quarta-feira, 8 de dezembro de 2021

CITAÇÃO : ADORNO, FILÓSOFO ALEMÃO, 1949

 "Escrever poesia depois de Auschwitz é bárbaro e a educação tem como objectivo que se não repita!"

22 comentários:

  1. Pois ... par ler e entrar em reflexão sobre ...
    .
    Saudações natalícias
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Discordo da primeira parte e concordo com a segunda, porque a educação é muito importante e a poesia pode despertar consciências!

      Agradecidas e retribuidas.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Pois, eu também não entendo muito bem porque motivo se deveria deixar de escrever poesia quando ela pode servir a justiça social e a paz.

      Quanto à importância da educação para evitar o nazismo e coisas semelhantes, Adorno tem toda a razão!

      Abraço, Ci!

      Eliminar
  3. A última parte da frase faz muito mais sentido que a primeira.
    O poema é uma arma.
    Conhece?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O início da frase ainda faz menos sentido quando os descendentes dos massacrados pelo nazismo massacram eles próprios os palestinianos!!

      Sim, conheço há anos e estou totalmente de acordo. a poesia pode ser mesmo uma arma certeira!

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Uma arma estupenda , sem dúvida, mas a educação também!

      Te abraço

      Eliminar
  5. Se bem entendi a frase, o autor está a referir-se ao facto, de que, a poesia, será um meio de alertar consciências para que esta tragédia não volte a acontecer.

    Acho que será isso. É o que faz mais sentido.

    Feliz quinta feira, amiga São.
    Beijinhos!

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é o que faria mais sentido, mas , sinceramente, não entendo muito bem o significado da afirmação...

      Para mim, a educação é indispensável para formar pessoas responsáveis e a poesia pode ser uma excelente forma de alerta e denúncia de situações condenáveis.

      Abraço, meu amigo, bom final de semana

      Eliminar
  6. A poesia é mas a educação tem mais sucesso (a meu ver)!!! Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo : a educação é a base de tudo, embora não tenha um poder infinito...

      A poesia pode e deve alertar e também denunciar tudo quanto é contra a Humanidade.

      Alegre quadra festiva e um abraço

      Eliminar
  7. La poesía y la escritura dan magia, consuelo y voz al mundo. Te mando un beso

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Totalmente de acordo e , além disso, podem alertar consciências e denunciar tudo quanto está errado .

      Porém, é na educação que a aposta deve ser ainda maior.

      Te abraço, tudo de bom

      Eliminar
  8. Escribir poesía acerca de aquel campo de concentración debe ser tremendo, por lo menos habría que visitar el lugar que hoy en día ha quedado como un museo para miles de turistas, Sao. Dicen que es un lugar muy tétrico. Un abrazo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Respondo-te ao som de um dos poemas escritos por um prisioneiro de Auschwitz , musicado por Mikis Theodorakis e canatdo por Maria Fantouri -

      Já estive duas vezes em Auschwitz-Birkenau (Polónia) e foi uma experiência terrível , não só pelas tragédias pessoais e colectivas ( numa noite foram gaseadas e queimadas centenas de pessoas ciganas, incluindo famílias inteiras) como pela transformação da Faixa de Gaza na versão moderna do Gueto de Varsóvia por Israel .

      Abraço, tudo de bom.

      Eliminar
  9. Mas a poesia também pode combater toda e qualquer forma de violência, seja ela sob a forma de nazismo ou qualquer outra. E, por isso, acaba por educar.
    Beijo, querida amiga São.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, sem dúvida.

      Mas considero que a educação tem mais força.

      Abraço, meu querido amigo, tudo de bom

      Eliminar
  10. Sente-se que o Adorno ainda estava traumatizado quando escreveu esta citação "e não era para menos".
    Um abraço e bom fim-de-semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aliás, quem entra em Auschwitz-Birkenau - e eu já entrei duas vezes - só se for psicopata não fica transtornado...

      Grato abraço, retribuindo.

      Eliminar
  11. Convicções, ainda a quente... sob o efeito dos trágicos acontecimentos que se vivenciaram nessa altura, na Segunda Guerra... o que diria o mesmo poeta, se soubesse que de vitimas nessa altura... passaram a carrascos, na actualidade, dados os acontecimentos que se praticam há anos a fio na Faixa de Gazza...
    Parece que efectivamente, nem mesmo com educação, pouco se aprende, quando não há memória, nem humanidade nos corações das pessoas...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  12. Mi muy querida amiga Sao:

    Esta frase además de cierta es buen poderosa “ ¡Escribir poesía después de Auschwitz es bárbaro y la educación tiene como objetivo evitar la repetición! "

    Gracias por recordarnos esas horribles épocas que no debemos olvidar para que no se repitan en el presente.

    Abrazo fraternal

    ResponderEliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...