricos son cada vez más ricos, y los pobres son cada vez más pobres, nada ha mejorado con respecto a eso. Un abrazo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lastimavelmente , tens razão: o fosso entre pobres e ricos afunda-se cada vez mais e não existem pontes possíveis.

      Beijinho , minha amiga, feliz resto de semana

      Eliminar
  9. Está tudo pior e não se adivinham melhoras, minha Amiga.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os pobres são cada vez em maior número e o abismo entre pobres e ricos é cada vez maior : temos uma sociedade disforme relativamente à distribuição de riqueza.

      Tudo de bom para ti, minha querida.Te abraço.

      Eliminar
  10. Respostas
    1. Pena que os muito ricos mandem nos políticos...

      Boa quarta-feira.

      Beijinho

      Eliminar
  11. Mas os mais ricos... continuam a brincar com isto tudo... veja-se a fila de clientes, para dar uma voltinha de 10 minutos no espaço...
    Ainda é um jovem, este Piketty... aprenderá que há coisas que nunca mudam... assim na religião, como na economia... só um cataclismo pode mudar a ordem das coisas... e mesmo assim... os privilegiados de sempre, estão em vantagem, para darem origem a outro sistema, se de tal houver necessidade... e com as desigualdades de sempre, instaladas de início...
    Mesmo quando há grandes mudanças... tudo fica na mesma... andamos a lutar contra a desigualdade e injustiça, desde o tempo das cavernas... o que se conseguiu? Aprimorá-las!...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, desigualdades existirão sempre, mas é obsceno que haja criaturas a gastarem milhões em segundos para satisfazerem um capricho enquanto pessoas morrem literalmente de fome.

      Este economista está convencido de que os níveis de desigualdade e injustiça estão a um nível insuportável e que esse facto nos coloca à beira de algo semelhante à Revolução Francesa.

      Boa tarde e um beijinho, Ana!

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...

AMÉLIA DOS OLHOS TRISTES

 Amélia tinha 16 anos e decidiu deixar a vida.  Tinha depressão , causada ou agravada por estes complicados tempos de pandemia, presumo. Est...